27.7.13

Resenha: O Próximo Alvo - Marcel Trigueiro

Título: O Próximo Alvo
Autor: Marcel Trigueiro
Editora: Bookmakers
ISBN: 978-85-65242-29-5
Ano: 2013
Páginas: 462
Classificação: 4/5 [muito bom]
Sinopse: Quando o medo é usado como arma, o pânico paralisa o alvo como uma teia de aranha que imobiliza as presas nos últimos segundos de suas existências. Daí em diante, dar cabo a uma vida torna-se algo elementar. A cidade do Rio de Janeiro já experimentou o clima de terror no final do ano de 2010, com carros e ônibus sendo incendiados durante madrugadas em sequência. No início de 2011, um clima similar instala-se na cidade, mas desta vez os alvos têm nome e sobrenome. Centenas de milhares de pessoas são progressivamente ameaçadas por terroristas que parecem saber todos os detalhes de suas vidas, sendo algumas delas covardemente assassinadas, numa demonstração de que qualquer um pode morrer. Matheus Erming é o especialista em Computação Forense responsável por investigar os computadores usados pelas vítimas e por descobrir como detalhes de suas rotinas diárias, relações de parentesco e de amizade foram obtidas pelos perpetradores dos ataques. As perícias são o ponto de partida de uma perseguição não apenas cibernética, que toca nas mais baixas esferas do crime organizado e segue em busca da raiz do caos na cidade. No decorrer dessa corrida, a segurança da família do próprio Matheus também acaba sendo posta em risco. Quando isso acontece, ele sabe que só tem uma escolha: seguir em frente, a qualquer custo.

No dito “mundo moderno”, os avanços tecnológicos e aparelhos eletrônicos tornam a nossa vida muito mais fácil. Mas, e quando tanta tecnologia é usada contra nós? Brasil, Rio de Janeiro: terroristas misteriosos começam a ameaçar e até mesmo assassinar pessoas, assumindo a autoria dos atos de forma inovadora. Parentes, amigos e até mesmo as vítimas recebem e-mails estranhos, com detalhes bem particulares de suas vidas e até mesmo sentenças de morte. 
“Desde o incidente do atentado, era como se a morte houvesse chegado bem perto dele, mas estivesse se afastando lentamente desde então, caminhando para longe à medida que os dias passavam, como sua ferramenta assassina e coberta por sua túnica negra. Agora, porém, era como se Guilherme pudesse sentir a sua presença mais perto do que nunca, encostando a lâmina fria da foice contra o seu pescoço.” (Pág. 368)
O terror se espalha não só pela Cidade Maravilhosa, mas por todos os cantos do país e, até mesmo, em alguns lugares lá fora. Assim, a Polícia Federal se envolve no caso, usando como arma de combate o Departamento de Perícias em Informática do Rio de Janeiro. Matheus Erming, um dos peritos mais talentosos em seu trabalho, é escolhido como responsável por conduzir as investigações a partir dos computadores das vítimas. Investigando as máquinas, o perito descobre que os terroristas usaram um vírus, que recolhia todas as informações do usuário do computador e as enviava para um servidor misterioso. 

A partir de sua descoberta, Matheus cria uma vacina para o vírus e a Polícia a divulga para toda a população. Mas o terror não acaba por aqui. Com as milhares de informações que adquiriram antes da vacina para seus vírus, os terroristas continuam suas atividades e, a Polícia, suas investigações. Seguindo diferentes linhas de investigação, a caça aos terroristas continua e, logo, leva a Polícia para o encalço de traficantes, responsáveis pelas mortes acontecidas no Rio. Entretanto, logo se descobre que os traficantes também são, de certa forma, vítimas. Os bandidos estavam sendo ameaçados e coagidos a executar as mortes para os terroristas. 

