19.3.19

Resenha: Um Estranho Irresistível - Lisa Kleypas


A HISTÓRIA

Garrett Gibson é uma mulher que sabe o que quer e que não deixa nada ficar no seu caminho. Foi assim que ela se formou em medicina na França e se tornou a primeira, e única, médica mulher da Inglaterra. Ela trata desde os aristocratas até órfãos e pessoas desfavorecidas, o que faz com que todos ainda olhem com mais desconfiança para ela. Mas Garrett está acostumado a ser observada de perto, apesar de que a incomoda que um estranho tem seguido todos seus passos na última semana.

Contudo, um dia, ela descobre exatamente quem é seu perseguidor, um dos homens mais misteriosos e irritantes que ela já conheceu. Ethan Ransom é um ex-detetive confiante e bonito, assim como pouco intrigante. Quando ajuda Garrett a lidar com um grupo de homens bêbados, Ethan a irrita ao criticar suas habilidades de autodefesa, mas a médica aproveita a oportunidade para tentar conhecê-lo melhor.

24.2.19

5 motivos porque você não consegue ler tanto como antes


Quando criança, eu ficava frustrada pelos livros infantis serem tão curtos. Quando eu era adolescente, eu lia tudo o que encontrava pela frente. Sempre levava um livro na minha mochila, para ler entre as aulas e, às vezes, até mesmo durante (para o desespero dos meus professores). Eu não ia a festas no final de semana porque estava em casa lendo. Não lendo, respirando livros. Devorando-os o mais rápido que eu podia. 

Na faculdade, as coisas se tornaram complicadas. E as metas de leitura, antes uma inspiração para ler mais, se tornaram fantasmas da minha incompetência literária, me assombrando com o tamanho da minha pilha de não lidos. Eu sempre digo que leitura é hábito e quem não gosta de ler é porque não descobriu ainda seu tipo favorito de livro. Eu ainda acredito em ambos, mas hoje vejo que é mais complicado do que isso. Eu amo livros e posso fazer uma lista, seja em ordem alfabética ou de preferência, dos meus gêneros favoritos. 

Quanto ao hábito de leitura, nos dois primeiros anos de faculdade lutei contra os trabalhos acumulados e aulas intermináveis para não deixá-lo de lado. Contudo, todo esse trabalho duro desmoronou no início de 2019. Uma viagem e uma mudança de cenário e rotina (nesse exato momento estou fazendo intercâmbio em uma universidade da Irlanda), passei de 5 livros por mês para 1 com muito esforço. A minha antiga rotina de leitura (basicamente devorar um livro em qualquer horário vago e nos finais de semana) simplesmente não funciona mais. E esse post é o resultado da minha busca pelo porquê. O título é só uma provocação, porque aqui estão os 5 motivos que percebi, após muita reflexão, que estão me impedindo de ler tanto quanto eu gostaria:

1 - Você continua dizendo que não tem tempo

Tempo é um conceito complexo e estranho, pergunte a um professor de física, um de filosofia e um de artes para ver. Mas pergunte a um estudante universitário e obterá uma resposta apenas: não tenho tempo. E sim, é difícil equilibrar estudos, amigos, família, casa, emprego, viagens e tudo mais. E entre as milhões de coisas que fazemos todos os dias, ler em geral acaba não sendo uma prioridade.

21.2.19

Resenha: Aspergirls - Rudy Simone


A SÍNDROME DE ASPERGER

A Síndrome de Asperger é uma perturbação neurocomportamental de base genética, caracterizada por dificuldades significativas nos relacionamentos sociais e comunicação não-verbal, assim como interesses e padrões de comportamento restritos e repetitivos. A síndrome ganhou tal nome pois foi primeiro descrita pelo pediatra austríaco Hans Asperger, que observou em alguns de seus pacientes a falta de competências de comunicação não-verbal, com limitações em compreender os sentimentos dos outros e com descoordenação física.

O trabalho de Asperger, contudo, só começou a ser reconhecido nos anos 80, com os estudos da britânica Lorna Wing, que cunhou o termo Síndrome de Asperger. Ao longo das décadas seguintes, grupos diversos de pesquisadores, ao redor do mundo, refinaram os critérios para diagnóstico para a síndrome, que começou a aparecer em manuais médicos. Foi se tornando cada vez mais perceptível, através dos estudos, que os pacientes com Asperger compartilhavam determinadas características com outros dentro do Espectro do Autista. Então, por fim, em 2013, o DSM-V (Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais V) removeu a síndrome como um diagnóstico separado, considerando-a como um tipo de autismo de grau mais leve (ou de alto funcionamento).

17.2.19

[Crítica] Tudo sobre The Umbrella Academy e super-heróis humanos


OS QUADRINHOS E A SÉRIE

The Umbrella Academy, série da Netflix, se originou dos quadrinhos de mesmo nome escritos por Gerard Way (sim, o vocalista da banda My Chemical Romance) e ilustrados por Gabriel Bá (premiado quadrinista brasileiro). O primeiro volume, A Suíte do Apocalipse, foi lançado em 2008 e o segundo, Dallas, em 2009. Agora, dez anos depois, com a trama retratada nas HQ ganhando também as telas e fazendo novos fãs, foi anunciado que saga da família de super-heróis disfuncionais terá continuação em um terceiro volume, chamado de Hotel Oblivion.

A primeira temporada da série The Umbrella Academy mistura acontecimentos e personagens dos dois primeiros HQ’s. Há diferenças nos acontecimentos dos quadrinhos e do seriado, claro, mas a trama principal se mantém. Tudo começa quando nascimentos estranhos acontecem ao redor do mundo e o milionário Sir Reginald Hargreeves adota sete dessas crianças inesperadas e as leva para sua casa, que chama de Umbrella Academy. 

Com ajuda de um mordomo macaco (dr. Pogo), e uma babá robô (Mãe), Hargreeves cria os “filhos” para serem super-heróis, já que quase todos possuem poderes especiais. Contudo, os métodos rígidos e extenuantes acabam levando a morte de uma das crianças, o desaparecimento de outra e um trauma geral nos que restaram. Assim, depois de uma infância incomum como super-heróis, cada uma das crianças da Umbrella Academy segue sua própria vida. Um se vicia em drogas, outro viaja para lua, uma das garotas vira uma celebridade. Agora adultos, eles têm apenas em comum um passado sóbrio que querem esquecer.

12.2.19

Resenha: Desejo e Escândalo - Lorraine Heath


A HISTÓRIA

Mick Trewlove é o mais velho de uma grande família que não compartilha qualquer laço de sangue. Como seus três irmãos e duas irmãs, ele é um bastardo, que foi acolhido por uma viúva pobre. Apesar de o ter acolhido por dinheiro, sua mãe de criação acabou lhe dando um lar feliz, mesmo que muito humilde. Mas agora isso é passado, já que Mick construiu o próprio império sozinho. E agora que dinheiro não é mais um problema, ele deseja apenas outra coisa: vingança.

Mick tem um plano perfeito em mente. Já que seu pai, o duque de Hedley, se recusa a reconhecê-lo, Mick irá destruir seu herdeiro, o jovem e imprudente conde Kipwick. E acaba sendo mais fácil que Mick imaginava, já que Kipwick tem um gosto para o jogo, assim como muita má sorte. Ao apresentá-lo aos lugares errados, como o infame clube de jogos do seu irmão, Mick coloca Kipwick no caminho certo para a ruína financeira.