31.5.19

Melhores livros de romance de época - Parte 5


Eu cheguei a conclusão que amar romances históricos e de época é mais que um hobby (muito caro, por sinal), e sim um estilo de vida. Nós simplesmente precisamos ler e respirar histórias de amor que envolvem vestidos longos glamourosos, batalhas de clãs, casamentos de conveniência, bailes elegantes e tudo mais que esse incrível gênero nos proporciona. Por isso é sempre um prazer para mim, que amo tanto essas obras, sair a procura por novidades de tempos em tempos. E, claro, eu sempre acho, porque mais romances de época e históricos nunca são demais! 

Já adianto que nessa 5ª Parte da postagem mais acessada e amada do blog eu trouxe algumas indicações bem inusitadas. Tem romance que se passa no Velho Oeste, mas também na Índia. Tem obra nacional e de autora internacional consagrada. Tem livro de contos e romances sobre princesas e rainhas reais e muito mais! Confiram então os melhores livros de romance de época (e histórico) do momento:

Leia também:


Já imaginou a sagacidade da Julia Quinn e a criatividade da Eloisa James em um mesmo livro? Se sim, a Arqueiro vai realizar esse desejo com a duologia de contos A Dama Mais..., que traz ainda histórias de Connie Brockway, até o momento inédita no Brasil. Só o primeiro livro, A Dama Mais Desejada, foi lançado, mas a capa do segundo acabou sendo divulgada também. Na época da Regência, as três autoras prometem aquecer nossos corações com não uma, mas três tramas de romance em cada um dos livros! Isso mesmo, são seis mocinhos e seis mocinhas para nos encantar em histórias completamente entrelaçadas por eventos muitos especiais e elegantes. 

Em A Dama Mais Desejada, Hugh, o irresistível conde de Briarly, resolve dar uma festa em sua propriedade para arrumar uma esposa. A reunião inclui a incrivelmente bela (e dolorosamente tímida) Gwendolyn, a sincera e adorável Katherine e a viúva lady Georgina, além de alguns condes e até um arrojado herói de guerra. Durante o evento, que promete ser o grande acontecimento da temporada, Hugh terá tempo suficiente para eleger a dama que mais deseja. A não ser que outro cavalheiro seja mais rápido. Nesse caso, quem sabe ele acabe cortejando uma moça que definitivamente não está no mercado casamenteiro, e que vai exigir uma boa dose de perseverança...

Já em A Dama Mais Apaixonada, durante sua peregrinação anual de Natal à Escócia, para visitar seu tio idoso em seu decrépito castelo, o Conde de Rocheforte e seu primo, Conde de Oakley, recebem presentes únicos: seu tio invadiu a festa de Natal de um lorde inglês - Lorde Bretton - e sequestrou quatro adoráveis mulheres para seus herdeiros escolherem... O castelo fica isolado devido à nevasca e as horas se tornam dias, as intenções mais honrosas revelam tentações tão surpreendentes quanto irresistíveis.


Lorraine Heath foi chegando devagarzinho no mercado brasileiro com a série Os Sedutores de Havisham, apesar de ser muito amada lá fora. E como a Harlequin decidiu investir pesado em romances de época em formato de livro (já que há muito tempo os lança em edições de banca), a editora está trazendo outro sucesso da autora, a saga Sins of all Seasons. Até o momento com 4 livros lançados (e um 5º previsto), cada uma das obras trás um romance inesperado e emocionante de membros da família Trewlove, bastardos da aristocracia inglesa criados por uma viúva.

No livro 1, Desejo e Escândalo, o mais velho da família, Mick Trewlove, usa sua fortuna e sedução para tentar destruir o herdeiro de seu pai, mas acaba se apaixonando pela noiva dele. Em O Amor de um Duque, livro 2, a independente Gillie salva um duque que aparece ferido em sua taverna, sem imaginar que acabaria se apaixonando por ele. No terceiro volume, The Scoundrel in Her Bed, é a vez de Finn reencontrar uma paixão nobre de seu passado. The Duchess in His Bed, o 4º volume, contará a história de Aiden, que se aproximará de uma bela viúva que passa a frequentar seu infame clube.

Conheça melhor a série Sins of all Seasons:

Compre os livros: Agora e Sempre - Algo Maravilhoso

Judith McNaught dispensa apresentações, não é mesmo? E a Bertrand Brasil está levando muito a sério sua proposta de relançar os sucessos da amada escritora. Depois da Dinastia Westmoreland, chegou a vez da trilogia Sequels, cujos dois primeiros volumes já chegaram nas prateleiras e ganharam essas capas simplesmente divinas! E as histórias parecem ser igualmente incrível.

