20.7.17

3 filmes de romance fofos e inusitados para adoçar o seu dia


Ah, o amor! Vocês sabem que sou apaixonada por histórias de romance, e estou sempre disposta a acompanhar a paixão de algum casal fofo através dos livros. Contudo, nesses últimos dias, eu estava com uma grande inspiração cinéfila (o que é bem incomum, já que faz algum tempo que prefiro seriados de TV a longas de cinema), e acabei assistindo três filmes de romances bem inusitados e fofos, que valem a pena ser recomendados!

Um deles é uma ficção científica, com direito a naves espaciais e vida em Marte. Outro envolve dois casais e um hotel, um descobrindo sua paixão na adolescência e outro reacendendo um amor já desgastado. E ainda temos, claro, uma comédia romântica baseada em livro, que envolve um clube de leitura e as obras da Jane Austen! Enfim, três longas de romance que, com certeza, vão te divertir, emocionar e adoçar muito o seu dia e/ou noite! Confiram:

Leia também:
3 trilhas sonoras de filmes que não me canso de ouvir
7 livros que vão virar filme em 2017
Melhores Filmes de Amor


O primeiro filme da listinha é O Espaço Entre Nós, um romance adolescente misturado com ficção científica que estreou esse ano. Encontrei o filme por acaso na Netflix e resolvi dar uma chance. O resultado? Acabei adorando! O Espaço Entre Nós conta a história de Gardner Elliot (Asa Butterfield), o primeiro humano a nascer em Marte. Sarah (Janet Montgomery), a mãe de Gardner, era a líder da missão espacial que inaugurou um centro de estudos no planeta vermelho, e que acabou morrendo no parto do garoto. Preocupados que o corpo de Gardner não conseguisse se adaptar as condições da Terra, o menino foi criado em segredo, em meio a cientistas, em Marte.

18.7.17

Resenha: O Clube de Leitura de Jane Austen - Karen Joy Fowler


A HISTÓRIA

O clube foi ideia de Jocelyn, uma criadora de cães que nunca se casou, mas adora bancar a casamenteira. Parte da ideia surgiu de seu amor pelos livros de Jane Austen, mas o grande motivo para tornar o clube de leitura real era distrair sua melhor amiga, Sylvia, do seu recente divórcio. E com Sylvia, uma mãe dedicada, aparentemente inabalável, mas cheia de temores, vem sua filha Allegra, uma artista lésbica em seus trinta anos, que faz questão de sempre trazer sua sexualidade a tona. Ao contrário da mãe, Allegra é uma mulher aventureira, apaixonada por fortes emoções, mas que se abala facilmente por elas.

“Cada um de nós tem uma Austen particular.” Pág. 11

Jocelyn também convida Prudie, uma jovem professora de francês apaixonada por Austen, e Bernadette, uma senhora excêntrica e falante. Contudo, a maior surpresa para todas é a presença de Grigg, o único homem do grupo, um jovem calado que nunca sequer leu um livro de Jane Austen. A primeira reunião ocorre na casa de Jocelyn e, como podem imaginar, um grupo com pessoas tão diferentes tem certos estranhamentos. Bernadette parece nunca se cansar de falar. Alguns acham Prudie e suas expressões francesas irritantes, outros se desagradam com as interpretações cínicas e críticas de Allegra. Jocelyn se preocupa que Sylvia esteja apenas fingindo que está bem, e todos se incomodam com a mania de Jocelyn de querer controlar tudo. E, claro, há certo desconforto com a única presença masculina do grupo, ainda mais por aquela ser a primeira vez que Grigg pega em um livro da Austen.

16.7.17

Resenha: Onze Leis a Cumprir Na Hora de Seduzir - Sarah MacLean


A HISTÓRIA

Juliana Fiori não é como as outras moças inglesas de seu tempo. Para começo de conversa, ela é uma jovem metade italiana, filha de um mercador, que foi criada bem longe dos modos rígidos da aristocracia britânica. Contudo, após a morte do pai, Juliana foi morar com seu meio-irmão, o Marquês de Ralston, e teve que se adaptar ao mundo de vestidos luxuosos, bailes lotados, fofocas maldosas e nobres irritantes. Mas, é difícil perder velhos hábitos e, por mais que tente evitar, Juliana sempre acaba se envolvendo em algum escândalo, o que apenas provoca ainda mais o desprezo que grande parte da sociedade inglesa nutre por ela.

Contudo, um aristocrata em especial desaprova Juliana a ponto de fazer o sangue da jovem ferver. Simon Pearson, o duque de Leighton, é o tipo de nobre que a sociedade ama: rico, respeitável, frio e arrogante. Diferente de Juliana, Simon nunca se envolve em escândalos, ele é o cavalheiro perfeito, com uma reputação intocável. Mas, Juliana sabe que parte disso é fachada. Assim que chegou a Londres, seu caminho cruzou o de Leighton, que se mostrou bastante intrigado com ela, até descobrir sua origem. Simon desprezou Juliana da forma mais cruel possível, deixando claro que ela não está nem um pouco perto de ser digna para um duque como ele.

