20.9.17

5 personagens secundários que mereciam um livro só seu


Além de uma história surpreendente e interessante, um bom livro precisa ter personagens legais, com os quais nos identificamos e nos apegamos! Contudo, vocês bem sabem que nem sempre os protagonistas são os melhores personagens de uma obra! É bem comum que alguma personalidade secundária, seja o melhor amigo do mocinho, a mãe da mocinha, etc., se destaque e conquiste nosso coração até mesmo mais do que o herói do livro! E são de 5 personagens coadjuvantes que eu vou falar hoje, que são tão fofos, divertidos e únicos que mais do que mereciam protagonizar uma história só sua! Confiram:


Sébastien - Quando a Bela Domou a Fera
O mocinho desse romance de época é bem incrível, mas um certo personagem secundário me deixou ainda mais apaixonada! Sébastien, Marquês Latour de l'Affite, é o primo francês do protagonista, um médico cirurgião que é o charme em pessoa. Sébastien esbanja não só beleza como gentileza, bom-humor e inteligência ao longo de A Bela Domou A Fera! Ele mais do que merecia um livro só seu, um romance bem divertido e fofo onde ele conhece uma mocinha que coloque todo seu poder de sedução a prova! Agora é torcer para que a autora escute as minhas preces e transforme esse personagem secundário maravilhoso em um protagonista!

17.9.17

Resenha: Treze - FML Pepper


A HISTÓRIA

Rebeca foi criada para não acreditar no amor, muito menos na sorte. Para a jovem, o mundo é um lugar lógico, mas cruel. Por isso ela não se sente nem um pouco culpada pelos roubos que faz com a mãe, nem mesmo amedrontada. Com a dose certa de planejamento e seu talento com computadores, Rebeca acha que pode vencer qualquer probabilidade das coisas darem errado. E, para Rebeca, são as estatísticas que regem o nosso universo. Contudo, um dia, uma estranha vidente lhe diz que está errada. 

Na véspera do maior crime da sua vida, Rebeca sai com sua amiga Suzy uma última vez antes que precise desaparecer do mapa. Mas, para seu choque, Suzy a leva a uma cartomante enigmática: a Madame Nadeje. E Madame dá a Rebeca um aviso: sua vida vai virar de ponta a cabeça. A vidente ainda completa: Rebeca vai perder tudo, mas vai encontrar o amor e uma vida tranquila em seu décimo terceiro namorado. É claro que a garota não acredita em Madame Nadeje, coisas como sorte e previsões para o futuro não existem para ela. Mas como explicar então quando tudo o que a cartomante falou acontece e Rebeca e sua mãe são capturadas pela polícia?


A mãe de Rebeca vai para a cadeia, mas a jovem ladra ganha uma segunda chance. Ela precisa abandonar seu sobrenome e seu passado, e poderá recomeçar de novo, longe do mundo do crime, se, em troca, ajudar a polícia a pegar criminosos como ela. E é assim que Rebeca vai morar com Suzy em Minas Gerais, onde passa a cursar a faculdade enquanto esconde de todos seu passado sombrio. Tendo que se adaptar a uma vida comum e tediosa depois de anos vivendo como uma fora das lei, Rebeca se apega a previsão de que ela encontrará o homem da sua vida na faculdade. Mas, as coisas se complicam quando dois de seus colegas começam a despertar seu interesse – será que Rebeca vai escolher o cara certo, o décimo terceiro namorado perfeito que Madame Nadeje previu?

Um dia, Karl fora um famoso lutador de MMA, mas após um acidente deixar um coágulo inoperável em seu cérebro, ele perde tudo: sua profissão, seu dinheiro e seus amigos. Agora impossibilitado de lutar, Karl sente que precisa não só esconder sua condição frágil de todos, mas também precisa abandonar seu orgulho e agressividade para trás, e levar uma vida tranquila, sem muitos conflitos, para que o coágulo na sua cabeça não se rompa. Entretanto, tudo muda quando ele conhece Rebeca, a garota mais bonita e mais esquentada que ele já viu. 

Rebeca parece estar sempre pronta para lutar e está constantemente se metendo em confusões, mas quem disse que Karl resiste a se envolver com ela? Apesar de perigoso, Karl está disposto a se colocar em risco em nome de sua paixão por Rebeca. Mas, ela parece mais interessada em outro cara e Karl não sabe se poderá ser o namorado perfeito que ela procura. Entretanto, o destino não se importa com perfeição ou sorte e, vai ser em uma onde de azar, confusões e emoção que esses dois terão a chance de se acertar.


A LEITURA E OS PERSONAGENS

Eu fiquei imediatamente curiosa para ler Treze quando recebi o livro como cortesia da editora. Eu já tinha visto o nome da FML Pepper por aí, mas nunca tinha experimentado nada da autora. Apesar da curiosidade, comecei Treze sem muitas expectativas e logo me vi completamente presa a esse romance fofo e divertido! A obra começa nos mostrando o passado conturbado tanto de Rebeca e Karl. Ela é uma ladra cética e ele um lutador ciumento, mas que acabem perdendo tudo e tendo que repensar suas vidas de uma hora para a outra. E é enquanto tentam construir uma nova vida que eles se encontram… e desenvolvem uma atração maluca um pelo outro.