No volume 1, Agora e Para Sempre uma jovem órfã viaja dos EUA para a Inglaterra para assumir sua herança. Lá ela encontra um mundo novo e luxuoso envolvendo bailes, óperas e um misterioso primo, Lord Jason, por quem acaba se apaixonando. Em Algo Maravilhoso, o volume 2, uma corajosa jovem salva a vida de um homem, mas por uma peça do destino acaba tendo que se casar com ele, ninguém menos que um arrogante e poderoso duque. E, por fim, no livro 3, Alguém Para Amar, uma condessa tem sua reputação perfeita arruinada quando se envolve com um sedutor e misterioso jogador de cartas.


Hannah Howell conquistou alguns leitores (euzinha inclusive) com sua série Wherlocke, infelizmente nunca lançada por completo no Brasil. Mas, a Arqueiro trouxe a autora de volta as nossas prateleiras com uma saga bem diferente, mas igualmente apaixonante. A série Os Murrays até o momento conta com nada mais nada menos que 22 volumes! Apesar de serem todos independentes, os livros da estão ligados pelo parentesco dos protagonistas: um deles é sempre pertencente a nobre família escocesa Murray. 

As histórias se passam no final da Idade Média e a partir de 1430 (e os três irmãos Balfour, Nigel e Eric) vamos acompanhando as diversas gerações de Murrays se apaixonarem. Por serem romances de época situados nas Terras Altas da Escócia, todos os livros prometem, além de uma bela história de amor, momentos de ação e aventura, mocinhos guerreiros e mocinhas corajosas e a frente de seu tempo. A Arqueiro costuma lançar todos os volumes das séries que compra, mas como essa é tão extensa, não sabemos se os 22 volumes chegarão por aqui. Contudo, os três primeiros, O Destino das Terras AltasA Honra das Terras Altas e A Promessa das Terras Altas já estão garantidos e ganharam capas simplesmente deslumbrantes por aqui!

Conheça melhor a série Os Murrays:
Para quem, como eu, é fã da Tessa Dare, mais uma série da autora chega ao nosso país. A trilogia Girl Meets Duke, como o nome nos faz imaginar, traz as histórias de amor independentes, mas interligadas, de três duques irresistíveis, mas que fogem um pouco do padrão, assim como as mocinhas ousadas que eles encontram. O livro 1, Um Casamento Conveniente, parece ter umas inspirações em O Fantasma da Ópera ao retratar um duque com o rosto desfigurado pela guerra que gosta de vagar nas sombras. Sabendo que seu ducado precisa de um herdeiro, ele resolve buscar uma esposa de conveniência, e uma esperta costureira se vê muito tentada a aceitar a estranha proposta.

No livro 2, The Governess Game, um duque libertino e uma governanta entram em uma disputa ariscada e sensual. Ela só quer ajudar duas jovens a se transformarem em ladies, mas, para isso, precisará domar antes o guardião delas, um duque que está bem disposto a aprender algumas lições... mas só se elas envolverem a arte da sedução. Por fim, no volume 3, The Wallflower Wager, um bastardo em busca de vingança acaba se envolvendo com sua vizinha, uma lady com um coração mole para animais abandonados, mas que não terá pena de virar a vida dele de cabeça para baixo. Como sempre, a Tessa Dare não parece ter poupado sua criatividade e a trilogia Girl Meets Duke promete ser indiscutivelmente engraçada e apaixonante.


Dinah Jefferies é uma escritora nascida na Malásia que se mudou para a Inglaterra aos 9 anos. Contudo, o breve tempo no Oriente foi o suficiente para inspirá-la a escrever histórias de amor situadas nos inusitados e belos cenários daquela parte do mundo. E foi assim que ela acabou na lista de mais vendidos em diversos países com 3 romances que se passam no Ceilão britânico (atual Sri Lanka) e Índia dos anos de 1930. Os livros são completamente independentes e com casais diferentes, mas interligados, já que personagens de O Perfume da Folha de Chá, por exemplo, fazem uma participação especial em A Viúva de Safira.

Mesmo retratando a beleza e mistério do Oriente, Dinah Jefferies parece não romantizar o lugar e a cultura, mostrando não só a riqueza, mas também a pobreza e conflitos culturais. E quanto as histórias, O Perfume da Folha de Chá começa com a mocinha indo da Escócia para o Ceilão encontrar seu marido, dono de um verdadeiro império de chá. Mas a vida perfeita que ela esperava não vira realidade e a a dama britânica se vê cercada de pessoas nas quais não pode confiar, um marido distante, um filho a caminho e segredos terríveis.

