18.7.16

7 clichês de livros que estou cansada de ler


Dizem que nada se cria, tudo se copia. Bem, se pegarmos pela arte, essa máxima é bem verdadeira! E na literatura não é diferente. Ainda mais nos dias de hoje, onde os livros fazem parte de uma indústria milionária e, quando algo faz sucesso, muita gente faz igual. Lembram da febre vampiresca, alguns anos atrás? Diários do Vampiro e Crepúsculo estouraram e muitas obras lançadas nos anos seguintes trouxeram elementos muito parecidos com os dessas duas obras: vampiros, romance adolescente, triângulos amorosos - tanto que histórias assim se tornaram clichê.

Mas o que é isso de clichê afinal? Clichê pode ser definido como "elemento repetitivo e sem originalidade; expressão que peca pela repetição, pelo lugar-comum; banalidade repetida com frequência". Voltando ao exemplo anterior, quantos mil livros, filmes e séries você já viu por aí cuja a trama se resume a: adolescente A se apaixona por adolescente B que é um vampiro? Ou então, quantos livros você já leu em que um adolescente órfão descobre que é especial (talvez um bruxo, como Harry Potter, ou filho de alguém poderoso, como Percy Jacson) ou quantos romances começam com os protagonistas se odiando para apenas se apaixonarem depois?

Histórias assim, com elementos que você já viu em outras mil, são o que mais têm por aí. Contudo, nem sempre o clichê é algo ruim. Afinal, é quase impossível criar algo 100% original e, como já disse nesse post uma vez, o fato de existirem elementos previsíveis em uma história não a torna, necessariamente, um fracasso. Há muitos livros que, apesar de trazerem um ou outro clichê, conseguem construir uma trama única ou inusitada. Contudo, obras que conseguem superar os clichês são um pouco mais difíceis de se achar, o que acaba deixando nas mãos dos leitores livros e mais livros que só trazem mais do mesmo.

E, no post de hoje, resolvi falar um pouco sobre certos elementos da literatura moderna que já deram o que tinham que dar e que precisam ser superados! Conheçam então 7 clichês de livros que eu estou cansada de ler - será que eles também desagradam vocês? Não deixem de comentar depois de lerem o post!


1 - Protagonistas adolescentes e cenários e dramas escolares

Deu certo, para mim, em: Harry Potter, Percy Jacson, na série Academia de Vampiros, na Trilogia O TesteAs Vantagens de Ser Invisível e em muitos outros.
Mas já cansei do clichê porque: setenta por cento, no mínimo, dos livros que li em toda a minha vida trazem protagonistas adolescentes e seus dramas, aventuras e desventuras, que se passam, grande parte, nos corredores e salas das escolas. Sim, parte disso é minha culpa, afinal, eu era adolescente (ou ainda sou, talvez, considera-se adolescente até os 21 ou 24 anos, depende da fonte, e ainda estou nos meus 18) e, claro, eu gostava de livros com protagonistas que estivessem na mesma faixa etária que eu.


Eu entendo a importância de livros voltados para os jovens, é muito bom quando você é adolescente e lê um livro com um personagem que está passando por essa mesma época da vida e todos os conflitos relacionados a ela. Contudo, sinto que os jovens estão tomando conta da literatura e que o mercado não dá mais espaço para tramas com protagonistas mais maduros. Me corrijam se eu estiver errada, claro, mas grande parte dos lançamentos (especialmente de gêneros populares como romance, aventura, fantasia, distopia) raramente possuem protagonistas com mais de 25 anos. E, se por um lado isso permite ao jovem se ver na literatura, isso limita as opções de quem, como eu, já cansou de dramas adolescentes e quer curtir tramas dos seus gêneros favoritos com personagens mais velhos.

2 - Heróis bonzinhos e vilões malucos

Mas já cansei do clichê porque: eu não acredito em puro mal e puro bem. A vida não é preto e branco, onde os heróis e vilões são completamente antagônicos. Tudo mundo é capaz tanto de fazer o bem quanto o mal e, às vezes, de fazer os dois ao mesmo tempo. Talvez aquele herói salve o mundo da destruição, mas trate seus amigos como lixo. Talvez o vilão mate pessoas para atingir seus objetivos, mas salve gatinhos de rua indefesos. Enfim, eu não acredito que possa existir um herói 100% bom, por isso já me cansei de protagonistas super bonzinhos e perfeitinhos salvando o mundo. Ao mesmo tempo, não acredito em vilões completamente malucos e malvados, gosto quando há um sentido do porque o vilão é quem é. Nesse ponto, histórias como a de Game of Thrones me agradam bastante, pois seus personagens conseguem ser, ao mesmo tempo, amáveis e odiáveis, bons e ruins.