A narrativa em primeira pessoa de Treze se reveza entre a perspectiva de Karl e Rebeca, algo muito bom, já que assim conseguimos conhecer melhor os dois. E os protagonistas da FML Pepper são incríveis. Eu me identifiquei muito com o jeito cético e lógico da Rebeca, então, claro, a adorei desde o início. A jovem é esquentada e cínica, mas inteligente e independente. A autora conseguiu um feito incrível com Rebeca: ela não é uma mocinha egoísta e chata, mas também não é uma boba completamente dedicada aos outros, algo raro em romances young adult como esse e que a fez soar ainda mais real e cativante. Rebeca se importa com os amigos e sente saudades da mãe, mas ela também busca sua própria felicidade e conforto. É divertido vê-la se apegar a uma profecia, tentando encontrar lógica em algo inexplicável, mas ainda mais gratificante quando ela aprende que somos nós que fazemos a nossa própria sorte e destino.


Karl também aprende essa lição, mas o maior crescimento do personagem vem quando ele entende que você não pode se privar de todas as coisas boas da vida para se manter saudável e vivo. Um cara fofo e inteligente, Karl tem certa tendência a tentar bancar o herói, mas ele já aprendeu sua lição e não vira um mocinho ciumento e chato que não deixa a heroína fazer suas próprias escolhas. Em comparação com Rebeca, ele passa por muito mais provações ao longo do livro, mas em momento algum deixa de ser um protagonista divertido e charmoso que todas as leitoras gostariam de levar para casa.

Como um casal, Karl e Rebeca são perfeitos um para o outro justamente em suas imperfeições. Eu gostei bastante que a autora tenha desenvolvido o romance dos protagonistas em meio a tentativa de ambos de se redimir e encontrar paz. Isso deixou não só a história mais movimentada, quanto mais rica, mostrando que a vida e seus problemas não param só porque você se apaixonou. E Treze também fala sobre como a vida e os relacionamentos não são perfeitos. Rebeca e Karl enfrentam várias problemas por causa de suas diferenças, mas vão aprendendo, aos poucos, a aceitar quem o outro é e a lidar com tudo de forma madura. Eles demoram um pouco para ficarem juntos, mas isso é um ponto super positivo já que acabam, assim, construindo um relacionamento saudável e fofo. 

Apesar de ter me encantado com seus protagonistas (e seus personagens secundários, como a fofa da Suzy), Treze deixou um pouco a desejar quanto a história. A trama é recheada de clichês e reviravoltas previsíveis, sem falar que ganha um certo toque de espiritualidade no final que não me soou muito convincente. A narrativa da autora é divertida e cativante, e a história bem rápida de ler, mesmo não sendo muito surpreendente, a obra consegue nos fazer rir e suspirar bastante. Treze ainda ganha um certo toque mágico graças a Madame Nadeje e suas previsões, mas também um lado de ação emocionante, especialmente quando o passado tanto de Rebeca quanto de Karl voltam para assombrá-los e revelar segredos perigosos.


A EDIÇÃO

A edição de Treze é muito boa. Apesar de uma diagramação sem detalhes, o texto não traz qualquer tipo de erro, assim como uma fonte em bom tamanho e páginas amareladas que ajudam a deixar a leitura ainda mais rápida. A capa de Treze é bonita, mas tem certo ar sobrenatural graças a essa bola de vidro brilhante por trás do número 13 que não combina muito com o livro. 


CONCLUSÕES FINAIS

Um romance moderno e jovem, Treze consegue, apesar dos clichês em sua trama, trazer protagonistas únicos em uma história de amor divertida e emocionante. Com pequenas doses de ação, drama e também espiritualidade, o livro vai além do seu romance apaixonante e fala sobre como somos nós que fazemos a nossa própria sorte e destino, e como as coisas que valem a pena na vida, as grandes surpresas, amores e felicidades, vêm em meio a doses de problemas e imperfeições com os quais precisamos lidar. Eu devorei Treze em apenas um dia e fiquei sedenta por mais desse young adult gostoso e emocionante de ler. Agora estou curiosa para ler mais obras da FML Pepper...

