18.7.17

Resenha: O Clube de Leitura de Jane Austen - Karen Joy Fowler


A HISTÓRIA

O clube foi ideia de Jocelyn, uma criadora de cães que nunca se casou, mas adora bancar a casamenteira. Parte da ideia surgiu de seu amor pelos livros de Jane Austen, mas o grande motivo para tornar o clube de leitura real era distrair sua melhor amiga, Sylvia, do seu recente divórcio. E com Sylvia, uma mãe dedicada, aparentemente inabalável, mas cheia de temores, vem sua filha Allegra, uma artista lésbica em seus trinta anos, que faz questão de sempre trazer sua sexualidade a tona. Ao contrário da mãe, Allegra é uma mulher aventureira, apaixonada por fortes emoções, mas que se abala facilmente por elas.

“Cada um de nós tem uma Austen particular.” Pág. 11

Jocelyn também convida Prudie, uma jovem professora de francês apaixonada por Austen, e Bernadette, uma senhora excêntrica e falante. Contudo, a maior surpresa para todas é a presença de Grigg, o único homem do grupo, um jovem calado que nunca sequer leu um livro de Jane Austen. A primeira reunião ocorre na casa de Jocelyn e, como podem imaginar, um grupo com pessoas tão diferentes tem certos estranhamentos. Bernadette parece nunca se cansar de falar. Alguns acham Prudie e suas expressões francesas irritantes, outros se desagradam com as interpretações cínicas e críticas de Allegra. Jocelyn se preocupa que Sylvia esteja apenas fingindo que está bem, e todos se incomodam com a mania de Jocelyn de querer controlar tudo. E, claro, há certo desconforto com a única presença masculina do grupo, ainda mais por aquela ser a primeira vez que Grigg pega em um livro da Austen.

Contudo, os meses se passam e o clube de leitura continua firme e forte, mas envolto em outros acontecimentos que, com seus dramas familiares e românticos, poderiam muito bem estar presentes em um dos livros da Austen. E acaba que a leitura desses romances escritos mais de duzentos anos atrás faz com que os seus membros do clube, Jocelyn, Bernadette, Sylvia, Allegra, Prudie e Grigg, olhem de forma diferente para a própria vida e para si mesmos. Entre segredos, mentiras, paixões secretas, términos tensos, acidentes, fofocas, lágrimas e risadas, e até mesmo um baile chique, novas amizades e amores nascem, velhos desejos voltam a tona, e muito mais.


A LEITURA E OS PERSONAGENS

É difícil falar de O Clube de Leitura de Jane Austen sem dar spoilers. Eu já tinha ouvido o nome desse livro (e do filme adaptado dele) por aí, mas só agora fui conhecer a obra e, não deu outra, me apaixonei. Eu não sabia bem o que esperar do O Clube de Leitura de Jane Austen de Karen Joy Fowler, mas, mesmo assim, fui em muito surpreendida. A trama é construída de forma bastante única, e mistura passado e presente de forma intrigante e deliciosa.

É preciso dizer que O Clube de Leitura de Jane Austen não é sobre o clube em si, mas as pessoas que estão nele. Cada capítulo se passa em um mês, e em cada mês o clube lia um livro da Jane Austen e se reunia na casa de um dos membros. Contudo, cada capítulo foca em um personagem diferente, nos proporcionando, no meio das discussões sobre o livro de Austen da vez, um vislumbre da vida daquele personagem. E é isso o que torna essa obra tão maravilhosa! Cada um dos protagonistas trazem histórias de vida cheias de conflitos mundanos e momentos inusitados. Ao mesmo tempo em que eles soam como qualquer pessoa, o que nos faz nos identificar com eles, os personagens têm personalidades próprias que os torna únicos e interessantes. 

É impossível não se ver, pelo menos um pouco, em Jocelyn, Bernadette, Sylvia, Allegra, Prudie e Grigg. E, como Jane Austen fez com seus personagens, Karen Joy Fowler coloca cada um dos seus protagonistas em um microscópio e, ao retratar momentos da vida de cada um deles, a autora explora a complexidade e a beleza dos relacionamentos humanos, mostrando como, muitas vezes, eles são difíceis e bagunçados, mas são o que fazem a vida valer a pena, no final. A obra também fala bastante sobre expectativas e mudanças, sobre como esperamos sempre determinadas coisas de nós mesmos, e dos outros, e do mundo, mas que muitas vezes as coisas não saem como queríamos ou esperávamos. E, tudo isso está entrelaçado as obras da Jane Austen. Além de discutir os livros, os personagens os comparam com a sua própria vida, se vendo nas histórias que estão lendo - o que cativa ainda mais leitores ávidos, como eu, que já descobriram a muito tempo que a literatura pode estar bem presente e influente na nossa vida. 


