3.8.18

Resenha: Como Se Vingar de um Cretino - Suzanne Enoch


A HISTÓRIA

Lady Georgiana Halley já aceitou o fato de ser uma solteirona. Apesar do seu generoso dote, que atrai os mais variados tipos de homens para o seu caminho, ela não se casaria por dinheiro e sim por amor. E, já que não se vê amando ninguém em um futuro próximo, Georgiana se conformou em não se casar. Contudo, ela não deixa de sentir pena das jovens debutantes, que tanto se esforçam para chamar a atenção de homens que apenas vão machucá-las, como o visconde de Dare, Tristan Carroway.

Seis anos antes, Tristan seduziu Georgiana apenas para ganhar uma aposta ridícula. Desde então, eles são inimigos púbicos e trocam ofensas e provocações sempre que estão na presença um do outro. Tristan é um patife da maior qualidade e Georgiana desteta que a sociedade o deixe se comportar como quiser. Assim, ela faz uma lista e um pacto com suas amigas. A lady se propõe a ser a primeira do trio de solteironas a usar sua experiência de muitas anos na sociedade para dar uma lição a um cavalheiro mal comportado. 

“Tristan deu um sorriso sinistro. Independente do que estava acontecendo, não iria deixar que Georgie vencesse. Vale tudo no amor e na guerra – e isso, definitivamente, era uma coisa ou outra.” pág. 95

Mas, mais do que ensinar Tristan a como tratar uma dama de forma honrada, Georgiana quer vingança. Ela quer fazê-lo se apaixonar por ela, apenas para quebrar seu coração em seguida. Assim, Georgiana bola um plano mirabolante. Ela se muda para a mansão de Tristan, supostamente para servir de dama de companhia para as tias idosas dele. Contudo, não vai ser fácil para esses dois morar sobre o mesmo teto. Afinal, entre discussões cheias de ironas, eles acabam também embarcando em um jogo de sedução. Mas, quem está seduzindo quem? E será que Georgiana conseguirá se vingar do seu cretino? Ou se apaixonará novamente por ele?


A SÉRIE

Como se Vingar de um Cretino é o primeiro dos três volumes da série Lições no Amor (Lessons in Love), da Suzanne Enoch. As obras já tinham sido publicadas há alguns anos, em formato de banca, mas agora ganham nova versão e até novos títulos, em formato de livro, pela editora Harlequin.

“- Proponho que cada um de nós escolha um homem e lhe ensine o que ele precisa saber para impressionar uma dama adequadamente.
- Poderíamos mandar publicar nossas regras. Lições de amor, por Três Distintas Damas.” pág. 7

Nesse 1º volume, três amigas solteironas fazem um pacto e, assim, cada uma delas deve escolher um cavalheiro libertino ou sedutor para lhe dar uma lição sobre como tratar uma dama de forma honrada. Em Como se Vingar de um Cretino, Geogiana, que foi quem teve a ideia, decide disciplinar o visconde de Dare, seu inimigo de longa data. No 2º livro, marquês de St. Aubyn é escolhido por Evelyn para aprender uma lição e não destruir o orfanato no qual ela dá aulas. E, no último volume da trilogia, o irmão de Dare, o misterioso e calado Robert, se voluntaria para ajudar Lucinda em sua missão de dar uma lição a outro nobre.

Os livros da série Lições no Amor são independentes, mas interligados não só entre eles, mas com outras sagas da autora. O irmão do meio do visconde de Dare, Bradshaw, é protagonista do livro Rules of an Engagement, da trilogia Adventurers' Club, ainda não publicada no Brasil. E a história do primo de Geogiana, Greydon Brakenridge, duque de Wycliffe, e sua esposa Emma, que já estão casados em Como se Vingar de um Cretino, é contada em A Matter of Scandal, livro 3 da trilogia With This Ring, também inédita no nosso país.