Antes da Tempestade se passa na Índia, e retrata o amor proibido de uma jovem viúva que sonha em ser fotógrafa profissional e um príncipe indiano rebelde e misterioso. A Viúva de Safira leva os leitores de volta do Ceilão, em que um casal aparentemente perfeito começa a se afastar por causas das dificuldades da mocinha em engravidar. Contudo, as coisas viram de cabeça para baixo mesmo quando o marido dela morre e ela descobre que ele escondia segredos terríveis, e inimigos perigosos.


Para quem é fã de romances de época há bastante tempo e está buscando por algo inusitado, a trilogia Os Garrett de Wyoming, de Merline Lovelace (autora de mais de cem romances e ganhadora de inúmero prêmios incluindo o RITA de prestígio da Romance Writers of America), pode ser uma excelente pedida. As obras se passam no Velho Oeste americano e em cenários áridos, no meio da corrida do ouro e dos conflitos entre brancos e índios, os personagens se apaixonam e vivem aventuras de tirar o fôlego. Contudo, li no blog Mulheres Românticas que a saga da autora se destaca por ser realista e não romantizar o massacre da população indígena ou a dura vida do Velho Oeste. Além disso, Os Garrett de Wyoming parecem trazer personagens que crescem ao longo da história e vivem não só de amor e paixão, mas também amizade e esperança.

O primeiro livro da trilogia, A Esposa do Soldado, foi publicado no início desse ano pela editora Cherish Books (que, infelizmente, só publica em formato digital). A história começa com a determinada Julia Bonneaux, que junto de sua filha parte em uma perigosa jornada ao Wyoming para encontrar seu marido desaparecido. Mas, ao chegar ao Forte Laramie, Julia reencontra o Major Andrew Garret, o homem com quem se casara secretamente seis anos atrás, um espião da união, que a traíra e que ela acreditara estar morto. Agora ela precisa de sua ajuda, e Andrew se vê dividido entre o dever e o desejo, entre os mal entendidos do passado e a promessa de um novo começo.

 Compre os livros: O Gosto da Tentação - O Sabor do Pecado

A estreia da Elizabeth Hoyt no Brasil com a Trilogia dos Príncipes foi um sucesso, então obviamente a Record não perdeu tempo e decidiu trazer mais uma saga da autora, dessa vez a série A Lenda dos Quatro Soldados. Os dois primeiros dos quatro volumes já foram lançados e com capas muito fofas. Eu até comecei a ler o livro 1, O Gosto da Tentação, mas confesso que a história e os personagens não me cativaram, e acabei deixando a obra de lado. Contudo, vi opiniões muito positivas sobre a saga, muita gente gostou que, além da história de amor entre casais improváveis, os livros envolvem (como os da Trilogia dos Príncipes) fábulas relacionadas a trama principal, mas também muito mistério envolvendo uma emboscada que um batalhão britânico sofreu nos Estados Unidos.

No livro 1, O Gosto da Tentação, Samuel Hartley é um milionário americano criado nos confins mais perigosos da colônia. Agora, ele vai usar todas as suas habilidades para descobrir a verdade sobre um massacre de soldados ingleses que presenciou. Ele só não esperava se envolver com sua bela e indomável vizinha em Londres, Lady Emeline Gordon. O Sabor do Pecado, livro 2, começa com Jasper Renshaw desesperadamente em busca de um herdeiro e Melisande Fleming se oferecendo para ser sua viscondessa. Mas o futuro desse casamento de conveniência vai ser abalado com os traumas do mocinho do tempo em que lutou nas colônias e o fato da heroína estar há anos secretamente apaixonada por ele.

O livro 3, As Garras do Desejo, se passa em um castelo da Escócia, e ambos os mocinhos estão ali para fugir, ou se esconder de algo - Sir Alistair Munroe de seu passado como soldado e Helen Fitzwilliam dos escândalos e luxo da sociedade. Contudo, talvez nem mesmo o grande amor que começa a surgir entre eles seja o suficiente para afastar seus respectivos fantasmas. Por fim, O Fogo da Perdição, livro 4, conta a história de Reynaud St. Aubyn, o último herdeiro do conde, julgado morto por índios anos atrás, que aparece como um louco na sua propriedade exigido o que é seu. Beatrice Corning, sobrinha do atual conde, é uma boa jovem inglesa, que logo se sente atraída pelo nobre, mas selvagem, Reynaud. Mas poderá o amor de Beatrice domar um homem que não se deterá diante de nada para recuperar o seu título… mesmo que isso signifique sacrificar a inocência dela?


