12.9.17

Resenha: Um amor para Lady Johanna - Julie Garwood


A HISTÓRIA

Na Inglaterra Medieval, Johanna é a jovem viúva de um dos barões mais próximos do rei John. Contudo, ela não chora a morte do marido: ele era um bruto, que a machucara das mais cruéis e diversas maneiras. E depois de uma experiência tão horrível em seu primeiro casamento, Johanna não quer saber de se entregar para outro homem. Contudo, o seu soberano tem outras intenções. A mulher sabe de algo que poderia lhe custar o trono, assim, o rei John ordena que Johanna se case com outro de seus barões, um tão impiedoso quanto o primeiro marido da mulher.

Gabriel MacBain acaba de se tornar o Lorde de dois clãs escoceses, mesmo sendo um bastardo. Tanto o clã em que cresceu, o dos MacBain, quanto o clã que acabou de conquistar, o dos Maclaurin, sabem que Gabriel é o líder que precisam: ele é impiedoso na batalha e não teme nenhuma adversidade. E, agora, Gabriel está focado em reconstruir sua fortaleza, por isso, não pensa duas vezes antes de recusar a proposta que o Barão Nicholas, um amigo inglês que salvou sua vida, lhe faz. Nicholas quer que Gabriel se case com sua irmã, Johanna, a fim de mantê-la segura nas Terras Altas escocesas, longe de seja lá qual confusão ela se meteu com o rei John. Mas, Gabriel, que já tem um filho bastardo, não tem nenhuma vontade de se casar. Até que Nicholas o informa que, se Gabriel se casar com Johanna, as terras em que ele e seus clãs vivem irão pertencer legalmente a ele.


Assim, o guerreiro escocês se convence a se casar com Johanna, agora só falta convencer a mulher também. Nicholas prometeu a irmã que tinha arranjado um marido carinhoso e bom para ela, mas quando coloca seus olhos em Gabriel, um gigante escocês rude e com cara de poucos amigos, Johanna fica cheia de dúvidas. E se ele a machucar como o seu primeiro marido? Mas, Gabriel promete, acima de tudo, protegê-la e respeitá-la, e sabendo que aquela era sua melhor opção, Johanna se casa com o escocês. Mas, os primeiros momentos do casal são desastrosos. Gabriel não sabe o que fazer com aquela Lady inglesa tímida, pequena e frágil, que destoa completamente da vida difícil das Terras Altas. Já Johanna ainda teme que, apesar de sua promessa, Gabriel se torne tão perigoso e assustador quanto aparenta ser.

Contudo, os poucos momentos em que estão juntos, na cama, parecem se tornar uma deliciosa exceção. E é durante os momentos de paixão que ambos percebem que estavam errados um sobre o outro. Gabriel aprende que, apesar de parecer vulnerável, sua esposa é forte, inteligente e determinada, que está realmente disposta a se adaptar a vida na Escócia como a mulher do Lorde do clã. Já Johanna nota que, além de um guerreiro invencível, Gabriel é um líder nato e bondoso, que se esforça para ajudar e proteger todos a seu redor, inclusive ela. Assim, sentimentos profundos começam a surgir entre os dois, mas será que eles conseguirão deixar a teimosia e as dificuldades de lado e se entregar ao amor? E quando os problemas de Johanna com o rei voltarem para assombrá-la, será que o casal vai permanecer junto?


A LEITURA: NARRATIVA E TRAMA

Eu estava ansiosa para ler Um Amor Para Lady Johanna depois de devorar e me apaixonar por outra obra da autora, Esplendor da Honra. Contudo, mesmo, no final, não cumprindo todas as minhas expectativas, Um Amor Para Lady Johanna proporcionou uma leitura rápida e gostosa. Algo que me incomodou nesse livro foi a escrita da autora, mais especificamente seus diálogos. A narrativa em terceira pessoa, como um todo, não é ruim. Apesar de um pouco descritiva demais, em certos momentos, a narrativa flui de forma rápida e leve, com uns bons toques de humor. Entretanto, as falas dos personagens, em sua maioria, soam floreadas demais, como algo que jamais sairia da boca de uma pessoa de verdade, o que me incomodou bastante. Para mim, o melhor de um romance, são diálogos rápidos e que passam a sensação de que estamos lendo uma conversa real, algo que não encontrei nesse livro.