3 - Triângulos amorosos

Mas já cansei do clichê porque: está em praticamente todos os romances. Sim, histórias de amor tem mais clichês do que de livros de aventura, ação, fantasia, mas nem todos os clichês de romance são ruins. Eu adoro, por exemplo, quando o casal se odeia no início e, de vez enquanto, gosto quando o mocinho é meio bad boy. Contudo, depois de CrepúsculoInstrumentos Mortais e muitos outros livros, não aguento mais triângulos amorosos. Na maioria das vezes eles soam forçados ou a parte que está divida entre duas pessoas soa indecisa ou simplesmente carente. Triângulos amorosos são um saco e muito previsíveis...


4 - Mocinha insegura e desastrada

Deu certo, para mim, em: livros que a mocinha consegue superar a insegurança, como em Nove Regras a Ignorar Antes de Se ApaixonarVivian Contra o Apocalipse Dorothy Must.
Mas já cansei do clichê porque: é machista e é entediante. Na maioria das vezes, os autores querem passar a imagem de uma 'garota comum', mas acabam nos entregando uma heroína sem personalidade, sem força e dependente dos outros. Ninguém é perfeito, 100% seguro e feliz, sem defeitos. Contudo, mocinhas à lá Bella Swan recheiam a literatura e criam um esteriótipo de sexo frágil que influencia, negativamente, as leitoras. Acho interessante quando as mocinhas conseguem superar sua insegurança e defeitos, não para se tornaram perfeitas, mas sim para se tornarem um pouco mais seguras e com atitude - e para incentivar as leitoras a se tornarem assim também. Mas, infelizmente, na maioria das obras, não é isso que acontece...


5 - O gay descolado e bem humorado

Mas já cansei do clichê porque: é  um esteriótipo chato e limitante. Os personagens gays raramente são os protagonistas da história (algo que precisa ser mudado) e muitas vezes aparecem como aquele amigo espalhafatoso, divertido, que se veste bem e dá conselhos incríveis. Sim, o amigo gay acrescenta leveza na história e é um personagem bom como qualquer outro, mas é tão clichê como o da mocinha insegura e desastrada - em alguns livros dá para engolir, em todos não. Assim como os autores precisam dar mais espaço em suas histórias para as diferentes opções sexuais, eles precisam também trazer personagens diversos e com personalidade, que fogem dos esteriótipos. Pode ter o gay descolado e divertido? Pode sim! Do mesmo jeito que pode ter o gay nerd, o gay hippie, o gay punk e o gay que não se encaixa em nada disso ou em todos ao mesmo tempo!


6 - Histórias de amor em todos os gêneros

Mas já cansei do clichê porque: nem sempre elas são pertinentes. Não me entendam errado, eu sou a louca dos romances! Não tenho vergonha de admitir que amo uma boa história de amor. Contudo, não é importa se é distopia, aventura, ação, suspense, fantasia... Muitos autores sempre tentam enfiar um casal no meio da trama e muitas vezes soa forçado, ou acaba ofuscando o ponto principal do livro. Mesmo amando romances, não acho que eles tem que aparecer em todas as obras. Também acredito que podem existir histórias de amor que não, necessariamente, envolvam um par romântico. Que tal um livro sobre o amor entre amigos, irmãos, entre uma pessoa e seu animal de estimação? Elas são tão boas quanto histórias de amor romântico e são menos clichês!


7 - Séries intermináveis

Deu certo, para mim: nas minhas séries favoritas como As Crônicas das Irmãs BruxasQuarteto de Noivas e Família Bridgerton.
Mas já cansei do clichê porque: nem sempre a história precisa de continuação. Ou então, em vez de mais um ou dois livros, o autor lança mais dez e a essência da trama e dos personagens se perde e cada volume acaba sendo 'mais do mesmo'. Isso tem acontecido principalmente entre as obras mais famosas e me irritado bastante. Algumas séries são incríveis e necessárias, algumas histórias rendem vários volumes, mas outras não. Eu acredito que os autores precisam ter mais discernimento na hora de planejar suas obras para não fazer nós, leitores, sofrermos por séries que nunca acabam ou por volumes que não são tão bons quanto os primeiros...


Bom amores, esse são os 7 clichês de livros que estou cansada de ler! Gostaram do post? Vocês concordam comigo ou não? Comentem aí embaixo!