Madeline Hunter é uma autora que me causa sentimentos bem conflitantes. Se por um lado gosto que suas tramas sempre fogem do esperado, por outro, o desenvolvimento das mesmas às vezes deixa a desejar. Contudo, estou bastante curiosa para ler a série Decadent Dukes Society, que conta com 3 volumes, sendo que só o primeiro foi lançado no Brasil. Os livros da saga são independentes, mas cada um deles vai trazer a história de amor de um dos três membros e amigos da Sociedade dos Duques Decadentes da elite de Londres, homens perigosamente belos, intensos, irresistíveis e que não desejam se apaixonar. 

Contudo, as obras de Hunter também prometem mocinhas corajosas e a frente de seu tempo. No livro 1,  O Duque Mais Perigoso de Londres, a heroína é uma jornalista que não quer se casar, mas que por causa de uma história vai se aproximar do mocinho, um homem sedutor com sede de vingança que está a procura de uma esposa. A Devil of a Duke, livro 2, um duque fica obcecada por uma mulher com a qual se envolve, mas que recusa lhe dizer o seu nome. Ela vive uma vida dupla, mas  sabe que não poderá se esconder para sempre como uma honrável secretária de uma lady, ainda mais com um homem tão poderoso e sedutor louco para saber quem ela é. Por fim, no livro 3, Never Deny a Duke, o último duque solteiro dos três amigos se envolve em uma disputa com uma ousada mulher escocesa por causa de uma propriedade confiscada pela Coroa. Eles só não esperavam embarcar também em uma batalha de paixão...


Para quem gosta de romances históricos, que retratam intrigas e jogos de poder da nobreza que realmente aconteceram, as obras da Elizabeth Fremantle são uma boa pedida. Sua trilogia Xeque-mate da Rainha foi lançada de forma discreta nos últimos anos, mas com essas capas de tirar o fôlego. E eu li muitos elogios as obras, que parecem trazer tramas envolventes e uma narrativa rica e singular.

No livro 1, Xeque-mate da Rainha, somos transportados para o movimentado e intrigante universo da corte Tudor. A obra traz o avassalador romance de Katherine Parr e Henrique VIII. A sexta e última esposa rei trilha um caminho perigoso entre paixão e lealdade. Com um noivo que já decapitou e assistiu a morte de várias esposas, será que Katherine vai sobreviver o suficiente para se tornar rainha?

Em Intrigas da Corte, livro 2, é a vez das sobrinhas de Henrique VIII tentarem sobreviver a corte. As irmãs Jane, Katherine e Mary sabem que o sangue real de suas veias sempre será uma ameaça às suas vidas, já que alguns acreditam que elas são as herdeiras legítimas. Contudo, curiosamente, as Grey não têm a ambição de dominar a corte. Katherine quer encontrar o amor verdadeiro, enquanto Mary deixa sua sua baixa estatura e a má-formação nas costas distrair todos de sua grande perspicácia. Mas, quando Elizabeth I assume o trono, as irmãs Grey percebem que a vida na corte será ainda mais traiçoeira - e que talvez precisem se arriscar por amor.

Por fim, o livro 3, A Última Dama se passa nas últimas décadas do reinado de Elizabeth I. Penelope Devereux é a beleza lendária da corte, mas é sua sagacidade que fez dela a favorita da rainha. Com seu caráter ardiloso e dissimulado, Penelope tornou-se uma forte oponente a qualquer um que ficasse em seu caminho - incluindo o próprio marido. Enquanto isso, Robert Cecil, considerado os olhos e ouvidos de Elizabeth, vigia Penelope e seu irmão, o conde de Essex. Utilizando toda a sua perspicácia e malícia, a bela dama precisa salvar seu irmão das acusações de Cecil, ao mesmo tempo que ousa conspirar com seu amante em um cenário que pode terminar com sua cabeça rolando.

Compre os livros: EsperançaUma Proposta Indecente

E também tenho indicações para quem curte romances únicos! Esperança é de ninguém menos que Lesley Pearse, uma das autoras mais amadas do gênero em todo o mundo (escritora também de BelleEntre o Amor e a Paixão e Roubada). Situado na Inglaterra de 1836, Esperança conta a história de Hope, cujo nascimento é o prelúdio de um escândalo. Prova do adultério da aristocrata lady Harvey, a menina é entregue a uma das empregadas e cresce sem saber de sua verdadeira origem.

