27.8.18

7 vilões literários que é difícil não amar (e odiar)


Ah, os vilões... Eles tornam tudo pior para o protagonista... mas melhor para o leitor! O antagonista de uma história é tão importante quando o mocinho, afinal, é ele quem vai colocar desafios a trama e fazer o final feliz ser ainda mais gostoso. Mas, mais do que isso, os vilões acabam sendo personalidades fascinantes por si mesmos. Eles desafiam nossas noções de certo e errado, nos fazendo flertar com o lado sombrio e perigoso do ser humano. Alguns antagonistas são simplesmente detestáveis e amamos odiá-los. Já outros, apesar da sua maldade e ações erradas, acabam nos conquistando de outra forma, seja por seu jeito sedutor ou pela bondade que escondem dentro de si. E são os vilões desse segundo tipo que escolhi para a listinha de hoje! Vamos falar de algum dos meus antagonistas favoritos?

Leia também:
5 personagens secundários que mereciam um livro só seu
5 personagens de livros com profissões incríveis que você também gostaria de ter
7 nomes incomuns de personagens de livros

Compre os livros: Estilhaça-me - A Rainha de Tearling

1 - Warner, da Trilogia Estilhaça-me
E começando com um dos meus violões favoritos da vida. O Warner, da Trilogia Estilhaça-me, tem um jeitinho bem único de ser. Com uma pitada de vilão das antigas, ele tem seu lado ruim e sombrio. Warner é obsessivo, explosivo, sarcástico e às vezes bastante cruel, mas também sedutor. O militar  comanda com mão de ferro, não perdoa ninguém e faz de tudo para conseguir o que - e quem - quer. Mas, a favor dele, Warner vem de uma infância cheia de abusos que nos faz entender porque ele é como é. E o vilão ainda nos cativa mais nos não tão raros momentos em que faz uma coisa boa e ajuda alguém, em especial a garota que ama. Como não adorá-lo?

Conheça melhor o personagem na resenha dos livros da série:

2 - Rainha Vermelha, A Rainha de Tearling
A Rainha Vermelha é a prova de que podemos mudar de opinião sobre um personagem ao longo da história. Quando a conheci, no primeiro livro da saga, A Rainha de Tearling, odiei-a do início ao fim. A Rainha Vermelha faz jus a sua fama de vilã: ela é má, sanguinária e dotada de poderes mágicos e fatais que usa para machucar qualquer um que fica em seu caminho. Contudo, logo fica claro que a mulher esconde muitos segredos e dor em seu passado.

E, no livro 2, A Invasão de Tearling, acabamos descobrindo mais sobre sua origem. E foi nesse momento que simpatizei com ela. A Rainha Vermelha sacrificou muito para chegar ao poder e, por causa de toda a sua ambição, acabou sendo enganada por forças mais malignas do que ela. Ao vê-la tão insegura e solitária no segundo livro da saga, passei a gostar bastante da personagem. Ela é um ser humano terrível? Sim, com certeza. Mas acaba sendo um daqueles vilões que amamos e odiamos ao mesmo tempo.

Saiba mais sobre a Rainha Vermelha:

3 - Morfeu, da Trilogia Splintered
A saga Splintered tem um mocinho maravilhoso, mas quem faz as desventuras da protagonista pelo País das Maravilhas serem mais deliciosas é o vilão Morfeu. Inspirado na lagarta dos contos de Carroll, o personagem é intrigante e muito divertido. O belo, misterioso e insano intraterreno me cativou desde o início graças a sua ambiguidade, ele não é mal, mas também não é bom, e suas intenções nunca são claras. Morfeu é dissimulado e manipulador e vai atrás do que quer e faz o que for preciso para alcançar seus objetivos, uma determinação invejável, sem dúvida. Mas, ele também tem um lado bastante sensível e apaixonado. Morfeu é romântico e patriota, faria de tudo para proteger quem ama e o seu país mágico. Isso sem falar que ele está sempre usando roupas coloridas e fabulosas. Como não adorar um vilão desses?

Conheça melhor o personagem na resenha dos livros da série:

4 - St. Vincent, dos livros da Lisa Kleypas
E quem disse que um mocinho também não pode ter seu lado vilanesco? E St. Vincent é aquele verdadeiro canalha de romance de época que não conseguimos não amar! Mas não em Pecados no Inverno, livro que protagoniza e no qual é super gentil  e fofo (e um pouco sem graça até). Estou falando de St. Vincent no volume anterior, Era Uma Vez no Outono, em que o conhecemos no seu melhor (pior?), como um nobre irresponsável e sedutor. No segundo livro da série As Quatro Estações do Amor, St. Vincent é um aristocrata falido capaz de seduzir e quebrar muitas regras para conseguir uma noiva rica. Apesar de se redimir no volume seguinte, e perder grande parte do seu charme, sempre vou lembrar de St. Vincent como um vilão canalha e apaixonante.