Comente com o Facebook:

30 comentários:

  1. Oi Ana,

    Adorei sua postagem! Clichês as vezes são tão chatos!! O que me incomoda mesmo é isso aqui ó: Mocinho gosta da mocinha e conquista, depois vivem bem, depois acontece sempre algo pra estragar e eles se separam, ai depois voltam e vivem felizes! Assim, ta tudo lindo e maravilhoso, mas a gente sabe que vai acontecer algo daqui a pouco e eles vão se separar, só para depois se entenderem e voltar a ficar junto. Eu só queria que isso não fosse tão previsível né...

    Beijos Mila
    Daily of Books

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Mila, fico feliz que tenha curtido! E isso acontece muito em romances mesmo, eu também queria que eles fossem mais surpreendentes!

      Excluir
  2. Oi Ana. Você resumiu praticamente tudo o que estou sentindo ultimamente. Como disse em um post, estou numa ressaca literária daquelas e é justamente por sempre ver clichês assim. Achei que fosse porque tenho lido muitos livros nos meses passados, mas na verdade, percebo que poucas histórias tem me impressionado e o saco disso é que fiquei muito desanimada para ler. Meu rendimento esse mês caiu uns 50% porque não sinto nada em relação as histórias. DETESTO livros com triângulos amorosos, series gigantes {tanto que só leio no máximo se tiver quatro livros} e personagens femininas fáceis demais e sem personalidade nenhuma. Foi uma das coisas que eu citei em um post sobre coisas que odeio nos livros. Enfim, adorei a sua lista ate porque ela me fez entender melhor sobre as causas da minha ressaca literária.
    Abraço!
    Leitora Encantada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também passei por uma fase assim recentemente. É bem chato quando todos os livros parecem ter as mesmas histórias...

      Excluir
  3. ja faz um tempão que eu desapeguei desses livros com os protagonistas com algum poder sobrenatural, ficou maçante!

    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, nem todos ficaram maçantes! haha EU ainda curto um bom sobrenatural, mas concordo que os autores precisam variar mais o gênero!

      Excluir
  4. Olá Ana, tudo bem?
    Eu detesto triângulos amorosos, salvo alguns livros que rendeu bem, na maioria das vezes é um porre e sem necessidade. Adorei seu post.
    Bjus
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, fico feliz que gostou! E sim, na maioria das vezes, triângulos amorosos são super chatinhos!

      Excluir
  5. Olá!
    tirando os vilões malucos (que eu curto quando são no estilo pura maldade de Hannibal por exemplo) eu concordo com todos. Mocinhas desastradas e triangulos amorosos me reviram o estomado. As vezes evito de ler certos livros por serem séries sem fim.
    Bjs

    EntreLinhas Fantásticas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai, Hannibal é muito <3 Adoro os vilões, mas eles precisam ser muuuito convincentes! Séries sem fim são mesmo uma tristeza só kk

      Excluir
  6. Hey!!
    Putz, mega concordo! Principalmente quanto as séries intermináveis, não aguento mais! Outro que eu não aguento mais são aqueles romances com finais perfeitos demais, muito longe da realidade!

    Beijos da Luh,
    http://heartbreaker-girls.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nesse ponto sou diferente, gosto de um final feliz bobo kkk Mas o resto do romance tem que surpreender pelo menos um pouquinho rs

      Excluir
  7. Olá, Ana.
    Tenho que concordar com a sua postagem. Certos clichês (talvez até todos), não convencem mesmo. O caso do vilão louco é um clássico. Adoro vilões, mas esses que são ruins pelo simples fato de serem ruins não convencem. Acho que uma construção mais verossimilhante agrada muito mais ao leitor.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de julho. Serão quatro livros e dois vencedores!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, um vilão maluco é sempre muito amor, mas ele precisa ser bem construído para convencer!

      Excluir
  8. Exatamente! Eu simplismente peguei odio desses romances adolescentes super dramaticos em que nada dá certo para a protagonista. Outra coisa que me irrita muito é aquela protagonista boazinha e SUPER coitada, ah dá liscença levanta dai, para de chorar e dê a volta por cima mulher!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Drama demais, seja no livro como um todo ou no personagem, é chatinho mesmo... E também sempre gosto mais de uma mocinha independente e com atitude!

      Excluir
  9. Você acertou em cheio nas suas escolhas de clichê. Excelente post!

    Beijos
    Ruh Dias
    perplexidadesilencio.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Olha concordo com tudo que você falou uns 99%, a maioria dos livros é assim hoje em dia o que pra mim as vezes é chato, nem da vontade de ler o livro por que você já sabe praticamente como vai acabar.
    Ah tem um livro agora Apenas um garoto, da Arqueiro que quebra um desses clichês, fala sobre um menino gay e ele é o protagonista da história.
    Vale a pena conferir.
    Beijos
    neversaynever-believe.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu conheço esse livro e estou louca para lê-lo, parece ser bem diferente mesmo!