Se aprofundado cada vez mais no caso mais complexo de sua carreira, Matheus começa a travar uma guerra pessoal contra os verdadeiros responsáveis pelas ameaças e mortes. Trabalhando a exaustão e, às vezes, quebrando regras, o perito mergulha nesse caso sem pensar nas consequências, o que pode colocar em risco não só sua própria vida, mas também a de sua família. O caso vai se tornando cada vez mais complexo, perigoso e, principalmente, pessoal. As respostas que Matheus tanto procura podem estar mais perto do que ele imagina e ele pode não gostar de obtê-las, mas será preciso. 
“Cinco horas de um sábado; ainda não havia amanhecido. Não havia ninguém na rua em frente ao prédio da superintendência, que estava quase vazio; apenas o pessoal da segurança estava presente. Em situações normais, mesmo durante os períodos críticos das grandes operações, Matheus não estaria ali. Na guerra contra o terror, contudo, não havia alternativa.” (Pág. 400)
“O Próximo Alvo” foi uma leitura boa e instigante, mas também longa e cansativa. Os fatos se desenrolam de forma mais lenta, o que somado ao grande número de páginas, acabou por me fazer evoluir lentamente na leitura. É preciso considerar também que peguei o livro duas semanas antes das minhas férias, justamente na época mais corrida do meu semestre escolar. Outro fato que me fez demorar a terminar o livro foi a viagem de Missão Solidária da minha escola que fiz, onde não tive tempo para pegar no livro, e a viagem para BH que fiz logo em seguida. Esse foi o livro que mais demorei ler até hoje, levei um mês exato e um dia para terminá-lo. Entretanto, entre provas, viagens e muito cansaço, gostei bastante do livro. 

Apesar dos fatos terem se desenrolado de forma mais lenta, senti que foram desenvolvidos da maneira certa, assim como o livro todo. Nenhum dos acontecimentos ou mesmo personagens se mostrou sem sentido ou mesmo descartável. Algo que me agradou bastante no livro foi o modo como todas as pequenas tramas se envolvem com a trama maior e tudo está bem amarrado, criando assim uma história sem pontas soltas e satisfatória. O final foi absolutamente incrível e inesperado, realmente não esperava que o culpado fosse aquele! A narrativa do autor flui com naturalidade, é bem objetiva e combina com o estilo da história. Trigueiro soube criar e escrever, de forma muito bem feita, seu livro. Acrescentando elementos um pouco mais específicos da área da informática, ele acabou por tornar a história mais convincente, o que somado aos toques de romance, drama e muita ação também presentes, transformam “O Próximo Alvo” em um perfeito romance policial. 

Os personagens também foram bem criados e cativantes. O protagonista, Matheus Erming não deixa de lembrar os típicos policiais de cinema por causa de sua inteligência e determinação. Ao mostrar o personagem quebrando regras ou perdendo as estribeiras, o autor o deixou mais real ainda, assim como os demais personagens. Apesar de usar alguns clichês – o policial-herói (Matheus), a policial bonita e inteligente (Luana), o colega invejoso (Ricardo), o chefe exigente (Kutatek), a jornalista de fontes pouco confiáveis (Andreia Medeiros) - Trigueiro vai além das imagens iniciais de seus personagens e se aprofunda em cada um deles, não deixando de pontuar em todos diferentes lados e sentimentos, o que os tornou extremamente reais e cativantes. Gostei muito de todos os personagens, até mesmo dos vilões, meu favorito foi o jovem hacker Johnas Kent e acharia legal se o autor escrevesse uma história dele. 

Apesar de simples, a edição do livro foi muito bem feita. O tamanho e tipo de fonte estavam perfeitas, o que como as páginas cor de creme, ajudaram a deixar a leitura um pouco menos cansativa. Ao começar ler o livro, estranhei o espaçamento grande entre os parágrafos, mas, conforme avancei na leitura, acabei me acostumando. Adorei a capa do livro, que combina perfeitamente com a história. 