Leia a resenha dos livros da série As Quatro Estações do Amor:
5 - Maura, das Crônicas das Irmãs Bruxas
Como a Rainha Vermelha, eu quis estrangular a Maura por grande parte dos três livros da saga As Crônicas das Irmãs Bruxas. Ela não é uma vilã exatamente, no sentido de ser cruel, apesar de agir como antagonista em vários momentos. Muito ambiciosa e radical, Maura sempre faz o que quer, sem pensar nas consequências que isso traria para suas irmãs. Muito competitiva, ela faz de tudo para chamar a atenção e superar as irmãs, e não esconde seu desprezo por elas.

Por outro lado, Maura é uma amante dos livros e uma questionadora. No primeiro livro, Enfeitiçadas, amei-a por sempre questionar tudo ao seu redor e não ter medo da sua magia. Contudo, nos dois livros seguintes, Maura me irritou completamente quando passou a pisar em cima das próprias irmãs para se destacar. Mas, no final, a protagonista se redime de certa forma, por isso ainda não consigo concebê-la 100% como uma vilã. Entretanto, Maura foi tão irritante e implicante com suas irmãs durante a saga que mais que merece estar nessa lista!

Saiba mais sobre a personagem na resenha dos volumes da série:

6 - Lestat, de Entrevista Com o Vampiro
Faz muito, muito tempo que li Entrevista Com o Vampiro, mas ainda hoje amo o livro e seu vilão maravilhoso: o vampiro francês Lestat. Ele é um vilão das antigas, um chupador de sangue com um humor perverso e personalidade controladora. Lestat não tem amor ou dó por ninguém, afinal, ele transformou o protagonista do livro, Louis, contra a vontade do mesmo e ainda passou uns bons anos torturando-o psicologicamente! Lestat até mesmo transforma uma garotinha em vampira, apenas para quer matá-la depois, quando ela começa o irritá-lo. Lestat é irônico, sanguinário e apaixonado pela imortalidade, um vampiro sedutor e divertido, aquele vilão bem cruel que não conseguimos não adorar!

Conheça as 10 melhores adaptações de livros para o cinema


7 - Kevin, de Precisamos Falar Sobre o Kevin
E para finalizar, um dos meus assassinos fictícios favoritos. Como o Lestat, e diferente do restante dos vilões dessa lista, Kevin fascina e conquista por sua personalidade complexa e cruel, e não porque esconde um lado mais humano no fundo. Inteligente, cínico e violento, Kevin provoca o leitor o tempo todo. É quase impossível simpatizar com ele, ao mesmo tempo em que não conseguimos não nos intrigar. O personagem também nos faz perguntar se a maldade nasce com uma pessoa, ou cresce junto com ela. Mas não há dúvidas: Kevin é mal. Ele basicamente tortura sua mãe psicologicamente, sem falar que comete um massacre na sua escola. Contudo, como muitos assassinos da ficção, sua personalidade e história tem certo magnetismo e o torna inesquecível para os leitores, inclusive para mim. É aquele clássico vilão que amamos odiar (e nos envergonhamos de admirar de certa forma).

- Leia a resenha completa de Precisamos Falar Sobre o Kevin


Então, o que acharam da minha listinha de hoje? Já conheciam os meus vilões literários queridinhos? E quais os seus antagonistas favoritos? Não deixem de comentar!

Comente com o Facebook:

3 comentários:

  1. Ainda não li nenhum desses :/

    http://submersa-em-palavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir



  2. Santo deus! compatibilidade vilanesca bem alta rsrsrs, só não li A Rainha de Tearling, quanto aos outros concordo plenamente com você, amo warner e morfeu, st. Vicent me animou pra ler a outra série da Lisa e conhecer o filho deles. Lestat é sem comentários, que personagem, Maura tem meu ódio eterno, mesmo depois do final, que cobra maldita rsrsrs. Agora kevin, ah Kevin, confesso que fiquei em um meio termo com relação a ele, ele é cruel, tem sua própria culpa, mas meu deus que personagem complexo, definitivamente mexeu com meus sentimentos, deu até medo rsrsrs

    ResponderExcluir
  3. Anne Rice criou a criatura vampiresca mais instigante
    Lestat s2

    Juliana, dos Vestidos longos

    ResponderExcluir

Sinta-se a vontade para expressar a sua opinião, para divulgar o seu site/blog ou para elogiar ou criticar o blog! Lembrando que comentários com conteúdos agressivos, ofensivos ou inadequados serão excluídos.

(Você também pode entrar em contato comigo por e-mail, formulário ou pelas redes sociais. Saiba mais na página "Contato".)