      Excluir
  11. Isso da mocinha ser sempre insegura, viver precisando de alguém para protege-la me cansa MUITO! Estamos noutra vibe!

    Gostei muito do blog e do conteúdo, parabéns!
    http://marymicucci.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente kkk Dá sim para ter uma mocinha independente e um cara que não é machista em um romance fofo!

      Excluir
  12. Eu adoro seus posts, me identifico super, você arrasa né.
    Amei as escolhas, eu sou clichê, sempre serei hehe mais a maioria dos livros que li na adolescência não leria mais acho tão bobinho agora, tipo O diário da Princesa.
    Também odeio coisas intermináveis, tem que ter FIM.
    Adorei o post ♥
    www.meninacaprichosa.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, fico feliz que goste dos posts! <3 Eu já li muito livro adolescente, como o Diário da Princesa, e também acho que hj eu não ia curtir tanto...

      Excluir
  13. Oi, Ana!!

    Vou confessar aqui que adoro os clichês!! HAHAHAHA
    Acho que se não gostasse tanto deles, não teria um único romance que seria fã.

    Mas, obviamente, tem horas que a mesma proposta cansa. Então eu mudo.
    Estava lendo só ficção, aí fui para fantasia e agora estou com romances. Depois volto para algum dos gêneros ou então eu pego um suspense para diferenciar...

    Assim eu vou alterando as histórias e não fico tão "cansada" com as mesmas fórmulas de sempre.

    Bjs!!

    http://livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, mas tem romances que conseguem fugir dos clichês e surpreender! E também vou tentando variar nos gêneros para não cansar rs

      Excluir
  14. Ana querida não sei se já te falei mas fico impressionada, admirada e inspirada por você ser tão jovem (18 anos) e já fazer um trabalho tão bom e de qualidade quanto esse aqui do blog. Parabéns viu!!! Mais uma vez li atentamente seu texto e adorei.
    Já tinha pensado sobre esse assunto, mas não de forma Organizada como você expôs nesse post. A definição de clichê só veio agregar valor e informação ao texto. Concordo que nem sempre o clichê é ruim, mas alguns já "cansaram nossa beleza" =(
    Tive minha fase de correr dos livros com dramas adolescentes, mas hoje dei uma relaxada e se a história chamar minha atenção leio.
    Também prefiro histórias onde os personagens são mais humanos e reais, tipo assumem possuir o bem e o mal dentro deles, lutando para que um dos lados prevaleça.
    Nem me fale de Game of Thrones, vi só a primeira temporada. Preciso ver as demais!!!
    Para mim triângulos amorosos só são interessantes quando os "competidores" são igualmente fascinantes, assim ficamos na duvida por quem torcer. Na maioria dos casos um deles é perfeito e o outro um sapo, assim fica previsível e perde a graça.
    Acredito que hoje em dia já temos livros onde os personagens gays são protagonistas. Li 1+1 a matemática do amor (apesar do foco aqui não ser tanto a questão sexual, mas o nascimento do amor puro). Acredito que Apenas um garoto da ed. Arqueiro também seja nesse estilo. Mas entendi suas observações.
    Também sou a louca dos romances e concordo que seria o máximo se outras formas de amor (amigos, familiares, bichos de estimação etc) fossem o foco de histórias bem aceitas pelo mercado editorial.
    Enfim amei a postagem. Beijos

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Aline, fico muito, muito feliz que curta o conteúdo do blog! E sim, já temos vários livros com protagonistas gays, mas infelizmente eles são a minoria ainda! Mas é bom que isso esteja, aos poucos, mudando! E quero muito ler Apenas Um garoto!

      Excluir
  15. Cara, amei muito seu post.
    Não sou muito de ler romances, mas nos que li 99% das vezes a mocinha é insegura e desastrada ¬¬ aliás, é por isso que nem curto romances.
    Triângulo amoroso já é de praxe, né? E o pior é que sabemos desde o começo o que vai acontecer e isso é muito chato!
    Um clichê super comum é o velho "te odeio, então claro que ficaremos juntos no fim" blé, que falta de imaginação haha

    Beijos,
    Kemmy|Duas Leitoras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu adoro romances, mas concordo que isso da mocinha desastrada já cansou! Contudo, eu adoro esse clichê de casal que se odeia no início kkk Vai me entender!

      Excluir

Sinta-se a vontade para expressar a sua opinião, para divulgar o seu site/blog ou para elogiar ou criticar o blog! Lembrando que comentários com conteúdos agressivos, ofensivos ou inadequados serão excluídos.

(Você também pode entrar em contato comigo por e-mail, formulário ou pelas redes sociais. Saiba mais na página "Contato".)