A LEITURA: NARRATIVA E TRAMA

Eu estava bastante ansiosa para ler Como se Vingar de um Cretino. Além do título e sinopse chamativos, gostei muito de outra obra da autora, Herói Nas Highlands, e seu conto no livro Lady Whistledown Contra-Ataca. E a obra acabou sendo bem melhor do que eu esperava. Do começo ao fim, Como se Vingar de um Cretino traz uma narrativa divertida e uma história bastante inesperada. A escrita em terceira pessoa da autora é bastante fluída e objetiva, mas ela consegue nos passar bem as emoções sentidas pelos personagens em cada cena. Sem falar que Enoch encanta o leitor com diálogos rápidos, recheados de ironia e insultos, logo, bastante engraçados.

“- (…) não se deixe ser encurralada, Georgiana, não importa de isso significa ficar com Tristan ou não. Não desista porque é mais fácil. Se o fizer, nada restará.” pág. 246

A boa narrativa da autora casa bem com a trama, que se divide entre momentos de humor, romance e drama. Devorei o livro em dois dias, e fiquei ainda com um gostinho por mais. Como se Vingar de um Cretino verdadeiramente me surpreendeu em vários momentos. A história é cheia de altos e baixos, idas e vindas entre os protagonistas, mas de forma alguma clichê ou entediante. Apesar do final feliz garantido, muita coisa inusitada, que eu não havia visto em nenhum outro romance de época, acontece nesse livro. Como se Vingar de um Cretino ainda conta com algumas cenas de paixão, mas não o suficiente para se tornar um livro erótico. A leitura é deliciosa e rápida. Sem grandes mensagens ou críticas, a obra consegue nos envolver profundamente com os dilemas dos personagens e nos fazer torcer pelo seu final feliz.


OS PERSONAGENS

Confesso que fiquei um pouco confusa a início, com o grande número de personagens secundários que Como Se Vingar de um Cretino possui. Mas, antes da metade do livro me acostumei a eles e já conseguia diferenciar os – muitos – irmãos do mocinho. Mesmo tendo um papel menor na trama, os secundários são muito cativantes e cheios de personalidade. A vontade é ler um livro para cada um deles. E, nesse ponto, fiquei feliz em descobrir que dois dos irmãos de Tristan têm seu próprio livro, assim como o primo de Geogiana, como comentei acima. Eu absolutamente amei as tias idosas de Tristan, que são muito divertidas e fofas bancando o cupido. Meu personagem secundário favorito , entretanto, foi, de longe, Robert. Os fragmentos de sua história citados em Como se Vingar de um Cretino são intrigantes, mas foi sua personalidade quieta e gentil que me deixou especialmente ansiosa por uma obra só sua, o terceiro volume da série Lições no Amor.

Mas, quem brilha mesmo em Como se Vingar de um Cretino são os protagonistas. Começando com Geogiana. Confesso que, nas primeiras páginas, não entendi sua implicância com Tristan. Mas, quando sabemos o que ele fez com ela, se torna bastante compreensível que ela aja como uma megera na maior parte do tempo. Contudo, mesmo provocando o Tristan o tempo todo, Geogiana é uma mocinha muito cativante. Ela é inteligente e gentil com os mais velhos e mais fracos, mas, acima de tudo, é dona do próprio nariz. Geogiana não deixa Tristan a intimidar e, mesmo em momentos de medo e dúvida, ela não deixa de ser sua própria heroína. Gostei que, diferente de outras mocinhas de romances de época, Geogiana não aceita qualquer migalha de atenção que Tristan a dê, mas compreende que o amor de verdade que tanto deseja exige sacrifícios e, principalmente, perdão em relação a mágoas passadas.

