22.6.17

6 romances de época que serão lançados ainda em 2017


Como vocês bem sabem, eu sou a louca dos romances de época! Estou sempre a procura de novidades do gênero e quando fico sabendo de alguma, corro para adquirir o livro e, claro, para avisar todo mundo que vem coisa boa por aí! E é isso que vim fazer no post de hoje! 2017 já está na metade, mais ainda guarda boas surpresas para os próximos meses! Entre elas, lançamentos incríveis, recheados de vestidos, bailes, paixão e aventuras! Portanto, sem mais delongas, conheçam 6 romances de época que serão lançados no segundo semestre desse ano! Temos vários mocinhos apaixonantes, como guerreiros escoceses, mocinhas corajosas, vestidos bonitos, mansões encantadoras e muito mais:

Leia também:
As 5 declarações de amor mais fofas dos romances de época
12 romances de época que serão lançados pela Arqueiro em 2017
Melhores livros de romance - Parte 2


E vamos começar por um livro sobre o qual já falei aqui no blog! No post sobre os Melhores Livros de 2017 Até Agora, elegi Edenbrooke como o lançamento pelo qual mais espero no 2º semestre dessa ano. A obra da Julianne Donaldson sai em Agosto e promete conquistar os fãs de romance de época com uma história de paixões, aventuras, mistérios e  cenários encantadores. Eu não sei quanto a trama em si, mas a capa do livro e a sinopse definitivamente já me conquistaram, agora é esperar Edenbrooke chegar nas livrarias para podermos ver se ele é isso tudo mesmo!

Sinopse de Edenbrooke: Marianne Daventry fará qualquer coisa para escapar do tédio de Bath e das atenções amorosas de um pretendente indesejado. Então, quando chega um convite de sua irmã gêmea, Cecily, para se juntar a ela em uma enorme casa de campo, ela agarra a chance na hora. Pensando que vai poder relaxar e desfrutar de seu amado interior inglês enquanto sua irmã tenta fisgar o belo herdeiro de Edenbrooke, Marianne descobre que até mesmo os melhores planos dão errado. De um aterrorizante encontro com um salteador a um aparentemente inofensivo flerte, a jovem se encontra envolvida em uma aventura inesperada e cheia de romance e intrigas, suficientes para manter sua mente agitada. Ela será capaz de controlar seu coração traidor, ou um estranho misterioso irá arrebatá-lo? O destino estava pensando em algo diferente de um verão relaxante quando mandou Marianne para Edenbrooke.


E Agosto também fará a felicidade dos fãs da Stephanie Laurens. A Trilogia Irmãs Cynster chega ao fim com o lançamento de Raptada por Um Conde, romance que promete encantar e seduzir como os anteriores, além de revelar todos os mistérios que envolvem as irmãs Cynster. Eu ainda não comecei a ler essa saga, apesar de que já li opiniões muito positivas sobre ela e estou completamente apaixonada por todas as capas que as obras ganharam aqui no Brasil! Quem sabe com o lançamento de Raptada por Um Conde eu não anime e leia logo toda a trilogia de uma vez só?!

20.6.17

10 capas que o livro A Rainha de Tearling ganhou pelo mundo


É engraçado como alguns livros te pegam desprevenido e conquistam um lugarzinho no seu coração! Foi o que aconteceu comigo com A Rainha de Tearling, primeiro volume de uma série de mesmo nome da Erika Johansen. Eu não esperava nada de espetacular do livro, que acabou sendo uma leitura viciante e fascinante. Nessa mistura de fantasia e distopia, encontramos um mocinha empoderada, Kelsea, uma jovem destinada a ser rainha do conturbado país de Tearling. Para ocupar seu lugar de direito, Kelsea enfrenta inimigos sangrentos que não querem ver a coroa em sua cabeça e que temem a determinação da garota de fazer de seu reino um lugar melhor, com menos violência e injustiça.


Com pitadas de fantasia, aventura e dramaA Rainha de Tearling foi, para mim, uma leitura tensa e viciante do início ao fim. Mesmo já fazendo algumas semanas que li o livro, continuo com a história na minha cabeça e imaginando o que virá nos próximos volumes da série. E, já que estou tão apaixonada pela obra, não resisti fazer mais um post sobre ela! Os leitores mais antigos do blog com certeza se lembram que eu adorava falar sobre capas, e sendo um pouco nostálgica, resolvi trazer um dos posts que mais adorava fazer antigamente: o "Capas pelo Mundo". Então, vocês estão preparados para ver a cara que A Rainha de Tearling ganhou em outros países? Eu com certeza estou! Cconfiram 12 capas (lindas) de A Rainha de Tearling pelo mundo!

 Capa das versões brasileira e norte-americanas

E começando com a nossa capa! No BrasilA Rainha de Tearling ganhou um visual mais minimalista, mas que combina bem com a obra. O dourado do título e dos detalhes nos remete imediatamente ao luxo e riqueza da realeza, e a cor ainda cai bem com o fundo azul. As duas outras capas são de versões estadunidenses do livro, sendo que a do meio foi a que mais inspirou outras edições pelo mundo. A segunda capa também usa bem o dourado para nos passar a ideia de nobreza, o que somado ao castelo no fundo e cores escuras deixam a capa intrigante e a cara da tensa história de A Rainha de Tearling. A terceira capa já é um pouco mais simples, mas muito sagaz, já que traz uma armadilha que se assemelha a uma coroa, o que resume bem os perigosos que a protagonista passa para apenas colocar a coroa na sua cabeça...

