30.3.20

Resenha: De Repente Uma Noite de Paixão - Lisa Kleypas


A HISTÓRIA

Amanda Briars é uma mulher independente e uma romancista reconhecida, que deixou sua cidade e casa da família para viver em Londres, onde é muito bem recebida no meio literário. Amanda não quer se casar, pois não gostaria de perder sua independência. Prestes a completar 30 anos, ela só deseja saber como é estar, intimamente, com outra pessoa. Então, toma a solução mais prática para resolver seu problema: ela contrata um profissional.

E é assim que Jack Devlin acaba em sua porta. Bonito como o pecado, Jack também é um canalha galante que descobre que provocar Amanda é seu novo passatempo preferido. Entre bebidas e conversas profundas, eles trocam beijos dignos dos romances que Amanda escreve. Contudo, Jack encerra o encontro passional dos dois antes que pudessem realizar o desejo de aniversário de Amanda.

A verdadeira surpresa vem uma semana depois, quando Amanda descobre em uma festa que Jack é seu novo editor. Ele é o dono de uma editora que todos tanto falam. Seu passado é sombrio e sua fortuna imensurável. Tudo o que Amanda menos quer é trabalhar com o ambicioso e temperamental Jack, especialmente porque ele parece decidido a seduzi-la e Amanda não sabe se vai continuar resistindo por muito tempo.

A NARRATIVA

É importante notar que De Repente Uma Noite de Paixão é um livro único e foi originalmente publicado antes das obras mais reconhecidas da autora no Brasil, como as séries dos Hathaways e dos Ravenels. E para quem leu e amou suas histórias mais recentes, a imaturidade de Kleypas é impossível de não notar em De Repente Uma Noite de Paixão.

A autora é descritiva por demais nessa obra, o que torna a leitura mais lenta do que eu gostaria. Até me assustei ao vê-la descrevendo objetos irrelevantes, como uma manteigueira da época, já que não é algo que me recordo de ter percebido em suas outras obras. Os diálogos são engraçados e envolventes, mas não conseguem compensar pelos outros pontos negativos do livro.

A TRAMA

A história de De Repente Uma Noite de Paixão é pouco surpreendente e cativante. Apesar do pontapé inicial (uma escritora independente que contrata um amante de aluguel, que acaba sendo o seu novo chefe), a trama cai nos rotineiros encontros e desencontros amorosos dos romances de época. Há muitas cenas de paixão arrebatadora entre o casal, assim como os clássicos jantares e passeios de carruagem de sempre.

A história não é ruim, só não traz nada de novo, especialmente para quem, como eu, estava esperando algo sensacional. A minha maior decepção, contudo, foi a reprodução de ideias machistas em De Repente Uma Noite de Paixão. Me irritou bastante a autora retratar beijos forçados, demonstrações possessivas, chantagens e manipulações emocionais como atos de sedução e carinho, coisas que não são e que, felizmente, não vemos em livros mais recentes da escritora.


OS PERSONAGENS

Tendo me decepcionado na narrativa e na trama, Kleypas não deixou a desejar em questão de personagens. Começando pelos mocinhos, eles têm uma química incrível desde o primeiro momento e formam um casal que equilibra perfeitamente diferenças e semelhanças.

Eu adorei que Amanda é uma heroína dona do próprio nariz, que não tem medo de falar e fazer o que quer. A autora mostra que ela não é inabalável, Amanda é bem insegura quanto a sua aparência e morre de medo de perder sua independência, mas não deixa de ser bastante empoderada e inspiradora. Em sua jornada ao longo do livro, ela aprende a ser ainda mais confiante consigo mesma e, ainda, entende que se comprometer não precisa significar perder sua liberdade. 

Jack também passa por uma jornada semelhante, mas no seu caso, o homem aprende que amar e se entregar a alguém não é uma fraqueza. Ambicioso nos negócios, ele também é gentil e protetor em relação com as pessoas ao seu redor. Apesar de sua faceta protetora ser até exagerada e meio chata, Jack também me cativou desde o princípio e torci bastante para que ele e Amanda ficassem juntos.

Quanto as personalidades secundárias, elas são o alívio cômico do livro. Apesar de trazer alguns personagens menores interessantes e divertidos, que cumprem certos papéis para movimentar a trama, nenhum deles é muito digno de nota.

A EDIÇÃO

A tradução de Ana Rodrigues está muito boa. Não encontrei erro algum no texto, que foi diagramado da forma simples que já é característica da editora Arqueiro. O tipo e tamanho das letras são bons, assim como os espaçamentos como um todo.

Eu gostei da adaptação do título. “De Repente Você”, que seria a tradução livre do original Suddenly You, não soa tão atraente como De Repente Uma Noite de Paixão. A capa também foi um acerto fenomenal. A pitada sensual é bastante adequada a história, mas a modelo em roupas elegantes de época deixou a capa condizente e bonita, sem ser óbvia demais.


CONCLUSÕES FINAIS

De Repente Uma Noite de Paixão, infelizmente, não alcançou nem metade das minhas expectativas. Como fã e leitora assídua da Lisa Kleypas, a obra deixa a desejar com uma narrativa descritiva demais e trama que, além de pouco surpreendente, ainda traz aspectos machistas.

Como ponto positivo, os mocinhos de De Repente Uma Noite de Paixão são bastante divertidos e cativantes. A leitura, no geral, é engraçada e sensual, mesmo que não muito marcante. Eu gostei do livro, só esperava bem mais. Tanto que o recomendo para leitoras que estão se iniciando no mundo dos romances de época, as mais “experientes”, como eu, podem achar De Repente Uma Noite de Paixão só mais do mesmo.

Título: De Repente Uma Noite de Paixão
Título original: Suddenly You
Autora: Lisa Kleypas
Editora: Arqueiro
ISBN: 9788530601256
Ano: 2020
Páginas: 272
Compre: Amazon

Conheça mais livros da autora:

Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Sinta-se a vontade para expressar a sua opinião, para divulgar o seu site/blog ou para elogiar ou criticar o blog! Lembrando que comentários com conteúdos agressivos, ofensivos ou inadequados serão excluídos.

(Você também pode entrar em contato comigo por e-mail, formulário ou pelas redes sociais. Saiba mais na página "Contato".)