Contudo, mesmo tendo amado O Clube de Leitura de Jane Austen, há duas coisas que me incomodaram um pouco. Apesar de ter uma trama tão única e cativante, com momentos surpreendentes e inusitados que nos fazem dar boas risadas, senti que a autora poderia ter se aprofundado mais nas cenas “mais sérias”. A história de vida dos protagonistas são retratadas através de flashbacks e, talvez fosse a intenção da Karen Joy Fowler (impossível dizer), mas isso deu certa superficialidade para a trama como um todo. Para mim, o foco de O Clube de Leitura de Jane Austen é realmente o passado de cada personagem, aquilo que os levou a ser quem são, então por que tratar isso de forma tão rápida e leve? Algumas das situações mostradas são tão tensas e carregadas de certa obscuridade (como um momento de abuso ou descoberta de uma traição), que poderiam ter sido mais aprofundadas, mesmo que isso deixasse a obra um pouco mais carregada e menos divertida.

Outro detalhe que me provocou amor e ódio foi a narração de O Clube de Leitura de Jane Austen. A autora tem uma escrita rápida, pouco descritiva, que foca bastante no “mundo interior” (pensamentos e sentimentos) dos personagens, e carregada de humor. E se, por um lado, isso me agradou bastante, em especial o caráter divertido da narrativa, fiquei intrigada e um pouco irritada quando ao ponto de vista da narração. As histórias de O Clube de Leitura de Jane Austen são contadas em primeira pessoa, como se um membro do próprio grupo estivesse narrando tudo aquilo. Contudo, não fica claro quem seria esse narrador, especialmente porque ele, em vários momentos, se transforma um pouco em um narrador-observador, que entra na cabeça dos personagens e narra momentos da vida íntimos que um outro personagem não poderia saber. E como isso me distraiu um pouco durante a leitura, acabou se tornando um ponto negativo do livro. 


A EDIÇÃO

A edição de O Clube de Leitura de Jane Austen está excelente. O texto não tem qualquer erro, e a tradução é boa. A diagramação não traz muitos detalhes, mas ganha muitos pontos pelo “Guia do Leitor” no final da obra. Com as sinopses dos livros da Austen, assim como opiniões e críticas de pessoas famosas sobre os livros da autora, e até mesmo questões de discussão sobre o livro, o “Guia do Leitor” é um excelente complemento a leitura da obra. Quanto a capa, O Clube de Leitura de Jane Austen ganhou uma perfeita: além de fofa, a ilustração da capa combina com a história, já que cada uma das cadeiras e seus diferentes estilos nos lembram dos protagonistas.


CONCLUSÕES FINAIS

O Clube de Leitura de Jane Austen pode não mudar a vida de ninguém, mas é uma leitura apaixonante e deliciosa. Tanto para quem nunca leu nada da Jane Austen, quanto para quem devorou todos os livros, essa é uma obra cativante e divertida, que mostra como a literatura pode se relacionar horrores com a nossa vida, além de influenciá-la. Com alguns momentos tensos (que poderiam ser aprofundados), mas muitos outros inusitados e divertidos, O Clube de Leitura de Jane Austen se torna uma comédia romântica única, sem os casais e romances previsíveis, mas sim uma narrativa envolvente sobre a dificuldade e beleza dos relacionamentos humanos. 

A obra ainda conta com personagens fofos, com os quais nos identificamos bastante, e cujas personalidades ricas conhecemos profundamente. Apesar de ter me desentendido um pouco com a narrativa, que, embora bem-humorada, tem um narrador não definido, a obra conquistou um lugarzinho no meu coração. O Clube de Leitura de Jane Austen é um livro único e marcante, além de surpreendente e emocionante. Nem preciso dizer que estou bem curiosa para ver o filme adaptado desse livro e para conhecer mais obras da autora. 

QUOTE FAVORITO

Não era culpa de Austen o amor dar errado. Ninguém podia nem mesmo dizer que ela não havia avisado. Suas heroínas se saíam bastante bem, mas sempre havia outros personagens no livro que não tinham final feliz – a Eliza de Brandon em Razão e Sensibilidade; em Orgulho e Preconceito, Charlotte Lucas, Lydia Bennet; em Mansfield Park, Maria Bertram. Era nessas mulheres que era necessário prestar atenção, mas ninguém o fazia.” Pág. 88

Título: O Clube de Leitura de Jane Austen
Título original: The Jane Austen Book Club
Autora: Karen Joy Fowler
Editora: Rocco
ISBN: 9788532530479
Ano: 2017
Páginas: 320
*Esse livro foi uma cortesia da Editora Rocco
Compre: Amazon - Submarino

Comente com o Facebook:

1 comentários:

  1. Eu quase pedi esse livro também, Ana! Mas acabei pegando outro - que nem lembro agora qual foi. Eu adoro a Jane Austen e essa história me chamou muito a atenção.

    Gostei da forma como apresentou todos os personagens e a narrativa. Com certeza esse é um livro que acredito que vou gostar também.
    Já está na lista!!

    Bjs

    http://livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Sinta-se a vontade para expressar a sua opinião, para divulgar o seu site/blog ou para elogiar ou criticar o blog! Lembrando que comentários com conteúdos agressivos, ofensivos ou inadequados serão excluídos.

(Você também pode entrar em contato comigo por e-mail, formulário ou pelas redes sociais. Saiba mais na página "Contato".)