13.12.17

Resenha: A Torre do Terror - Jennifer McMahon


A HISTÓRIA

Em 1955, o Hotel da Torre é a grande atração de Londres, pequena cidade no estado estadunidense de Vermont. Com seus 28 quartos sempre lotados, o Hotel é administrado por um jovem casal, suas duas filhas pequenas e um primo da família. As meninas, Sylvie e Rose, além de ajudar nas tarefas de casa e do hotel, entretêm os hóspedes hipnotizando galinhas. Sylvie, a mais velha e bela das duas, é a grande estrela do show. Ela é apaixonada por cinema e sonha em ser uma grande estrela de Hollywood um dia.

“Rose não era descuidada. Pelo contrário, ela se importava demais. Importava-se tanto que às vezes tinha certeza que seu coração explodiria de tanta pressão.” Pág. 38

Rose é conhecida por ter uma imaginação fértil demais e, bem, às vezes assustadora. Os pais das meninas afirmam que é normal Rose implicar tanto com Sylvie, que ela apenas quer chamar atenção da irmã mais velha, mas é um fato que Rose é uma criança estranha. Ela anda pelo Hotel com vestidos rasgados, cabelo bagunçado e sua melhor amiga é uma vaca. Mas, quando Rose começa a relembrar obsessivamente as histórias da avó sobre monstros disfarçados de pessoas normais, Sylvie teme que a irmã esteja além da salvação. Mal sabe Sylvie que Rose também se preocupa, e imagina que a irmã está escondendo um terrível segredo.

11.12.17

Que tipo de leitor é você? - TAG


Todos os amantes dos livros são parecidos, mas cada leitor tem o seu jeitinho! Um das minhas postagens favoritas no blog é aquela em que falei sobre os 5 tipos básicos de leitores - classificações que tirei da minha cabeça mesmo, mas com as quais a maioria de vocês se identificaram! Lá, comentei que sou do tipo bookaholic, aquele leitor viciado mesmo, que está sempre lendo alguma coisa e tentando convencer todo mundo a ler também! Mas, como eu tirei os 5 tipos do post das minhas observações pessoais, fiquei bem tentada a fazer essa TAG que vi lá no blog da Miriã, o Leitora Encantada, para ter uma segunda opinião sobre o tipo de leitora que sou! A TAG é bem simples, basta responder a 6 perguntas abaixo, que fazem parte de um teste online que vocês podem conferir aqui. Que tipo de leitora será que eu sou? Agora estou curiosa! Venham descobrir comigo:

Leia também:

1) Quando um personagem que você adora morre, o que você faz?

Depende! Se eu já estava prevendo que ele iria morrer (por que estava doente, por exemplo), fico triste, mas sigo em frente. Mas, se o personagem morre repentinamente, eu fico indignada com o autor e corro para ler as páginas seguintes para ver se não tem nenhuma chance de ser um engano ou de o personagem voltar a vida, mesmo que seja como um zumbi!


2) Quando acontece uma reviravolta chocante na história que você está lendo, qual a sua reação?

Eu fico desconfiada e atenta! Às vezes, eu volto algumas páginas e leio o trecho que me surpreendeu de novo para ver se eu entendi direito, assim como tentar pegar alguma dica de mais reviravoltas da história que ainda estão por vir!

3) Você espera que os livros que lê te façam...

Sentir, com certeza! Os melhores livros são aqueles que conseguem nos cativar a ponto de sentirmos que estamos dentro da história (ou que ela é real) ou que somos os personagens! Por mais que um livro que nos faça pensar seja enriquecedor, os que nos fazem sentir emoções diversas e profundas proporcionam leituras ainda mais especiais, sem falar que nos permitem fugir dos sentimentos comuns dos do dia a dia, assim como sentir coisas que normalmente não sentimos na nossa vida (como a emoção de vencer um vilão ou salvar uma vida, por exemplo!)

4) Agora, queremos saber sua opinião sobre um assunto polêmico: SPOILERS!

Spoilers não, por favor! Saber alguma surpresa do livro, ou até mesmo o final, às vezes até ajuda a me deixar com mais vontade de ler a história - mas, apenas quando solicitado! Ouvir/ler um spoiler que você não queria saber em primeiro lugar é terrível e mais capaz de te desanimar de ler o livro do que o contrário. Então, por via das dúvidas, sempre fujo dos spoilers indesejados!


5) O que você faz sempre que entra em uma livraria?

Eu amo andar pelas estantes, apontando os livros que eu já li e admirando os que eu quero comprar, especialmente aqueles com as capas mais bonitas! Isso sem falar quando não abro uma ou outra obra para dar uma espiadinha na história, ou só cheirar as páginas mesmo...

6) E por fim, para você, a melhor parte da leitura é a possibilidade de...