14.7.17

Maratona de leitura de férias: 6 livros que quero ler em Julho


Julho finalmente chegou e, com ele, minhas merecidas férias! E, já que vou passar as próximas três semanas em casa, decidi me propor um desafio: uma maratona literária! Como nos últimos meses, por causa principalmente da faculdade, quase não tive tempo para ler, quero recuperar o tempo perdido e devorar o máximo de livros possível! E, para começar, me propus a ler 6 livros que estão no topo da minha listinha de leitura, mas que acabaram ficando encalhados na estante nos últimos tempos!

E, para ser sincera, eu já comecei essa maratona terminando Amanhã eu paro!, leitura na qual eu estava presa a quase um mês! Apesar do livro não ter sido tão bom quanto eu esperava, fiquei contente de ter conhecido o autor francês, Gilles Legardinier, que tem uma boa narrativa. E vocês podem saber o que mais achei do livro aqui, na resenha dele, que publiquei alguns dias atrás! No mesmo dia em que terminei Amanhã eu paro!, não resisti e comecei a ler Ofício de Escrita. Há tempos que quero ler mais não-ficção, e foi bom começar com uma obra que fala sobre outra coisa que amo fazer, além de ler: escrever. E o livro de Frei Betto está sendo uma experiência bem interessante. Apesar de achar que o autor tem um visão muito conservadora da literatura, ele dá algumas dicas boas e práticas sobre escrita, sem falar que nos faz refletir bastante sobre o assunto, a partir de experiências dele mesmo e de outros autores famosos.


E como não consigo ficar sem ler romances, eu já estou lendo também O Clube de Leitura de Jane Austen. Eu já devorei as 100 primeiras páginas do livro e estou amando. A obra mistura, perfeitamente, discussões sobre os livros e personagens de Austen com a história pessoal dos protagonistas, o que já me proporcionou momentos intrigantes e emocionantes. Isso sem falar que a autora tem uma narrativa recheada de ironia que simplesmente uma delícia! Depois de terminar Ofício de Escrita e O Clube de Leitura de Jane Austen, vai ser a vez de Conquistada Por Um Visconde. Esse romance de época está a meses descansando na minha estante, contudo, só tenho ouvido elogios a autora e a série, por isso quero ver logo por mim mesma se o livro é isso tudo mesmo o que dizem. Eu sei que Conquistada Por Um Visconde promete ser uma leitura bem movimentada, já que, entre o esperado romance fofo e sensual entre os mocinhos, parece que a história envolve muitas intrigas e segredos, além do sequestro da protagonista (e isto está na sinopse, então não estou dando spoilers haha)!

O livro seguinte da maratona de férias será Quando Tudo Faz Sentido, que parece ser um romance adolescente fofo, ao mesmo tempo que impactante, já que, a partir da suposta tentativa de suicídio de uma jovem popular, a história promete abordar temas como abandono, bullying, depressão e suicídio. E para encerrar minha maratona com chave de ouro, quero me jogar na 1ª parte do 5º livro da série Outlander, que vocês sabem que é uma das minhas favoritas. E estou bem curiosa para ler A Cruz de Fogo, já que Jamie e Claire vão se meter novamente em guerras e políticas, dessa vez, pela independência dos Estados Unidos da América.


Bom amores, e esses são os 6 livros que quero ler em Julho, na minha maratona de leitura de férias! O que acharam das obras escolhidas? Já leram ou ficaram com vontade de ler alguma? E o que vocês estão lendo nesse mês e nessas férias? Não deixem de comentar! E torçam por mim para que eu consiga devorar todos esses livros!

12.7.17

Resenha: Amanhã Eu Paro! - Gilles Legardinier


A HISTÓRIA

Julie é uma jovem francesa que nunca viveu grandes aventuras. Ela mora em um bairro tranquilo, na mesma cidade em que nasceu e cresceu, e tem um trabalho estável – e tedioso – em um banco. Contudo, ela já fez as coisas mais loucas por amor, como largar a faculdade e escutar só músicas ruins por causa de um ex-namorado, um roqueiro sonhador e pouco talentoso. Contudo, agora que está sozinha há algum tempo, a romântica e desastrada Julie começa a refletir sobre seu futuro e sentir falta de ter alguém ao seu lado. O que muda quando ela fica intrigada com o novo vizinho, Ricardo Patatras.

Mesmo sem tê-lo conhecido, Julie sente que seu vizinho de sobrenome engraçado é bonito, charmoso e o cara perfeito para ela. As fantasias correm soltas em sua mente e, na cabeça de Julie, ela e o vizinho já estão prontos até para trocar alianças. Cada vez mais obcecada por Ricardo, a francesa começa a bolar as maneiras mais malucas de conhecê-lo melhor. E foi por causa de uma dessas ideias mirabolantes e da falta de destreza que Julie acabou com a mão presa na caixa de correio do Sr. Patatras e conhecendo o próprio.