15.10.18

Resenha: Um Acordo e Nada Mais - Mary Balogh


A HISTÓRIA

Vincent ficou cego no campo de batalha muito jovem, mas sabe que é um indivíduo de sorte. Ele já superou grande parte das dificuldades oriundas da perda da visão e, além de contar com uma família amorosa e protetora, Vincent ainda herdou um título de visconde, uma mansão no campo e uma generosa fortuna. Contudo, o rapaz não está nada feliz. Aos 24 anos, sua mãe e irmãs estão o pressionando para se casar com alguma moça bem nascida escolhida por elas. Contudo, mais do que matrimônio e filhos, Vincent deseja ser mais livre na própria casa e não ser tratado como um inválido.

Assim, para escapar dos esforços casamenteiros da família, Vincent foge da própria casa com seu amigo e valete. Após algumas semanas de descanso, o homem começa a se sentir nostálgico e decide visitar a casa e vila onde cresceu, quando ainda era apenas o filho levado de um professor local. Vincent esperava passar despercebido, mas sua chegada na vila é notada e, mais uma vez, ele se vê cercado de atenção superprotetora e pessoas loucas para casá-lo. É em uma festa da vila que Vincent conhece Sophia Fry

12.10.18

10 trechos engraçados de romances de época


Apesar de estar no nome, nem só de romance vive o gênero dos romances de época! Claro, as obras trazem muitos momentos fofos e românticos, como beijos roubados e declarações de fazer o coração de qualquer pessoas acelerar! Contudo, os meus romances de época favoritos contam com algo a mais: o bom humor! Eu amo quando, além de apaixonante, um livro é engraçado. É muito bom gargalhar com os diálogos recheados de ironia dos personagens. Ou rir horrores com descrições divertidas de cenários, personalidades e situações. O humor deixa qualquer história de época ainda mais gostosa e rápida de ler. E, hoje resolvi compartilhar algumas das frases e trechos mais hilários que já encontrei nos livros do gênero! Preparem-se para dar boas risadas e vamos logo aos quotes!

Leia também:
As 5 declarações de amor mais fofas dos romances de época
7 quotes de livros sobre o poder e magia da literatura
- Melhores romances de época: Parte 1 - Parte 2 - Parte 3 - Parte 4

livro-os-misterios-de-sir-richard-julia-quinn-quarteto-serie-smythe-smith-trechos-engracados-romance-epoca-mademoisellelovesbooks

De acordo com aquele livro que sua irmã já lera mais de vinte vezes, é uma verdade universalmente aceita que um homem solteiro, possuidor de boa fortuna, necessita de uma esposa. Sir Richard Kenworthy não tinha uma grande fortuna, mas era solteiro. Quanto à esposa… Bem, isso era complicado. 'Necessitar' não era a palavra correta. Quem necessitava de uma esposa?” 

Bem, ninguém precisa de um marido também, não é mesmo? O trecho é de uma das primeiras páginas de Os Mistérios de Sir Richard, da rainha dos romances de época: Julia Quinn! A autora até tem umas histórias mais sérias, mas o bom humor e tiradas inteligentes são suas marcas registradas. Os Mistérios de Sir Richard em particular é uma obra muito divertida e leve, com grandes doses de ironia e ainda referências a Orgulho e Preconceito! Recomendo o livro sem pensar duas vezes!

7.10.18

Resenha: Um Reino de Sonhos - Judith McNaught


A HISTÓRIA

Na Era Medieval, Jennifer Merrick é uma jovem da nobreza escocesa atrevida e dona do próprio nariz. Ela se orgulha de ser sagaz, mas foi justamente sua língua atrevida e comportamento impulsivo que colocou todo o seu clã contra ela. Diferente de sua irmã, Brenna, a beldade amada pelos Merrick, Jennifer é vista com desconfiança e como um problema até mesmo por seu pai. E por isso ela acabou sendo mandada para viver em um convento. Contudo, isso não tirou o sonho de Jennifer de mostrar o seu valor para seu clã. E, quando seu caminho cruza com o Lobo Negro, ela finalmente tem sua chance.

5.10.18

Lançamentos de livros de Outubro da Arqueiro


E Outubro já chegou com muita tensão e ansiedade. O mês de eleição presidencial não vai ser fácil e também não acho que vá passar muito rápido... Mas, para nos ajudar a lidar com algumas semanas movimentadas, a Editora Arqueiro está trazendo lançamentos incríveis! Para começar, tem mais um romance de época da Eloisa James, inspirado na história da Rapunzel, assim como uma fantasia com uma protagonista da realeza. Também chegará as livrarias uma distopia feminista com toques de O Conto da Aia, e ainda vai rolar lançamento novo do Nicholas Sparks! Confiram:

- Relembre os lançamentos de Setembro


A TORRE DO AMOR - série Contos de Fadas, vol. 4 - Eloisa James
Quando Gowan, o magnífico duque de Kinross, decide se casar, seu plano é escolher uma jovem adequada e negociar o noivado com o pai dela. Ao conhecer Edie no baile de apresentação dela à sociedade, ele acredita que, além de linda, ela também seja a dama serena que ele procura e imediatamente pede sua mão. Na verdade, o temperamento de Edie é o oposto da serenidade. No baile, ela estava com uma febre tão alta que mal falou e não conseguiu prestar atenção em nada, nem mesmo no famoso duque de Kinross. Ao saber que seu pai aceitou o pedido do duque, ela entra em pânico. E quando a noite de núpcias não é tudo o que podia ser... Mas a incapacidade de Edie de continuar escondendo seus sentimentos faz com que o casamento deles se desintegre e com que ela se recolha à torre do castelo, trancando Gowan do lado de fora. Agora o poderoso duque está diante do maior desafio de sua vida. Nem a ordem nem a razão funcionam com sua geniosa esposa. Como ele conseguirá convencê-la a lhe entregar as chaves não só da torre, mas também do próprio coração?

2.10.18

Resenha: O Tempo Desconjuntado - Philip K. Dick


A HISTÓRIA

Ragle Gumm vive uma vida tranquila ao lado da irmã, cunhado e sobrinho em uma pequena cidade norte-americana em 1959. Ele serviu na Segunda Guerra, mas agora se sustenta participando de um concurso de jornal. Todos os dias Ragle tenta descobrir onde o homenzinho verde vai aparecer e todos os dias ele acerta, o que o tornou uma celebridade local. Alguns dizem que ele tem apenas sorte, mas Ragle se utiliza de um rigoroso e complicado método de análises de gráficos e tabelas para descobrir sua resposta.

E o concurso do jornal exige tanto dele que Ragle passa os dias em casa, trabalhando em sua resposta. Pouco falante, suas interações sociais se limitam a sua família, a um casal de vizinho e a um corresponde do jornal que o visita de tempos em tempos. E Ragle achava que estava feliz vivendo essa vida pacata, até começar a perceber que tem algo muito estranho acontecendo. Quando objetos começam a desaparecer e se transformar em papel com palavras escritas, como “barraca de refrigerante”, o homem passa a suspeitar que há uma conspiração ao seu redor.