E o herói de Como se Vingar de um Cretino é um exemplo de como todos os mocinhos de romance de época deveriam ser. Tristan foi um babaca com Geogiana? Sim. Entretanto, diferente de outros mocinhos por aí, ele realmente se esforça para recuperar a confiança dela, admitindo seus erros do passado e pedindo desculpas. Parece bobo, mas a maioria dos caras do gênero acham que a solução para seus problemas de relacionamento se resolvem seduzindo a mocinha. Além de bonito, fofo e gentil, Tristan é sempre honesto e tenta, claro, seduzir Geogiana, mas também pede perdão e faz por merecer ser desculpado. Gosto que o mocinho não deixa Geogiana mandar nele, mas também não tenta mandar nela em nenhum momento. Tristan e Geogiana são um casal explosivo. Apesar de estarem sempre discordando, eles são muito parecidos e se esforçam para fazer as coisas darem certo. Vou sentir falta desses dois!


A EDIÇÃO

A tradução e diagramação de Como se Vingar de um Cretino são boas, e o texto não traz qualquer erro. Apesar de ter achado o tamanho das letras um pouco pequeno, as páginas amareladas ajudam a deixar a leitura mais confortável. Achei um detalhe divertido a autora ter saltado o 13º capítulo, para não colocar ainda mais azar na história dos personagens. Também gostei da adaptação do título. “O Libertino”, uma das traduções literais possíveis do original “The Rake”, não é tão chamativo quanto Como se Vingar de um Cretino, que combina perfeitamente com a história. A capa do livro, por outro lado, não é nada inusitada, mas é bonita, retratando um homem nas vestes da época.

CONCLUSÕES FINAIS

Fazia tempo que um romance de época não me conquistava tanto quanto Como se Vingar de um Cretino. A obra foge de vários clichês do gênero e nos entrega uma trama única e hilária sobre lições amorosas e de vingança que acabam se tornando um romance sensual e apaixonante. Com um casal explosivo que tenta superar mágoas e erros do passado com provações e sedução, é impossível não se apaixonar pela obra. A leitura é gostosa, rápida e surpreendente. Estou verdadeiramente com saudades já de Como se Vingar de um Cretino, que se tornou meu livro queridinho da autora até o momento. Mas, estou mais ainda ansiosa para devorar os próximos volumes da série.

QUOTES FAVORITOS

Lista de Georgina:
1 – Nunca parta o coração de uma mulher.
2 – Sempre diga a verdade, independente do que acha que a mulher quer ouvir.
3 – Nunca brinque com os sentimentos de uma dama.
4 – Flores são de bom tom, mas certifique-se de são as favoritas da mulher. Lírios são particularmente adoráveis.” pág. 7

Fazer Tristan Carroway se apaixonar por ela era arriscado por mais de um motivo, mas era uma lição que ele precisava desesperadamente aprender. O visconde havia brincando com o coração de mulheres demais, e Georgiana garantiria que isso não aconteceria mais. Nunca mais.” pág. 13

- Sabe – disse ela, secando outra lágrima, sem saber se ria ou se chorava -, quando tudo isso começou, eu só queria lhe ensinar uma lição sobre as consequências de partir o coração de alguém. O que não percebi era que você também tinha algo a me ensinar: que as pessoas podem mudar, e que, às vezes, pode-se confiar no coração. O meu está apaixonado por você há muito tempo, Tristan.” pág. 286

Título: Como Se Vingar de um Cretino
Título original: The Rake
Série: Lições no Amor (Lessons in Love)
Volume: 1
Autora: Suzanne Enoch
Editora: Harlequin Brasil
ISBN: 9788539825967
Ano: 2017
Páginas: 288
Compre: Amazon - Submarino

Conheça também:
Herói Nas Highlands - Suzanne Enoch
Lady Whistledown Contra-Ataca - Julia Quinn, Mia Ryan, Karen Hawkins e Suzanne Enoch

Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Sinta-se a vontade para expressar a sua opinião, para divulgar o seu site/blog ou para elogiar ou criticar o blog! Lembrando que comentários com conteúdos agressivos, ofensivos ou inadequados serão excluídos.

(Você também pode entrar em contato comigo por e-mail, formulário ou pelas redes sociais. Saiba mais na página "Contato".)