4.12.19

Resenha: Uma Paixão e Nada Mais - Mary Balogh


A HISTÓRIA

Flavian é mais conhecido como o visconde de Ponsonby, que após ser ferido na guerra, perdeu não só algumas memórias, mas também sua crença no amor. De brinde, Flavian ainda ficou gago. Mas isso não impede sua família de tramar para que ele se case com sua vizinha, uma garota que ele um dia achou que amava, mas que o traiu e se casou com seu agora falecido melhor amigo.

Então, quando Flavian conhece Agnes Keeping, uma jovem viúva austera e respeitável, a última coisa que passa na sua mente é amor. Mas, quanto mais tempo passa com ela, uma paixão arrebatadora começa a surgir. Agnes é o tipo de mulher que sempre seguiu as regras e que depois de cinco anos de casamento com um homem sólido e confiável, não está disposta a se envolver com um libertino sedutor em sua viuvez.

Morando com a irmã Dora, Agnes prefere gastar seu tempo com suas pinturas e seus amigos. Ela achava que estava satisfeita com sua viuvez tranquila até conhecer Flavian, um visconde que parecia terrível e entediado a primeira vista, mas que esconde uma mente ágil e provocante por traz de sua máscara de desinteresse. Flavian não consegue resistir a presença desafiante de Agnes da mesma forma como ela não pode evitar começar a cair por seu charme perverso. Mas tão marcados pelos seus traumas, abandonos e segredos do passado, será que se deixar levar por essa paixão não é perigoso demais?

“Agnes estava apaixonada. Loucamente, profundamente, desesperadamente, gloriosamente apaixonada. Por um homem cínico, experiente, talvez perigoso e versado nas artes do flerte.” pág. 17

A SÉRIE

Uma Paixão e Nada Mais é o quarto dos sete volumes da série O Clube dos Sobreviventes. Apesar dos livros independentes, a saga de Mary Balogh é completamente interligada. Em cada uma das obras acompanhamos a história de amor de um dos indivíduos de um grupo de amigos, seis homens e uma mulher que, de alguma forma, sofreram algum tipo perda, ferimentos e traumas profundos durante as Guerras Napoleônicas. Com histórias intensas e cativantes, a série aborda temas como luto, recuperação, segundas chances e a perseverança do amor.

Conheça os outros livros da série:
NARRATIVA E TRAMA

Uma Paixão e Nada Mais é narrado em primeira pessoa com o estilo bem característico de Mary Balogh. Os diálogos são bem-humorados, com muitas provocações e opiniões bem elaboradas, mas enxutos. Como em todos os seus livros, nesse temos mais acesso aos pensamentos e sentimentos dos personagens do que suas palavras. Balogh é mais do tipo de contar do que mostrar, o que deixa a sua escrita bastante reconhecível, mas a leitura mais lenta.

Ao dedicar tempo demais ao mundo interno dos personagens, a autora faz com a trama seja, em grande parte, guiada pelos conflitos internos dos protagonistas. Assim, Uma Paixão e Nada Mais, como demais volumes da série, é um romance de época bem realista, com personagens que sofrem bastante com traumas passados, indecisões e indagações sobre as consequências de seus atos. Assim, o ritmo da obra é mais vagaroso, mas constante o suficiente para nos prender a leitura. 

O final feliz é garantido, mas os livros da Balogh valem a pena não pelo destino, mas pela jornada. Mesmo sem acontecimentos mirabolantes, a história consegue surpreender misturando cenas fofas de romance, assim como de desencontros amorosos com jantares elegantes, gostosas caminhadas pelo campo e mais. Como os demais volumes da série, Uma Paixão e Nada Mais também nos apresenta aos momentos delicados de trocas de confidências entre o Clube dos Sobreviventes, um jeito interessante e sensível de mostrar como traumas da guerra se arrastam por muitos anos na vida de quem a viveu. A obra também me cativou com as interações carinhosas da protagonista e sua irmã, é sempre bacana ver formas positivas de irmandade nos livros.


OS PERSONAGENS

Em Uma Paixão e Nada Mais, revemos todos os integrantes do Clube dos Sobreviventes, mais alguns personagens secundários dos livros anteriores e, confesso, fiquei um pouco perdida com tantos nomes e descrições. Eu nem mesmo me lembrava de que Agnes aparecia no livro 2, Um Acordo E Nada Mais, como uma grande amiga da mocinha.