Porém, quando Hope completa 14 anos e vai trabalhar na mansão dos Harveys, ela vê algo que não deveria e é forçada a fugir para os cortiços de Bristol, em meio à miséria e à doença. Durante uma epidemia de cólera, a coragem e a gentileza de Hope provocam uma reviravolta em sua vida e ela se vê envolvida em uma guerra, cuidando dos doentes. Mas logo a jovem precisará enfrentar os segredos por trás de seu nascimento. Esperança é um romance impactante sobre uma mulher que, apesar de todos os empecilhos, mantém em seu coração o desejo de um dia encontrar a felicidade que tanto merece.

- Leia a resenha Belle, de Lesley Pearse

E como a Cherish Books não perde tempo, eles também estão trazendo para o mercado as obras da Emma Wildes, que começou publicando digitalmente a acabou conquistando um grande público e a lista dos mais vendidos. E para quem não gosta de séries gigantescas, a boa notícia é que Uma Proposta Indecente é um livro único e promete um romance bem caliente. A trata começa já com dois dos maiores libertinos de Londres - o Conde de Manderville e o Duque de Rothay - estabelecendo uma aposta pública para descobrir qual dos dois é o melhor amante.

Lady Caroline Wynn, uma jovem e respeitável viúva, é a última mulher que esperaria se envolver em tal coisa. Mas mesmo não querendo mais se casar, ela ainda tem dúvidas escandalosas a respeito da intimidade entre casais que gostaria de esclarecer. Assim, se o Conde e o Duque concordarem em manter sua identidade em segredo, ela irá decidir qual dos dois é o mais experiente debaixo dos lençóis. Mas para a surpresa de todos, o que começa como uma proposta indecente pode se tornar uma lição surpreendente a respeito do verdadeiro amor.

Compre os livros: A Noiva do Barão - A Rosa Selvagem

Uma autora nacional que ainda não tive oportunidade de ler, mas que está na minha listinha faz tempo, é Simone O. Marques, paulistana que escreve tanto romances históricos quanto de fantasia. Confesso que o que primeiro me chamou atenção em sua série sobre a Família Davon foram as capas lindas dos volumes lançados até agora. Contudo, ambos os livros parecem trazer histórias medievais emocionantes e muito interessantes.

Em A Noiva do Barão, volume 1, Robert só precisava escoltar a noiva do irmão, o Barão William Davon, mas acaba, influenciado por ela, questionando sua lealdade e colocando em risco sua honra e vida. Lisbeth nunca teve o amor da família, mas mesmo assim não esperava que o pai fosse capaz de dá-la em casamento a um Barão de fama terrível. O que ela não imaginava é que o homem encarregado de levá-la a seu funesto destino roubaria seu coração.

Já no livro 2, A Rosa Selvagem, William, o barão Davon, não se importa com a terrível e falsa fama de ser violento com as mulheres que tem, já que ela o protege das investidas das damas da corte. Contudo, seu coração será atingido por um inesperado e selvagem encontro. Rose O’Kelly viu sua tribo ser dizimada e foi obrigada a fugir da Irlanda. Sozinha e sem saber falar a língua dos ingleses, ela vai parar nas terras do mal falado barão Davon e seu destino se liga de forma irremediável ao de William.



E esses são os melhores livros de romance histórico, de época ou medievais lançados (ou que conheci) nos últimos meses! Quanta coisa maravilhosa, não? O que acharam das minhas indicações? Conhecem alguma outra obra do gênero que podem me recomendar? Deixem a opinião e as experiências de vocês nos comentários! Espero que tenham gostado do post! E, se procuram mais indicações de romances, não deixe de conferir essas postagens:

- Melhores livros de romance de época - Parte 1
- Melhores livros de romance de época - Parte 2
- Melhores livros de romance de época - Parte 3
- Melhores livros de romance de época - Parte 4
- Melhores Romances de Época que se Passam na Escócia
- 5 romances de época com protagonistas femininas empoderadas
- 8 livros de romance de época que li em um dia

Comente com o Facebook:

1 comentários:

  1. Amei a postagem e claro fiquei babando.
    Alguns tenho e outros estão lindos na minha lista de desejo 💕💕💕💕
    Parabéns pela ideia da postagem!!!

    ResponderExcluir

Sinta-se a vontade para expressar a sua opinião, para divulgar o seu site/blog ou para elogiar ou criticar o blog! Lembrando que comentários com conteúdos agressivos, ofensivos ou inadequados serão excluídos.

(Você também pode entrar em contato comigo por e-mail, formulário ou pelas redes sociais. Saiba mais na página "Contato".)