Capa das versões romena, chinesa e grega

A primeira capa, da Romênia, é a mais inusitada que o livro ganhou ao redor do mundo, mas combina perfeitamente com a obra ao trazer uma coroa sobre livros, já que a protagonista, A Rainha de Tearling, é apaixonada por literatura e quer usar os livros para empoderar seu povo. Já a capa chinesa apostou não na coroa: mas na misteriosa e poderosa safira que Kelsea usa sempre. A capa azul ficou linda, e a safira, com a imagem de uma garota com uma coroa dentro, combinou perfeitamente com a história. A versão grega do livro também apostou na coroa e no castelo, mas em uma ilustração com ar mais juvenil, o que é bastante coerente, já que A Rainha de Tearling é uma obra voltada para jovens adultos.

Capa das edições da Turquia, Indonésia, Estônia e Sérvia

Apesar de também ter um ar mais infantil, a capa que A Rainha de Tearling ganhou na Turquia é a minha favorita. Eu amei a silhueta de uma garota preenchida por um castelo, a imagem casa perfeitamente com um dos momentos mais marcantes do livro, quando a protagonista diz "Minha vida e aquele trono são uma coisa só". A capa da Indonésia também apostou, como na versão inglesa e grega do livro, em um castelo, mas ganhou um ar especial ao trazer uma garota de armadura e espada, o que combina bem com o lado guerreiro e corajoso da protagonista. Minha segunda capa favorita, a versão da Estônia é inusitada e inteligente. Eles apostaram em uma ilustração fofa, mas que combina perfeitamente ao trazer uma garota sentada em um trono e cercada por lanças e espadas. A capa sérvia não foi tão criativa assim, mas ficou bonita com a imagem sombria de um castelo na montanha. 


Uau, quantas capas lindas, não? O pessoal de produção editorial é muito criativo! Agora me contem: qual foi a capa favorita de vocês? E vocês já leram A Rainha de Tearling? Deixem duas opiniões aí nos comentários!

Ah, e como economizar é sempre bom, uma dica: vocês podem comprar A Rainha de Tearling e outros livros com desconto! É só acessar o site Cupom Válido, escolher a loja que deseja (como a Saraiva, Submarino ou Lojas Americanas) e clicar para pegar seu cupom de desconto!

18.6.17

Resenha: A Rainha de Tearling - Erika Johansen


A HISTÓRIA

Há muita coisa que Kelsea não sabe. Criada em uma cabana isolada, tudo o que a jovem conhece do mundo vem dos muitos livros que ela leu ou do misterioso casal que a criou. Kelsea não faz ideia, por exemplo, de quem é seu pai, de porque ela não pode tirar a joia que sua mãe lhe deu antes de escondê-la do mundo ou como o resto do país vive. Contudo, a garota cresceu sabendo de uma coisa: um dia viriam a sua procura e exigiriam que ela ocupasse seu lugar de direito como a Rainha de Tearling, o modesto e conturbado reino onde ela nasceu, viveu e que está destinada a governar. 

15.6.17

Os melhores livros de 2017 até agora - Tag dos 50%


Junho já chegou com tudo e, com ele, aquela sensação de que metade do ano já se foi! E com esse primeiro semestre de 2017 já se encerrando, é a hora perfeita para parar e analisar o que de bom tivemos até agora! E, pensando nisso, resolvi fazer a divertida Tag dos 50%, que vi lá no blog Leitora Encantada. A ideia desse é responder quinze perguntinhas sobre livros, tudo o que de melhor e pior que li nesse primeiro semestre de 2017, assim como os lançamentos que mais me chamaram atenção, meus personagens favoritos e outras coisinhas mais! Infelizmente, estou bem longe da minha meta, com apenas 30 livros lidos até agora (enquanto o esperado seria 50), mas até que tive muitas boas leituras nesse primeira metade do ano! Então, confiram os melhores livros de 2017, para mim, até agora!

1 - O melhor livro que li até agora:


A Rainha de Tearling foi a primeira obra que me veio a cabeça! Talvez porque tenha sido uma das minhas leituras mais recente, contudo, acredito também porque essa obra de fantasia é simplesmente incrível! Com uma mocinha destemida e empoderada e um novo mundo mágico e caótico, A Rainha de Tearling nos entrega uma história de fantasia incrível, recheada de surpresas e emoções. Nem preciso dizer que quero a continuação para ontem...

12.6.17

Resenha: Melodia Mortal - Pedro Bandeira e Guido Carlos Levi


A HISTÓRIA

Melodia Mortal se divide em 8 capítulos. Em 6 deles acompanhamos investigações do mais querido detetive inglês, Sherlock Holmes, narradas por ninguém menos que seu fiel amigo, o médico John Watson. Contudo, Melodia Mortal traz casos desconhecidos do sagaz detetive, investigações que, pelos mais diversos motivos, levam Holmes e Watson a repensar as misteriosas mortes de célebres compositores da música clássica. E, no final de cada capítulo, acompanhamos os encontros da Confraria dos Médicos Sherlockianos em Londres, um grupo de médicos brilhantes dos tempos atuais, que, a partir dos contos recém-descobertos e inéditos de Holmes, discutem também a morte dos 6 gênios da música.