12.3.18

7 séries de TV de época que são adaptações de livro


Nem sempre as mais populares, mas definitivamente algumas das mais inesquecíveis. Quem aí nunca se apaixonou por um seriado de televisão que se passa em outros tempos, com vestuários e cenários de época que nos fazem viajar para o passado? Do mesmo jeito que os romances históricos e de época, as séries com essa temática são encantadoras e fascinantes, além de viciantes! Como não gostar de um romance proibido na era vitoriana, ou as batalhas por poder entre reinados medievais? Contudo, vocês sabiam que várias dessas séries de época são baseados em livros? Uma leitora sugeriu, no Facebook, um post sobre filmes de época que se originaram em formato literário, mas, como vocês bem sabem, eu amo um bom seriado, por isso decidi fazer primeiro uma listinha sobre 7 séries de TV de época que são adaptações de livro! Confesso que já tinha ouvido falar de vários dos shows da lista, sem imaginar que eram baseados em obras literárias. Mas, sem mais delongas, vamos conferir as obras:

Leia também:


Começando, claro, por uma das minhas séries queridinhas de época, tanto em formato de livro quanto de série. Se você quer fidelidade, vai curtir a adaptação de Outlander, saga da Diana Gabaldon. A produção conseguiu não só escolher atores com boa química e que se adequam aos protagonistas descritos, como deu um show com cenários maravilhosos e roupas divinas. Além disso, a série de TV Outlander consegue resumir os acontecimentos dos livros sem tirar as cenas mais importantes e marcantes. Caso você não conheça, o que acho difícil, tanto a série e o livro têm a mesma premissa. Uma jovem enfermeira, Claire, acidentalmente viaja para o passado. Direto do final dos anos 1940, a inglesa vai parar na Escócia de 1743, onde se mete em confusões perigosas e passa a ser perseguida por um ancestral do seu marido. Tudo muda quando Claire é obrigada a casar com Jamie, um jovem guerreiro e nobre escocês e acaba se apaixonando por ele. Se você gosta de dramas históricos, assim como romances recheados de aventuras, mistérios e ação, precisa ver Outlander para ontem!

Conheça a série Outlander nas resenhas dos livros:

O clássico de Liev Tolstói, Guerra e Paz, já ganhou inúmeras adaptações. Mas, foi a mais recente delas (de 2016) que me chamou atenção com suas fotos, exibindo um elenco de peso e, claro, vestimentas lindíssimas. Ainda não tive tempo de conferir a (mini) série, mas li muitos comentários positivos sobre o show conter lindas paisagens e histórias de amor, mas sem deixar de mostrar como a guerra é devastadora e como a sociedade da época era de verdade. Mas, aparentemente, a adaptação de Guerra e Paz foi criticada por conter muitas cenas de sexo, em especial uma de incesto (que não existem no livro). Só vendo para saber se é boa de verdade ou não, certo? O show conta a história de Pierre, um jovem idealista e gentil, filho bastardo do homem mais rico da Rússia, que quer mudar o mundo para melhor. Já Natasha é espirituosa e procura o amor verdadeiro, enquanto Andrei é charmoso e busca um propósito maior na vida, pois está farto da superficialidade da sociedade. Quando eles se conhecem, em 1805, os exércitos de Napoleão se aproximam da fronteira da Rússia, e seus compatriotas se preparam para mudanças profundas em suas realidades.



Se você gosta de romances de romances históricos sobre a realeza, já ouviu falar da Philippa Gregory. Uma das séries mais famosas da autora inglesa aborda a Guerra das Rosas (também chamada de Guerra das Duas Rosas ou dos Primos), uma série de lutas dinásticas pelo trono da Inglaterra, ocorridas ao longo de trinta anos (entre 1455 e 1485) envolvendo os Yorks, representados pela cor branca, e os Lancasters, sob a cor vermelha. A saga de livros encantou especialmente por trazer o olhar feminino da história, a partir da vida das mulheres envolvidas no conflito. O sucesso da série literária foi tanto que, em 2013, os três primeiros livros, A Rainha Branca, A Rainha Vermelha e A Filha do Fazedor de Reis se transformaram na série televisiva The White Queen. Apesar de me parecer ambicioso adaptar três livros inteiros em 10 episódios, o seriado foi muito bem sucedido.

Uma grande narrativa repleta de amor, perdas, sedução, traição e morte, a história é contada através da perspectiva de três mulheres: Elizabeth Woodville, Margaret Beaufort e Anne Neville. Tudo vai começar 1464, o nono ano da guerra, quando o belo Edward IV é coroado o rei da Inglaterra com a ajuda do manipulador Lord Warwick. Edward é apaixonado pela jovem viúva Elizabeth Woodville e secretamente se casa com ela, fato que bate de frente com os interesses de Warwick. Além de amar profundamente seu marido, Elizabeth acaba tornando-se uma grande influência para o rei, mas não sem encontrar numerosos adversários. Entre os mais poderosos está Margaret Beaufort, uma mulher extremamente religiosa, cujo principal objetivo é ver seu filho Henry Tudor, no trono. Outra mulher que entra na batalha é Anne Neville, a filha do Lord Warwick. Uma peça no jogo de poder de seu pai, ela acaba encontrando sua força e ambição após se casar com o irmão mais jovem do rei, Richard, o duque de Gloucester.