QUOTES FAVORITOS

- Cética. Você não acredita em nada! Nem em destino, nem em sorte! 
(…)
- Eu acredito no resultado das ações, no que vejo, no que consigo tocar! No dia em que me encontrar com Deus ou com ‘Dona Sorte’, mudo de ideia, está bem?” Rebeca, pág. 11

Meu radar para falcatrua apita. Sou capaz de sentir o cheiro de tramoia a vários quilômetros de distância. Por que tenho tanta certeza disso? Porque sou uma ladra. Desde pequena conheço as artimanhas do crime. A bandidagem foi meu berço e minha escola; o roubo, minha arte. Nasci para isso.” Rebeca, pág. 13

Antes de virar pó, fulminada pela triste constatação: onde há amor, habita a dor e o medo. Medo da perda, do pavor em forma de sofrimento que queima como fúria, transformando pensamentos em centelhas de martírio pelo simples fato de imaginar que algo ruim pode acontecer com aqueles que amamos.” Rebeca, pág. 336

Título: Treze
Autora: FML Pepper
Editora: Galera Record
ISBN: 9788501110930
Ano: 2017
Páginas: 406
Compre: Amazon

14.9.17

Mais 3 séries de livros de romance de época que quero ver no Brasil

Imagem maravilhosa do filme Miss Julie

Bailes luxosos, passeios de carruagens, guerreiros escoceses, mocinhas à frente de seu tempo e muito mais! Os romances de época conquistaram tantos fãs, como eu, graças a suas histórias românticas, divertidas e emocionantes! E como sempre estamos a procura de novas obras do gênero para ler, ano passado falei sobre 5 séries de livros romance de época que precisam ser lançadas no Brasil e vocês amaram conhecer os livros gringos do gênero! E é por isso que, hoje, resolvi trazer mais 3 séries de romance de época que eu amaria ver nas nossas livrarias, com belas edições em português! Será que vocês já conhecem alguns desses livros e autoras? Confiram:



E vamos começar com a trilogia Season for Scandal, da canadense Kelly Bowen. Lançados entre 2016 e 2017, os três livros da saga prometem romances de época apaixonantes, recheados com muitos escândalos! Apesar de serem independentes, todas as histórias da série estão interligadas pelo fato das mocinhas trabalharem na Chegarre & Associates, uma agência secreta de elite que promete fazer qualquer confusão e escândalo da nobreza sumir da forma mais inteligente e sensível possível. Com duques desaparecidos, assassinatos misteriosos, atrizes trabalhando disfarçadas, donos de clubes e ladras de jogos, a trilogia Season for Scandal promete tramas apaixonantes e divertidas, mas também emocionantes! Isso sem falar que os volumes têm capas maravilhosas! Conheçam melhor os livros:

12.9.17

Resenha: Um amor para Lady Johanna - Julie Garwood


A HISTÓRIA

Na Inglaterra Medieval, Johanna é a jovem viúva de um dos barões mais próximos do rei John. Contudo, ela não chora a morte do marido: ele era um bruto, que a machucara das mais cruéis e diversas maneiras. E depois de uma experiência tão horrível em seu primeiro casamento, Johanna não quer saber de se entregar para outro homem. Contudo, o seu soberano tem outras intenções. A mulher sabe de algo que poderia lhe custar o trono, assim, o rei John ordena que Johanna se case com outro de seus barões, um tão impiedoso quanto o primeiro marido da mulher.

9.9.17

4 livros com referências a Orgulho e Preconceito para quem ama Jane Austen


São poucos os escritores que conseguem a grande façanha de serem amados tantos pelos críticos quanto pelos leitores "comuns" e Jane Austen é um deles. Apesar de não ter vivido de forma extravagante ou aventureira, Austen chegou até a ser agraciada com certo reconhecimento por seu trabalho literário ainda em vida, algo raro para autores clássicos, ainda mais para as mulheres. Seus romances, hoje bestsellers invictos, que conquistam a cada ano mais fãs de todas as idades e lugares, proporcionam, por trás de uma máscara de inocência romântica, ironia e críticas afiadíssimas a uma sociedade patriarcal limitada, preconceituosa e fútil.

Apesar de haver muita discordância se seria a melhor obra de Austen, é indiscutível que Orgulho e Preconceito se tornou a mais amada e lida da autora, um convite de entrada para suas outras obras. Por isso, não é de se surpreender que Orgulho e Preconceito tenha gerado tantas adaptações e releituras, e inspirado, até hoje, mais histórias de amor do que poderíamos contar. Entretanto, se você é um fã de Jane Austen, vai adorar mergulhar na minha lista de hoje, sobre 4 livros de romance incríveis que fazem muitas referências deliciosas a Orgulho e Preconceito! Peguem os seus leques e xícaras de chás, e confiram as minhas indicações:

E já vou começar com uma releitura, porque quanto mais referências a Austen, melhor, concordam? Eu já recomendei O Diário Secreto de Lizzie Bennet várias vezes aqui no blog, e vou continuar falando sobre o livro, pois ele é incrível! A obra, na verdade, é uma adaptação de uma web série americana, mas funciona perfeitamente como uma história literária. Em O Diário Secreto de Lizzie Bennet, Lizzie é uma jovem de nossos tempos, que, entre ter que lidar com a faculdade, o medo do futuro e as maluquices de uma de suas irmãs, não está nem um pouco preocupada em arrumar um namorado.