Contudo, apesar dos secundários serem essenciais para a história, o foco de Uma Paixão e Nada Mais é, obviamente, o casal protagonista, que não decepciona nem um pouco. Eu também não me recordava que Flavian era tão divertido com suas provocações cínicas e absurdas. Inteligente e gentil, eu gostei que o mocinho tem uma pitada de bad boy, já que age muito no calor do momento e, assim, movimenta a história das maneiras mais inesperadas quando busca sem hesitação o que quer.

Agnes é o tipo de mocinha que adoro: ela responde Flavian sempre a altura e não se deixa ser intimidada. Eu senti que, no fundo, ela apresentou uma personalidade mais complexa que as heroínas de Uma Proposta e Nada Mais e Um Acordo e Nada Mais, os volumes anteriores que li. Como comentei, sua amizade com a irmã é inspiradora, assim como o fato dela ser uma artista, uma pintora dedicada (e é uma pena que esse lado de sua vida é basicamente esquecido no terço final da obra).

Como característico dos livros do Clube de Sobreviventes, entretanto, nossos mocinhos não são perfeitos. Flavian gagueja e perdeu algumas memórias por causa dos ferimentos da guerra. Ele também é impulsivo e prefere fingir que é frio para não se machucar mais uma vez. Agnes também tem bastante medo de se envolver de verdade, ela é bastante conservadora e não se arrisca para conquistar o que, ou quem, quer.

Contudo, juntos, eles crescem e enfrentam seus maiores anseios. Apesar de todos os traumas, eles se abrem para a paixão que surge entre eles e realmente se esforçam para fazer seu relacionamento dar certo. Como um casal, eles são muito fofos, duas pessoas tão diferentes uma da outra, mas que lutam para encontrar sua felicidade.


A EDIÇÃO

Com tradução de Livia de Almeida, o texto foi muito bem adaptado a nossa língua e não apresenta qualquer erro. Como característico da editora Arqueiro, a diagramação é simples, mas com bom tamanho e tipo de fonte e páginas cor de creme. Eu amo a capa de Uma Paixão e Nada Mais, o estilo minimalista das capas da série é perfeito para o caráter mais sóbrio das obras de Balogh. O tom de azul usado no fundo é simplesmente divino e a jovem de cabelos castanho e chapéu, com metade do rosto escondido em uma expressão tímida, combina perfeitamente com a Agnes que imaginei. 

CONCLUSÕES FINAIS

Uma Paixão e Nada Mais é um excelente romance de época e apresenta a mesma qualidade dos demais volumes da série Clube dos Sobreviventes. Com diálogos divertidos, mas curtos, a narrativa introspectiva da autora é perfeita para um livro que traz memórias perdidas, traições passadas, traumas de guerra, etc. Apesar do ritmo mais lento, a trama é cativante e surpreende e o casal protagonista tão humano é do tipo para o qual torcemos fervorosamente para ser feliz. Nenhuma surpresa que devorei Uma Paixão e Nada Mais em uma tarde apenas e recomendo a obra para todos.

QUOTES FAVORITOS

“Como poderia capturar o que via com os olhos e que sentia como uma onda de emoções em seu coração? Como seria possível pintar não apenas os narcisos ondulando na grama, mas também a luz eterna e a esperança da própria primavera?” pág. 39

“- (...) a paixão não exige um comprometimento real, mas faz com que se sinta vivo quando uma parte tão grande de si morreu desde que sua vida foi alterada de forma irreversível.” pág. 91

“Tinha apenas 26 anos. Por que devia sempre acreditar que os sonhos eram para os outros e não para ela?” pág. 174

Título: Uma Paixão e Nada Mais
Título original: Only Enchanting
Série: O Clube dos Sobreviventes
Volume: 4
Autora: Mary Balogh
Editora: Arqueiro
ISBN: 9788530600105
Ano: 2019
Páginas: 288
Compre: Amazon

Conheça outra série da autora:

Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Sinta-se a vontade para expressar a sua opinião, para divulgar o seu site/blog ou para elogiar ou criticar o blog! Lembrando que comentários com conteúdos agressivos, ofensivos ou inadequados serão excluídos.

(Você também pode entrar em contato comigo por e-mail, formulário ou pelas redes sociais. Saiba mais na página "Contato".)