Achou The White Queen pouco? Bem, a minissérie ganhou, em 2017, uma continuação, chamada The White Princess (e baseada em um livro de mesmo nome da Philippa Gregory que, aparentemente, nunca foi publicado no Brasil). As críticas dizem que, infelizmente, essa sequência não tem a mesma força de The White Queen. Contudo, The White Princess consegue agradar os fãs e entregar uma boa história de romances proibidos e sensuais, e batalhas por poder. O seriado se passa no fim da Guerra das Rosas, quando a princesa Elizabeth, da casa de York, é oferecida em matrimônio a Henry, da casa rival de Tudor, para que a paz possa retornar ao país. Porém o casamento não vai bem, pois chega aos ouvidos da princesa que Richard, seu irmão perdido, está conspirando para tomar o poder e reclamar o trono ao qual diz ter direito.


Uma das melhores e mais marcantes séries de época que já vi é The Paradise. Se você gosta de drama, romance e humor, se prepare para se emocionar com o show que, ao mesmo tempo em que nos ensina muito sobre as transformações no modo de consumir do mundo ocidental, ainda nos fascina com vestidos glamourosos e encanta com personagens humanos. A série é baseada no clássico francês Au Bonheur des Dames, ou O Paraíso das Damas, de Émile Zola, que infelizmente não é tão fácil de encontrar para comprar no Brasil (eu só vi uma versão em e-book, a do link acima). Entre a série e o livro ocorreram algumas mudanças. Indo para a TV, a protagonista perde irmãos e se muda de Paris para Londres. Mas, o mais importante não muda e a história continua acompanhando Denise, uma talentosa jovem que começa a trabalhar em uma grande loja de departamento (modalidade comercial que ainda surgia na época). Denise fica encanta pela luxuosa loja, e, pelo menos na série, pelo seu peculiar e charmoso dono. Em meio a um romance proibido, The Paradise leva-nos pelo mundo do retalho e da moda, mas também das relações humanas e, ainda, mostra a forma como a brutalidade dos negócios se impõe à vida quotidiana e às tradições.

Vocês sabem que a Netflix não perde tempo e ama uma boa adaptação. Mas, a plataforma surpreendeu ano passado com o lançamento de Anne with an E, uma série de época que foge muito do estilo das outras produzidas pelo site. Contudo, o show foi bem recebido pelo público e até renovado para uma segunda temporada, o que é muito bom, já que tem muito mais histórias da Anne a serem contadas. A série Anne with an E é inspirada em uma saga da Lucy Maud Montgomery, que acompanha uma garota chamada Anne da infância à velhice, por todos os lugares diferentes que ela passa (há até mesmo volumes sobre os filhos de Anne). O primeiro livro, que se transformou na primeira temporada da série, se chama Anne de Green Gables, e nos introduz a vida de Anne. Como visto na série, depois de treze anos sofrendo no sistema de assistência social, a órfã Anne é mandada para morar com uma solteirona e seu irmão. Munida de sua imaginação e de seu intelecto, a pequena Anne vai transformar a vida de sua família adotiva e da cidade que lhe abrigou, lutando pela sua aceitação e pelo seu lugar no mundo.

- Leia também: 7 séries que você precisa assistir na Netflix

Compre o livro Os Pilares da Terra

Apesar de ser série mais antiga da lista, The Pillars of the Earth é também uma das mais imperdíveis, que conta com um elenco maravilhoso, com nomes como Ian McShane, Sam Claflin e Eddie Redmayne. O mini seriado de 8 episódios foi baseado no livro Os Pilares da Terra, de ninguém menos que Ken Follett. Tanto a obra literária quando show de televisão de passam na Inglaterra do século XII. Com a morte do único herdeiro do rei Henrique I e o seu subsequente falecimento, o país é levado a sucessivas guerras entre os possíveis sucessores ao trono. Nobres e religiosos tudo farão para alcançar o seu derradeiro objetivo, a ascensão ao poder. É neste ambiente tumultuoso que um humilde pedreiro e mestre de obras, Tom, sonha construir uma imponente catedral gótica, cheia de luz e dotada de uma beleza sublime, na cidade de Kingsbridge. Porém, este seu projeto enfrentará inúmeros obstáculos, já que se vive numa época em que a instabilidade do poder é uma constante. Interessante não, a história misturar conflitos entre nobres, conspirações políticas e a construção de uma igreja, concordam?



E essa foi a listinha de hoje, pessoal! O que acharam dessas 7 séries de TV de época que são adaptações de livro? Vocês conheciam alguma? E qual seriado de época vocês adoram que foram inspirados em livros? Comentem aí embaixo!

Comente com o Facebook:

3 comentários:

  1. Ai que agora quero ler mais livros!
    De momento estou a ler Jane Eyre, Outlander 2 e Oliver Twist!

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Sempre acho tão glamurosos os programas e romances de época apesar de não ser uma expert no assunto e não ter tanto contato assim. Tenho Outlander na minha lista no Netflix a certo tempo mas ao mesmo tempo tenho preguiça de começar haha
    Adorei a proposta do post. Sempre legal descobrirmos adaptações novas!
    Beijos,
    http://ofantasmaliterario.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Olá!!! Já assisti Anne with an E, Outlander e Os pilares da terra.
    E todas estão entre as minhas favoritas. Lindamente construídas e apaixonantes.
    Queria assistir The Paradise, mas confesso que tenho problemas em assistir coisas legendadas pois fico assistindo e fazendo outras coisas ao mesmo tempo, e com legendas fica impossível....

    ResponderExcluir

Sinta-se a vontade para expressar a sua opinião, para divulgar o seu site/blog ou para elogiar ou criticar o blog! Lembrando que comentários com conteúdos agressivos, ofensivos ou inadequados serão excluídos.

(Você também pode entrar em contato comigo por e-mail, formulário ou pelas redes sociais. Saiba mais na página "Contato".)