20.7.18

Para todos os gostos: 6 livros nacionais que você precisa conhecer


É incrível que, hoje em dia, temos acesso a arte produzida em locais distantes e culturas tão diferentes da nossa. Contudo, por mais que seja irresistível conhecer realidades distintas, acabamos deixando as produções nacionais de lado, e não só na literatura. Com a pressão que países europeus e norte-americanos fazem para que consumamos seus produtos, acabamos nos esquecendo que há muita coisa boa aqui mesmo, inclusive livros. Vou ser a primeira a admitir que não leio tantas obras nacionais assim. Em parte, claro, porque o próprio mercado literário não dá visibilidade e acesso a tais obras, mas também por culpa minha mesmo, que não hesito em escolher um livro internacional antes de um da casa.

Por isso iniciativas como a do blog Leituras da Mary é tão importante. Em um mês dedicado a divulgação de literatura brasileira contemporânea, a Mary criou a TAG Livros nacionais para todos os gostos. Eu conheci o desafio lá no blog Suddenly Things e imediatamente fiquei louca para fazê-lo. A TAG é bem simples, mas muito interessante! Para participar, é só escolher seis livros nacionais de gêneros variados, como romance e terror, que você já leu ou que gostaria de ler. Eu decidi fazer só com obras que já li, então se preparem que eu estou cheia de indicações! Sem delongas, vejam 6 livros nacionais para todos os gostos que você precisa conhecer:

18.7.18

Resenha: Aos Dezessete Anos - Ava Dellaira


A HISTÓRIA

Aos dezessete anos, Angie decide que esperou o suficiente. Ela ama muito sua mãe, Marilyn, e reconhece todos os sacrifícios que ela fez para criá-la sozinha. Mas há coisas que a mãe, por ser branca, não entende. Ela não percebe as microagressões pelas quais a filha passa, não vê como a olham diferente por ser negra, não entende o quanto machuca quando estranhos confundem as amigas brancas de Angie como a filha verdadeira de Marilyn. Mas, mais do que isso, Angie sente que há um buraco, um espaço vazio dentro de si. Seu pai sempre foi um fantasma sem rosto, uma interrogação, um mistério, que ela achava que jamais poderia desvendar.

14.7.18

Os melhores livros de 2018 até agora - Tag dos 50%


Parece que foi ontem que 2018 chegou, mas, na verdade, metade do ano já se foi! É incrível como o tempo passa tão rápido... Como Julho já chegou, e começamos a dar adeus ao primeiro semestre do ano, que tal relembrar tudo o que ele teve de melhor até agora? Em 2017 respondi a TAG dos 50%, que gostei tanto de fazer que resolvi trazer de volta esse ano também! A brincadeira é simples: responder 15 perguntas sobre livros e leituras, como qual a melhor obra que lemos nessa primeira metade do ano, ou qual lançamento mais estamos esperando para o segundo semestre... 

Até esse exato momento, já li 33 livros, só três a mais do que o ano passado, quando fiz essa mesma TAG. Mas, como 2018 está sendo um ano bem maluco e estou me dedicando mais a faculdade, eu fico feliz que consegui ler tantos livros assim, quase metade da minha meta anual (de 70 leituras). E foram leituras muito boas, como poderão conferir durante a postagem! Garanto que são só dicas bacanas! Assim, sem mais delongas, estão curiosos para conhecer os melhores livros e as minhas leituras favoritas de 2018 até agora?

Leia também:


1 - O melhor livro que li até agora: O Conto da Aia

E já a primeira escolha foi a mais difícil! Li alguns livros muito bons, e bastante impactantes esse ano, como O Fundo É Apenas o Começo e Não Me Abandone Jamais. Mas acho que o meu queridinho de 2018 ainda continua sendo O Conto da Aia, da Margaret Atwood. Mesmo já conhecendo a história por causa da série de televisão, a leitura foi muito emocionante e me fez pensar bastante. Esse é livro difícil de ler, eu admito, mas O Conto da Aia aborda temas muito relevantes para a nossa realidade, como machismo, opressão e violência, em uma distopia assustadoramente real. A obra é um alerta sobre como não podemos deixar o ódio, o fundamentalismo e a sede por poder dominar a sociedade e nos fazer retroceder décadas em questão de liberdade e direitos humanos.

11.7.18

Resenha: Fique Comigo - J. Lynn


A HISTÓRIA

Depois de sobreviver a um relacionamento abusivo na adolescência, Teresa Hamilton tinha todo o seu futuro planejado. Quando uma lesão no joelho acaba com tudo, em vez de perseguir a carreira de bailarina, como sonhava, ela começa a estudar na mesma universidade que seu irmão Cam. Mesmo não contente em ter que seguir seu plano B de se tornar uma professora, o que mais incomoda Tess é estar, ao mesmo tempo, tão perto e tão longe de Jase, melhor amigo do seu irmão.

Desde os 16 anos Tess é apaixonada por Jase, mas sabia que ele a via apenas como a irmãzinha boba de Cam. Contudo, um ano atrás, quando Jase a beijou, Tess percebeu que, talvez, ele se sente tão atraído por ela quanto ela por ele. Jase finge que nada aconteceu e parece fazer questão de se tentar manter longe dela. Seu plano, entretanto, não parece estar indo bem. E quando eles acabam cursando uma mesma disciplina, Teresa se vê cercada por Jase em toda parte. E decidida a seduzi-lo.

8.7.18

Mais 8 livros que vão virar filme ainda em 2018


Algumas são perfeitas, outras são decepcionantes, mas, de qualquer maneira, parece que não conseguimos parar de fazer adaptações de livros! Há algo em transformar uma história de papel em imagens, com pessoas e lugares reais, que nos fascinam. Assim, 2018 ainda promete muita coisa boa se tratando de longas baseados na literatura. Temos vários romances jovens muito amados pelos leitores e com bastante representatividade, assim como ficção cientifica e clássico infantil reimaginado. Entre risadas, suspiros, cenas de ação e drama; histórias sobre amizade, amor, racismo, e mais, conheçam 8 livros que vão virar filme ainda em 2018:

Leia também:
7 livros que vão virar filme em 2018


Um dos filmes mais esperados do ano, a adaptação de O Ódio que Você Semeia, de Angie Thomas, deve chegar nos cinemas em 19 de Outubro. Para quem não conhece, essa é a história de Starr Carter, uma adolescente negra de dezesseis anos que presencia o assassinato de Khalil, seu melhor amigo, por um policial branco. Ela é forçada a testemunhar no tribunal por ser a única pessoa presente na cena do crime. Mesmo sofrendo uma série de chantagens, a garota está disposta a dizer a verdade pela honra de seu amigo, custe o que custar. Confira o trailer:


E não só fãs do livro O Ódio que Você Semeia estão animados com o lançamento. O filme já está sendo celebrado, merecidamente, por ter um elenco majoritariamente negro e falar sobre racismo e violência no vida diária dos jovens. A história se torna mais inspiradora por ter uma garota como protagonista, que mostrará sua força ao trazer justiça para o seu amigo.