2.8.20

Livros, filmes e séries favoritas de Julho


Ainda não consigo digerir direito que já chegamos em Agosto enquanto a sensação é de que o ano ainda nem começou. 2020 definitivamente não está sendo nada do que nenhum de nós esperávamos e não será um ano para se esquecer.

No último mês, sendo bem honesta, eu mergulhei nos livros para não surtar. Mesmo não conseguindo ler muito durante a semana, fiz mini-maratonas nos sábados e domingos e acabei conseguindo devorar 9 livro em um mês só!

E foram leituras diversas, desde nacionais a internacionais, e-books a físicos, mas muitos romances: de época, contemporâneo, sobrenatural, LGBTQ+... Algumas leituras não foram o que eu esperava, outras foram apaixonantes, mas todas me ajudaram a descansar a cabeça.

Consegui assistir um filme bem fofo em Julho e a segunda temporada incrível de um dos meus shows adolescentes favoritos. Então sem mais delongas, vamos falar das minhas indicações de livros, longas e programas que amei em Julho?

Estou lendo:

Estava querendo dar uma pausa nos romances de época e felizmente encontrei esse contemporâneo dando sopa no meu aplicativo do Kindle. Mocinho tatuador sexy e casamento em uma semana? Sim, por favor! A história desse romance está sendo bem inusitada e divertida até agora, mesmo que o clichê de amor instantâneo não seja meu favorito. Agora vamos ver se o final vai ser tão bom quanto o início.

Livros lidos em Julho:

Nenhuma surpresa que li uma infinidade de romances de época esse mês. Comecei Julho com o nacional Horas Noturnas, de Bia Carvalho, que infelizmente me decepcionou um pouco. Os protagonistas não me conquistaram e a trama é clichê. Contudo, o final é cheio de ação e quem gosta de suspense e mistério em dramas de época, talvez seja uma boa pedida.

29.7.20

Resenha: Na Linha de Fogo - Lauren Gallagher


AVISO DE GATILHO: o livro e resenha falam sobre violência sexual e psicológica, aborto e abuso de poder.

A HISTÓRIA

Kim Lockhoff dedicou sua juventude para sua carreira na Marinha. Agora, tudo está prestes a ir por água abaixo, já que todos acham que ela é uma vagabunda que dormiu com o chefe para ser promovida. A triste verdade é que Kim foi violentada por um oficial superior e agora seu estuprador está a assediando para que termine a gravidez resultante.

Reese Marion é o tipo de mulher durona que sabe que ser soldado e policial não é fácil para seu gênero. Contudo, ela odeia mulheres como Kim, que usam de sua beleza e charme para seduzir seu caminho para o topo. Contudo, quando boatos sobre a gravidez de Kim começam a se espalhar, um superior ordena que Reese ajude Kim.

Reese só não esperava descobrir que Kim não é nenhuma piranha e sim uma vítima com uma decisão difícil. Por um lado, acabar com a gravidez e seguir em silêncio poderia ajudar Kim a recuperar sua reputação. Por outra, ela não sente que é certo acabar com a vida do bebê inocente, assim como não sabe se poderá se manter calada por muito tempo.

20.7.20

Resenha: O Zen e a Arte da Escrita - Ray Bradbury


O AUTOR E A OBRA

Ray Bradbury nasceu em 1920 e faleceu em 2012. Em seus 91 anos de vida, escreveu centenas de contos, romances, poemas, roteiros de filmes e peças de teatro, em especial dos gêneros de ficção-científica, fantasia, distopia e ficção especulativa. 

“É preciso se embriagar da escrita para que a realidade não o destrua.”

Fahrenheit 451, sua obra mais famosa, foi publicada em 1953 e é um clássico aclamado até hoje, sendo que já ganhou várias adaptações. Ray Bradbury também é conhecido por suas Crônicas Marcianas (1950) e The Illustrated Man (1951). Em O Zen e a Arte da Escrita o autor nos revela como é um leitor ávido e criador de histórias desde a infância, tendo sido influenciado por grandes nomes como Edgar Allan Poe, Edgar Rice Burroughs e Júlio Verne, entre outros.

11.7.20

Resenha: A Filha do Coronel - Merline Lovelace


A HISTÓRIA

Suzanne Bonneaux pode ser pequena e ter aparência e modos de uma dama. Mas ela foi criada nos recantos do mundo por uma mãe forte e um padrasto soldado, que a ensinaram a sobreviver a qualquer coisa. Suzanne sabe atirar, montar, jogar cartas e vencer discussões como ninguém. Por isso embarcou sozinha em uma carruagem para convencer a sua mais antiga amiga a se mudar para mais perto dela.

Como qualquer membro da família de Suzanne poderia apostar, ela não consegue ir muito longe sem esbarrar em uma confusão. A carruagem e as bagagens de Suzanne são sequestradas por notórios bandidos em um tiroteio digno do velho e selvagem Oeste. Apesar de não precisar, Suzanne é salva pelo infame pistoleiro Black Jack Sloan, apesar que com seu jeito rude, ele nega rapidamente ter qualquer inclinação para ser o herói de alguém.

9.7.20

Resenha: Minha Queda Por Heróis - Susan Elizabeth Phillips


A HISTÓRIA 

Ao chegar a Peregrine Island, Annie Hewitt não tem mais nada a não ser seus fantoches e terríveis memórias do lugar. Mas depois de gastar todo o seu dinheiro dando conforto para a mãe em seus dias finais, só resta a Annie voltar ao chalé da mãe na ilha e tentar encontrar uma suposta herança que ela deixou lá. 

Mas Peregrine Island não a recebe de braços abertos. O inverno rigoroso e gelado torna sua jornada de volta perigosa e digna de um pesadelo. Mas é a proximidade da mansão Harp House e do dono da casa, Theo, que a assusta de verdade. Theo foi seu primeiro amor, sua primeira decepção e quase seu assassino. Eles viveram um verão de muita paixão escondida há mais de vinte anos, mas também de terror.