29.4.17

Lançamentos de livros de Maio da Rocco


A Editora Rocco resolveu levar os leitores a loucura dessa vez, anunciando seus lançamentos para o mês de Maio nos últimos dias de Abril! E tem muita, muita coisa boa vindo por aí! Histórias com sociedades secretas, serial killers, videntes, bandas de rock, tirinhas, receitas e mais! Tem livro de fantasia, aventura, drama, suspense, obras sobre música, criatividade, escrita, e até mesmo edição nova (e de capa dura) de um título da Clarice Lispector! Confiram:



OS GUARDIÕES DO SANGUE, de Carter Roy
Ronan Truelove tem 13 anos e uma vida normal até o dia em que sua mãe, após buscá-lo na escola, se envolve numa perseguição em alta velocidade. Sem entender muito bem o que está acontecendo, Ronan descobre que seu pai foi sequestrado e que a mãe faz parte de uma antiga ordem, os Guardiões do Sangue, formada por espadachins responsáveis por proteger os Puros. De repente, toda a agenda de atividades extracurriculares – ginástica, judô e até treinamento de sobrevivência – de Ronan começa a fazer sentido, afinal, ele se vê no meio de uma aventura tão perigosa quanto emocionante para garantir o bem-estar das 36 almas nobres que mantém o equilíbrio do mundo. Em meio a surpresas e perigos de todos os tipos, Ronan se alia a parceiros improváveis, se apaixona, descobre talentos que nem imaginava que possuía e, principalmente, encontra seu verdadeiro propósito.

27.4.17

Resenha: Inesquecível - Jessica Brody


A HISTÓRIA

Ela é a única sobrevivente de um acidente aéreo e foi encontrada no mar, entre os destroços, sem qualquer ferimento, mas sem qualquer lembrança do que aconteceu. Apelidada por um das enfermeiras de Violet (por causa de seus olhos violetas), tudo para essa garota de dezesseis anos é um mistério: ela não sabe seu nome verdadeiro, onde mora e muito menos porque estava naquele avião (e como conseguiu sobreviver a sua queda). Até seu próprio rosto é estranho para Violet, assim como coisas corriqueiras como televisão, internet e até mesmo aviões. 

25.4.17

7 livros clássicos que se tornaram meus favoritos


Os livros clássicos dividem opiniões e leitores, algumas pessoas odeiam e os evitam até a morte, outras não leem nada além deles. Por um lado, não concordo com as pessoas que desmerecem obras e autores contemporâneos, afinal, elas podem nos trazer tantas coisas boas quanto livros clássicos, sem falar que o bestseller, ou aquele livro que quase ninguém leu. de hoje, pode ser o clássico de amanhã. Mas, por outro lado, também não consigo apoiar quem vai contra os clássicos, afinal, eles ganharam tanto renome por um motivo e podem ser leituras tão boas e enriquecedoras quanto livros contemporâneos.  

Eu, particularmente, não leio tantos clássicos quanto deveria e gostaria - confesso que rola uma preguicinha de encarar escritas rebuscadas e histórias não tão cheias de ação como as de hoje -, mas tenho lá os meus queridinhos entre os livros que entraram, de alguma forma, para a história da literatura. E hoje vim justamente para indicar alguns deles para vocês! A maioria dos nomes da minha listinha são bem conhecidos (inclusive já os indiquei aqui no blog), mas outros podem surpreender! Conheçam 7 livros clássicos que entraram para a minha lista de livros favoritos:


Tão falado e tão polêmico! A história em si de O Apanhador no Campo de Centeio não é das mais surpreendentes ou inovadoras. Confesso até que alguns momentos da trama são bem maçantes. Mas, sabe quando você dá a sorte de ler um livro na época certa? Foi o que aconteceu comigo com a obra de J.D. Salinger. Eu li O Apanhador no Campo de Centeio aos 16 anos, mesma idade do protagonista da obra, e talvez por isso me identifiquei tanto com ele. O livro fala bastante sobre como a adolescência provoca um processo de amadurecimento que pode ser angustiante e dolorido, e, por estar nessa fase quando li a obra, acabei me cativante bastante a ela. As reflexões sobre independência, rebeldia e crescimento que O Apanhador no Campo de Centeio traz me fizeram ver o mundo e a mim mesma de forma bem diferente, além de me ajudar a entender melhor tudo aquilo que eu estava passando, por tanto, é claro que esse clássico jovem entrou para o meu rol de favoritos!

