25.4.17

7 livros clássicos que se tornaram meus favoritos


Os livros clássicos dividem opiniões e leitores, algumas pessoas odeiam e os evitam até a morte, outras não leem nada além deles. Por um lado, não concordo com as pessoas que desmerecem obras e autores contemporâneos, afinal, elas podem nos trazer tantas coisas boas quanto livros clássicos, sem falar que o bestseller, ou aquele livro que quase ninguém leu. de hoje, pode ser o clássico de amanhã. Mas, por outro lado, também não consigo apoiar quem vai contra os clássicos, afinal, eles ganharam tanto renome por um motivo e podem ser leituras tão boas e enriquecedoras quanto livros contemporâneos.  

Eu, particularmente, não leio tantos clássicos quanto deveria e gostaria - confesso que rola uma preguicinha de encarar escritas rebuscadas e histórias não tão cheias de ação como as de hoje -, mas tenho lá os meus queridinhos entre os livros que entraram, de alguma forma, para a história da literatura. E hoje vim justamente para indicar alguns deles para vocês! A maioria dos nomes da minha listinha são bem conhecidos (inclusive já os indiquei aqui no blog), mas outros podem surpreender! Conheçam 7 livros clássicos que entraram para a minha lista de livros favoritos:


Tão falado e tão polêmico! A história em si de O Apanhador no Campo de Centeio não é das mais surpreendentes ou inovadoras. Confesso até que alguns momentos da trama são bem maçantes. Mas, sabe quando você dá a sorte de ler um livro na época certa? Foi o que aconteceu comigo com a obra de J.D. Salinger. Eu li O Apanhador no Campo de Centeio aos 16 anos, mesma idade do protagonista da obra, e talvez por isso me identifiquei tanto com ele. O livro fala bastante sobre como a adolescência provoca um processo de amadurecimento que pode ser angustiante e dolorido, e, por estar nessa fase quando li a obra, acabei me cativante bastante a ela. As reflexões sobre independência, rebeldia e crescimento que O Apanhador no Campo de Centeio traz me fizeram ver o mundo e a mim mesma de forma bem diferente, além de me ajudar a entender melhor tudo aquilo que eu estava passando, por tanto, é claro que esse clássico jovem entrou para o meu rol de favoritos!

23.4.17

Resenha: A Última Camélia - Sarah Jio


A HISTÓRIA

Em 1940, Flora é uma jovem nova iorquina, filha dos donos de uma padaria e uma entusiasta da horticultura. Seu sonho é se tornar uma botânica, mas sua realidade é bem distante disso. Seus pais não são mais jovens e precisam dela na padaria, que já viu tempos mais lucrativos. E é por isso que, quando um homem oferece a Flora um trabalho perigoso, mas bem pago, na Inglaterra, ela, após certa relutância, acaba aceitando. Sua missão é se infiltrar na Mansão Livingston, como uma babá, e usar seus conhecimentos sobre plantas para encontrar a Middlebury Pink, o último exemplar de uma bela e rara camélia. Flora não queria se tornar uma ladra de flores, mas acaba na Mansão Livingston e seus enormes e belos jardins de uma maneira ou outra. Ela logo descobre que aquela é uma casa de mistérios. 

21.4.17

3 trilhas sonoras de filmes que não me canso de ouvir


Música e cinema, são incríveis quando separados, e ainda mais fantásticos quando juntos! Eu não sei vocês, mas eu sou o tipo de pessoa, que, durante um filme, fica tentando prestar atenção na trilha sonora, ver se os sons combinam com a emoções dos personagens, se eu conheço algumas das músicas, e, depois, se a trilha for realmente boa, ainda a procuro na internet e fico ouvindo até enjoar! E, de vez enquanto, acontece de algum longa ter uma trilha sonora tão boa que as músicas acabam se incorporando nas minhas playlists e ficando sempre entre as mais tocadas do meu celular! Pensando nisso, hoje resolvi dividir com vocês 3 das minhas trilhas sonoras de filmes favoritas, que não me canso nunca de escutar! Vamos conhecê-las?

Poster e capa da trilha sonora do filme

É claro que eu tinha que começar com um filme baseado em livro! Eu nunca li O Grande Gatsby, mas a adaptação cinematográfica (de 2013) da obra é simplesmente incrível - um dos meus longas favoritos, por sinal. Para quem não conhece, O Grande Gatsby acompanha Nick Carraway, que tinha um grande fascínio por seu vizinho, o misterioso Jay Gatsby. Após ser convidado pelo milionário para uma festa incrível, o relacionamento de ambos torna-se uma forte amizade. Quando Nick descobre que seu amigo tem uma antiga paixão por sua prima Daisy Buchanan, ele resolve reaproximar os dois, esquecendo o fato dela ser casada com seu velho amigo dos tempos de faculdade, o também endinheirado Tom Buchanan.