Conheça o Esplendor da Honra na resenha desse romance incrível

A história de Um Amor Para Lady Johanna, por se passar na Inglaterra e Escócia medievais, é recheada de muitas cenas de batalha e disputas políticas, o que me agradou bastante, já que romances com guerreiros das Terras Altas sempre pedem por uma boa dose de ação. A autora também me cativou ao trazer um pouco da rotina diária de um clã escocês e me diverti horrores com a disputa de orgulho entre os dois clãs comandados por Gabriel e o modo como a Johanna encontra um meio de uni-los. Apesar de ter sua boa dose de ação e dramas, com direito a brigas, flechadas, resgastes heroicos e até mesmo lobos ameaçadores, a história de Um Amor Para Lady Johanna também é carregada de bom humor e, claro, romance

Johanna se mete nas mais variadas e hilárias confusões, o que deixou a trama mais cativante e os momentos de paixão e sensualidade do livro ainda melhores. A autora não nos poupa de cenas, bem descritas, de amor e sedução entre os personagens, mas nada exacerbado ao ponto de transformar esse romance de época em um romance erótico. Um Amor Para Lady Johanna ainda traz um ar de mistério e tensão graças ao segredo que a mocinha carrega e que o rei John tanto teme. Com uma mistura tão rica de elementos diferentes que nos fazem esquecer dos clichês da história, Um Amor Para Lady Johanna acabou sendo uma leitura bastante intrigante e cativante, além de deliciosa e rápida


OS PERSONAGENS

Um gigante ponto positivo para Um Amor Para Lady Johanna são seus personagens únicos e cativantes. A começar pelos mocinhos: como não se encantar com o charme do nosso guerreiro escocês, que mescla seu lado rude de líder impiedoso com uma faceta de herói dedicado, que quer proteger a todos? Confesso que Gabriel me irritou um pouco com seu jeito mandão e sua demora em ver que Johanna não era uma boneca de porcelana prestes a se quebrar. Mas o mocinho forte, inteligente e dono de um humor irônico é irresistível. Já Johanna não vai entrar para o meu rol de mocinhas queridinhas, ela é muito sensível e boazinha demais para o meu gosto, mas gostei bastante da personagem. 

Johanna soa bem real se comparada a outras heroínas do gênero, afinal, apesar da sua inteligência e força, ela demora para encontrar seu lugar ao lado de Gabriel e se permitir mostrar para todos que não é a inglesinha tímida e frágil que eles pensam. Até que Johanna mostrasse seu lado empoderado, me irritei um pouco com ela, mas acabei adorando-a conforme ela foi demonstrando sua força ao longo da história. E como casal, Gabriel e Johanna são puro amor: ambos são teimosos e demoraram a perceber que se amavam, contudo, desde cedo demonstravam grande carinho e preocupação um com outro, além de que aprenderam, juntos, a se respeitar e a trabalharem em conjunto.

Um Amor Para Lady Johanna ainda conta com um bom número de personagens secundários incríveis. Meu favorito deles foi irmão da protagonista, o Barão Nicholas, com seu bom humor provocador e sua dedicação em tentar proteger a irmã. Por isso, fiquei bem feliz que o caminho dele, ao longo desse livro, tenha cruzado com o de uma certa mocinha, tão cabeça dura e provocadora como ele - esse casal mereciam um livro só para eles!


A EDIÇÃO

A edição de Um Amor Para Lady Johanna está excelente. A tradução e a diagramação estão boas, e o texto sem erros. Apesar de ter achado o tamanho das letras um pouco pequeno, as páginas cor de creme ajudam a deixar a leitura mais confortável. Eu adoro a capa de Um Amor Para Lady Johanna. Ela é romântica e a moça da foto combina bem com a Johanna descrita.


CONCLUSÕES FINAIS

Os clichês e os diálogos desconfortáveis de Um Amor Para Lady Johanna são superados por uma trama que mistura bem humor, drama, ação e romance. Esse romance de época medieval tem momentos de tensão e batalha, mas entre conflitos e intrigas, encontramos uma história de amor divertida e romântica entre um casal que tinha tudo para dar errado, mas que acaba sendo perfeito um para o outro.

Um Amor Para Lady Johanna não foi tão incrível quanto eu esperava, mas seu guerreiro escocês charmoso e sua mocinha inglesa inteligente e forte me conquistaram profundamente. A leitura não é muito marcante, mas bastante rápida e gostosa, uma boa pedida para uma tarde na cama. Quem gosta de romances de época que provocam risadas e suspiros, e ainda tragam cenas movimentadas e divertidas, Um Amor Para Lady Johanna é boa pedida. Estou curiosa para ler mais obras da autora, claro.

QUOTE FAVORITO

“O homem ao seu lado não tinha asas, mas certamente era um grande guerreiro com sua espada ao lado. E seu nome era Gabriel. Afinal, Deus teria ouvido suas preces?” Pág. 52

Título: Um amor para Lady Johanna
Título original: Saving Grace
Autora: Julie Garwood
Editora: Universo dos Livros
ISBN: 9788550300818
Ano: 2016
Páginas: 400

Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Sinta-se a vontade para expressar a sua opinião, para divulgar o seu site/blog ou para elogiar ou criticar o blog! Lembrando que comentários com conteúdos agressivos, ofensivos ou inadequados serão excluídos.

(Você também pode entrar em contato comigo por e-mail, formulário ou pelas redes sociais. Saiba mais na página "Contato".)