“O Próximo Alvo” é um livro cativante e emocionante, como os melhores romances policiais, que também conta com pinceladas verdes e amarelas. Os personagens e cenários tipicamente brasileiros dão um toque a mais no livro, deixando-o ainda melhor e mais convincente. Como já disse, gostei bastante da obra e a recomendo a todos os amantes do gênero policial. Agradeço imensamente ao autor pela oportunidade de conhecer seu primeiro livro e espero ansiosamente para poder ler suas próximas obras.


Comente com o Facebook:

12 comentários:

  1. Oi Ana, tudo bom?
    Nunca tinha ouvido falar do livro, mas parece meu tipo de leitura! Eu entendo como é última semana de aula, viajens, etc. Demorei três meses para ler A Passagem por causa dessas coisas também. Mas a gente sempre dá um jeito!
    Adorei sua resenha, falou bem sem dar spoilers =D

    Beijos!
    www.nathlambert.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Não conhecia esse livro nem o autor a premissa do livro é bem interessante até fiquei bastante curiosa com relação a ele mas pelo fato do livro ser meio logo e cansativo com vc descreveu fiquei um pc desmotivada mas quem sabe um dia eu não o leia =)

    http://livroaoavesso.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. ah, percebi logo de cara que seria uma leitura cansativa mesmo...
    apesar de ter gostado da trama dele, e do que ele aborda, acho que não iria me envolver nele pelos motivos que você citou...
    gosto de romances policiais, e principalmente quando o final consegue me surpreender, assim como surpreendeu você ;~~

    ResponderExcluir
  4. Oi Mademoiselle Ana, Sempre tive curiosidade em ler um livro ou assistir a um filme sobre terror, pânico, ataque terrorista ou fim do fundo retratado aqui no Brasil. Gostei desse, ainda mais com toques de tecnologia. Gostei!

    Bye da Pah
    Livros Estrelas

    ResponderExcluir
  5. Apesar de vc dizer q a leitura é longa e cansativa, me interessei pelo livro...
    Amei a profissão dele, computação forense, já q amo tudo ligado a investigação!!!
    Parabéns ao autor pelo livro!!!

    ResponderExcluir
  6. Bem a estoria é interessante, não sei se leria mas se fosse filme com certeza eu ia assistir hehe

    bjos

    ResponderExcluir
  7. Bem eu achei a ideia do livro super interessante talvez não leria mas com certeza assistiria ao filme

    bjos

    ResponderExcluir
  8. Oi Ana!
    Um romance policial, thriller, suspense, computação forense, polícia científica.
    Instigante, interessante e envolvente, já coloquei na lista dos desejados, achei a premissa mtooo interessante!
    bjss

    ResponderExcluir
  9. Não conhecia o livro ainda, mais gostei muito da sinopse. O livro me chamou bastante a atenção, principalmente depois que li sua resenha. Com uma história forte e interessante. Assim que puder vou ver se leio. Beijos.

    ResponderExcluir
  10. Preciso ler nas minhas férias!!!

    ResponderExcluir
  11. Não conhecia a obra... Gostei da temática, romance policial sempre cai bem.
    Apostando no livro, apostando no sucesso!

    Parabéns pela resenha!
    Bjos
    Ni
    Cia do Leitor

    ResponderExcluir
  12. Gosto bastante de romances policiais, e esse me parece ser muito bom. O que achei legal é que ele é ambientado aqui no Brasil. Mesmo sendo fã de narrativas bem mais frenéticas, acho que ariscaria a ler esse, pois a trama me parece tão legal, que esse "pequeno probleminha" passaria despercebido. Estou bastante curioso pra ler.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir

Sinta-se a vontade para expressar a sua opinião, para divulgar o seu site/blog ou para elogiar ou criticar o blog! Lembrando que comentários com conteúdos agressivos, ofensivos ou inadequados serão excluídos.

(Você também pode entrar em contato comigo por e-mail, formulário ou pelas redes sociais. Saiba mais na página "Contato".)