23.4.17

Resenha: A Última Camélia - Sarah Jio


A HISTÓRIA

Em 1940, Flora é uma jovem nova iorquina, filha dos donos de uma padaria e uma entusiasta da horticultura. Seu sonho é se tornar uma botânica, mas sua realidade é bem distante disso. Seus pais não são mais jovens e precisam dela na padaria, que já viu tempos mais lucrativos. E é por isso que, quando um homem oferece a Flora um trabalho perigoso, mas bem pago, na Inglaterra, ela, após certa relutância, acaba aceitando. Sua missão é se infiltrar na Mansão Livingston, como uma babá, e usar seus conhecimentos sobre plantas para encontrar a Middlebury Pink, o último exemplar de uma bela e rara camélia. Flora não queria se tornar uma ladra de flores, mas acaba na Mansão Livingston e seus enormes e belos jardins de uma maneira ou outra. Ela logo descobre que aquela é uma casa de mistérios. 

21.4.17

3 trilhas sonoras de filmes que não me canso de ouvir


Música e cinema, são incríveis quando separados, e ainda mais fantásticos quando juntos! Eu não sei vocês, mas eu sou o tipo de pessoa, que, durante um filme, fica tentando prestar atenção na trilha sonora, ver se os sons combinam com a emoções dos personagens, se eu conheço algumas das músicas, e, depois, se a trilha for realmente boa, ainda a procuro na internet e fico ouvindo até enjoar! E, de vez enquanto, acontece de algum longa ter uma trilha sonora tão boa que as músicas acabam se incorporando nas minhas playlists e ficando sempre entre as mais tocadas do meu celular! Pensando nisso, hoje resolvi dividir com vocês 3 das minhas trilhas sonoras de filmes favoritas, que não me canso nunca de escutar! Vamos conhecê-las?

Poster e capa da trilha sonora do filme

É claro que eu tinha que começar com um filme baseado em livro! Eu nunca li O Grande Gatsby, mas a adaptação cinematográfica (de 2013) da obra é simplesmente incrível - um dos meus longas favoritos, por sinal. Para quem não conhece, O Grande Gatsby acompanha Nick Carraway, que tinha um grande fascínio por seu vizinho, o misterioso Jay Gatsby. Após ser convidado pelo milionário para uma festa incrível, o relacionamento de ambos torna-se uma forte amizade. Quando Nick descobre que seu amigo tem uma antiga paixão por sua prima Daisy Buchanan, ele resolve reaproximar os dois, esquecendo o fato dela ser casada com seu velho amigo dos tempos de faculdade, o também endinheirado Tom Buchanan.


O Grande Gatsby é colorido e divertido, e traz uma história de amor trágica e emocionante. E a trilha sonora do filme não fica para trás.  São 21 músicas (na versão Deluxe do álbum), todas performadas por artistas famosos (como Jay-Z, Beyoncé, Lana Del Rey, Sia e outros)  e, a maioria, versões novas de canções já famosas. O que mais gosto dessa trilha sonora é que ela mistura sons típicos dos anos 20 com sons mais modernos e até eletrônicos, além de ter tanto músicas mais animadas, algumas dão até para dançar, mas também outras mais lentas e gostosinhas de ouvir - a maioria delas, claro, com o tema de amor. Veja a lista completa de músicas aqui.