O Grande Gatsby é colorido e divertido, e traz uma história de amor trágica e emocionante. E a trilha sonora do filme não fica para trás.  São 21 músicas (na versão Deluxe do álbum), todas performadas por artistas famosos (como Jay-Z, Beyoncé, Lana Del Rey, Sia e outros)  e, a maioria, versões novas de canções já famosas. O que mais gosto dessa trilha sonora é que ela mistura sons típicos dos anos 20 com sons mais modernos e até eletrônicos, além de ter tanto músicas mais animadas, algumas dão até para dançar, mas também outras mais lentas e gostosinhas de ouvir - a maioria delas, claro, com o tema de amor. Veja a lista completa de músicas aqui.

19.4.17

Resenha: Codinome Lady V - Lorraine Heath


A HISTÓRIA

Minerva Dodger não é uma Lady de verdade, mas foi criada como uma. Contudo, Minerva não foi educada só para sorrir e dançar em bailes, mas para ser uma pessoa de personalidade e opinião própria. E é justamente por ser tão dona de si mesma que Minerva não é desejada pelos cavalheiros do seu meio. Contudo, o que não lhe falta são propostas de casamento de caçadores de fortunas, nobres empobrecidos que veem Minerva apenas por seu dote escandalosamente grandioso. 

Mas Minerva, uma mulher que gosta de discutir tanto romances quanto notícias e que se interessa por finanças e investimentos, não quer se casar só para ganhar um título de nobreza. A mulher quer amor: alguém que a ame e a deseje por quem ela é. Entretanto, após seis temporadas, ela já aprendeu que não é a mulher que vai despertar o amor de nenhum cavalheiro. Contudo, Minerva quer, pelo menos uma vez, despertar o desejo em alguém. E é por isso que Minerva vai ao Clube Nightingale, um exclusivo lugar de encontro para damas e cavalheiros que querem se divertir e ter prazer sem correr o risco de terem sua reputação manchada. É assim, usando apenas um fino vestido de seda branco e uma máscara branca, que Minerva se envolve com o Duque de Ashebury, sob o pseudônimo de Lady V.

17.4.17

5 livros (de romance) que se passam na faculdade


Falo por experiência própria que cursar faculdade é uma das coisas mais incríveis e complicadas, ao mesmo tempo, da vida. Por um lado, é preciso lidar com os montes de trabalhos e provas para fazer, com professores que pouco se importam com você e se preocupar, quase o tempo todo, com o seu futuro profissional! Mas, por outro lado, essa é uma época também de aprender coisas novas e que são a sua cara, de conhecer pessoas completamente diferentes e incríveis, assim como de finalmente poder seguir e começar a realizar os seus sonhos! 

E claro que uma época tão marcante da juventude da maioria das pessoas acabou virando tema de livros! Tanto que gerou uma tendência lá fora, um novo subgênero dos romances para jovens adultos (New Adults), chamados de "college romance", que se propõem a entregar histórias de amor fofas de personagens que estão cursando faculdade. E, foi lendo um livro desse novo subgênero que acabei tendo ideia para essa listinha! É bastante divertido ler sobre as aventuras e desventuras de protagonistas jovens na universidade, realizando seus sonhos e se apaixonando, ao mesmo tempo em que precisam lidar com os perrengues da vida de universitário! Por isso, hoje resolvi falar de 5 livros divertidos, cativantes e românticos que se passam nesse universo de faculdade/universidade! Confiram:
E começando com o livro que inspirou essa lista e uma das minhas leituras recentes: Espero Por Você! Com personagens únicos e divertidos - e que estão na faculdade - o livro constrói uma história de amor cativante e emocionante. Mesmo falando bastante, e de forma inteligente e sensível, sobre violência sexual, culpabilização da vítima e traumas emocionais, esse acaba sendo um romance jovial, leve e surpreendente. Gostoso e rápido de ler, Espero Por Você mistura tramas de superação, autodescoberta e romance, em uma história com pitadas de humor, sensualidade e drama, que provoca risadas, suspiros e reflexões. Eu simplesmente adorei Espero Por Você e recomendo para todo mundo!