Essa foi a mais difícil! Eu amo conversar sobre livros com as pessoas, assim como ler obras que me façam sentir emoções diferentes e aprender coisas novas. Mas, o melhor da literatura é, definitivamente, poder conhecer outras realidades, cidades distantes, mundos mágicos e culturas incríveis que, se não fosse através dos livros, eu jamais poderia conhecer!

E o meu resultado foi: LEITOR EMOTIVO! Alegria, tristeza, raiva, nervosismo… Esses e outros sentimentos são seus velhos conhecidos sempre que você tem um livro em mãos. Por se envolver tanto com as histórias e com os personagens, os livros são seus melhores amigos!


Adorei essa TAG/teste! Realmente eu mergulho nos livros que estou lendo, a ponto de começar a sentir tudo o que os personagens estão sentido! Espero que tenham gostado do post de hoje, mesmo que rapidinho! Agora me contem, o que acharam das minhas respostas? Vocês mudariam alguma? E que tipo de leitores vocês são? Lembrando que se você quiser fazer o teste, além de responder as perguntas no seu blog, basta acessar esse link.

9.12.17

Resenha: Como Se Casar Com Um Marquês - Julia Quinn


A HISTÓRIA

Um dia, Elizabeth Hotchkiss fora uma jovem sonhadora, a educada filha mais velha de um baronete que achava que o mundo lhe reservava grandes aventuras e romances. Contudo, após a morte dos pais, tudo mudou. Lizzie se viu sem fortuna e a única responsável por criar seus três irmãos mais novos. Se fosse só por ela, Lizzie se contentaria em viver uma vida simples com seu salário modesto de dama de companhia. Mas, a jovem não quer que seus irmãos mais novos tenham que se preocupar com o que vão comer no dia seguinte, ou mesmo que não possam ter roupas bonitas, brinquedos interessantes ou uma educação decente. 

7.12.17

6 lugares reais que viraram cenários de livros (e que eu adoraria visitar)


Uma das melhores partes de ler um livro é poder viajar, através das páginas, para lugares incríveis,  sejam eles reais ou não! Graças aos livros e suas descrições bem feitas, já conheci cidades do outro lado do mundo, florestas mágicas, castelos antigos e muitas mais! E, apesar da literatura conseguir me fazer sentir que estou nesses cenários maravilhosos, mesmo depois da leitura ainda fica aquela vontade visitar de verdade esses cenários! E, felizmente, há alguns deles que podemos conhecer ainda nessa vida! Pensando nisso, resolvi fazer essa listinha sobre 6 lugares reais e maravilhosos que, por causa dos livros, eu adoraria conhecer! Vem comigo nessa viagem:

Leia também:
7 lugares que todo amante de livros deve visitar antes de morrer
7 livros que se passam em lugares inusitados
Melhores Romances de Época que se Passam na Escócia


1 - Bath (Ligeiramente Escandalosos)

E começando com a cidade de Bath, na Inglaterra! Fãs de romances de época como com certeza já leram sobre o lugar, que foi cenário de não um, mas dois livros (Persuasão e Northanger Abbey) da rainha Jane Austen, que até morou lá por alguns anos. Conta-se que Bath foi fundada pelos romanos, que lá construíram templos e banhos de águas quentes, já que o lugar possuía fontes termais que eram associadas a curas. Em 973, a Bath ficou novamente conhecida quando o rei Edgar foi coroado na igreja local.

3.12.17

Resenha: A Maldição de Hollow - Nora Roberts


A HISTÓRIA

Caleb, Fox e Gage são amigos desde que podem se lembrar, eles até nasceram no mesmo dia. Mas, o terrível aniversário de 10 anos os uniu para sempre, quando um juramento de sangue liberou um poderoso e terrível ser sobrenatural, que assombra a cidade de Hawkins Hollow a cada 7 anos. Contudo, agora os amigos ganharam uma arma secreta contra o demônio: Quinn, Layla e Cybil. Enquanto os homens descendem dos guardiões mágicos que sempre lutaram contra esse ser do mal, as mulheres têm sua linhagem ligada ao próprio demônio, o que as confere certas habilidades que, somadas as de Caleb, Fox e Gage, serão o caminho para deter a coisa do mal de vez.

Com o aniversário de Caleb, Fox e Gage chegando, o demônio parece cada vez poderoso e disposto a machucar os seis amigos das formas mais brutais possíveis. Contudo, eles logo percebem que sua união enfraquece a coisa, especialmente após Caleb e Quinn se apaixonarem profundamente. A felicidade do casal acaba sendo uma arma contra o ser sobrenatural que os assombra. E uma esperança para Fox. O advogado do grupo, que é capaz de ler mentes, está atraído por Layla desde a primeira vez que a viu, sentimento que é recíproco. Contudo, de todo o grupo, Layla é a que mais resiste em aceitar a jornada insana que eles estão trilhando contra um demônio. Aceitar que ela descende de um ser maléfico, que tem poderes como os de Fox e que pode acabar morrendo no aniversário dele, é demais para a mulher.