16.2.15

Internautas contra o preconceito: Homofobia


Homofobia: o que é? O que come? Onde vive? Agora, no MLB!

Olá amores! Como estão?

Hoje vamos falar um pouco sobre a homofobia. A palavra em si, significa repulsa ou o preconceito contra a homossexualidade e/ou o homossexual. Mesmo sendo um termo utilizado, ainda tem-se muitas discussões sobre seu uso, devido ao sufixo "fobia", que vem do grego e significa medo/repulsa, dando sentido como medo irracional. Por isso, não se resume o conceito da palavra com o seu significado.
Podemos entender a homofobia como qualquer outra forma de preconceito, como a atitude de colocar qualquer homossexual na condição de inferior, de anormal, baseando-se no heterossexualismo como padrão.
O preconceito, a repulsa e o desrespeito a diferenças formas de expressão sexual e amorosa representam uma ofensa à diversidade humana e às liberdades básicas, garantidas pela Declaração Universal dos Direitos Humanos e pela Constituição Federal.

Todo ser humano, independente do sexo, cor, religião e classe social, tem direito de ser dignamente tratado, e, a fim de buscar sua felicidade, de ter um modo de vida aberto.

A Constituição Federal Brasileira não cita a homofobia diretamente como um crime. Segundo um levantamento do G1, o qual aplicou um questionário aos deputados que assumiram a Câmara neste ano, 50,8% dos Deputados apoiam a criminalização da homofobia, 26,5% são contra e 22,6% não responderam. A Presidente Dilma, afirmou ser a favor da criminalização, alegando ficar triste com os grandes índices de violência praticada no país contra o homossexual. 

No senado, tramita a reforma do Código Penal Brasileiro, que criminaliza a homofobia. Em 2011, o Supremo Tribunal Federal reconheceu a legalidade da união estável entre pessoas do mesmo sexo no Brasil. Claro que foi um grande passo contra a homofobia, porém o assunto foi colocado em pauta por muitos "homofóbicos", e a legalidade da união não conseguiu por fim ou diminuir as violências e o preconceito contra o homossexual.

O Estado de São Paulo, de acordo com a lei Estadual 10948/2011, estabeleceu diferentes formas de punição para diferentes atitudes discriminatórias.

O site Guia de Direitos publicou maneiras de identificar práticas de homofobia. Confiram na íntegra: 
  • o agressor costuma usar palavras ofensivas para se dirigir à vítima ou aos LGBTI como um todo; 
  • muitas vezes o agressor não reconhece seu preconceito e trata as ocorrências de discriminação como brincadeiras; 
  • é comum o agressor fazer uso de ofensas verbais e morais ao se referir às minorias sexuais; 
  • a agressão física ocasionada pela homofobia é comum e envolve desde empurrões até atitudes que causem lesões mais sérias, como o espancamento; 
  • o agressor costuma desprezar todas as formas de comportamento da vítima, considerando-os desviantes da normalidade; 
  • o homofóbico costuma se dirigir à vítima como se esta fosse inferior, nojenta, degradante e fora da normalidade; 
  • é costume do homofóbico a acusação de que as minorias sexuais atentam contra os valores morais e éticos da sociedade; 
  • o agressor costuma ficar mais agressivo ao ver explícitas demonstrações amorosas ou sexuais que fogem ao padrão heteronormativo (por exemplo: mãos dadas, beijos e carícias) 
  • o agressor costuma negar serviços, promoção em cargos empregatícios e tratamento igualitário às vítimas. 
No Estado de SP, você pode denunciar a prática homofóbica discando 100. É fácil, é seguro e anônimo e protege vidas.

Muitos acreditam ser normal a existência do preconceito contra o homossexual. Eu digo: NÃO, NÃO É NORMAL. Quem disse que heterossexualismo é padrão? Claro que tudo que difere causa polêmica, foi assim com as calças para as mulheres, foi assim com a tintura de cabelo, enfim, está na hora de agirmos.

Entre nessa luta!! E lembrem-se:


Texto de Bia e Taty, A Culpa é dos Leitores


Comente com o Facebook:

13 comentários:

  1. Oi Ana!
    Este assunto é muito importante e merece ser divulgado! Não aguento mais ver pessoas sofrendo por causa da intolerância de outros.

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, é um assunto delicado, mas pertinente e que precisa ser discutido! Também não suporto homofobia e preconceito!

      Excluir
  2. Comentário do Netinho Alves, excluído por engano:

    "Oiii, esse é um assunto um tanto delicado de se falar hoje em dia, pois tem aumentado muito o numero de homofóbicos, tanto no brasil quanto em diversos países ai por fora, adorei ver que blogs abordam esse tipo de assunto, amei

    Dá Uma Passadinha Por Lá: http://ospapa-livros.blogspot.com.br/"

    ResponderExcluir
  3. Ana!
    Precisamos mesmo acabar com toda forma de preconceito, não apenas com a homofobia.
    Não se admite mais em pleno século XX!...
    Campanha fantástica.
    Carnaval com leitura E PAZ NO CORAÇÃO!!
    Cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, precisamos acabar com todos os tipos de preconceito!

      Excluir
  4. muita gente acha normal mesmo, mas eu não concordo
    acho triste ver gente sofrendo por coisas assim, e não só por este tipo de preconceito, como também por preconceito com negros e etc...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, temos muitos comportamentos "comuns" que só alimentam ainda mais o preconceito!

      Excluir
  5. A homofobia está tão presente no mundo de hoje. Por mais triste que pareça, até dentro de nossas famílias há pessoas conservadoras que tendem a depreciar a imagem de homossexuais. Isso não é certo. O fato de "não gostar" não é justificativa para ameaçar, depreciar, machucar [física e literalmente] qualquer forma de pessoa, seja pela opção sexual, cor, raça ou religião.

    Rodolfo
    Atributos de Verão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, é triste quando a própria família ataca a pessoa! Sim, as pessoas tem que entender que, independente da sua opinião, você tem que respeitar o outro e jamais agredir alguém por causa de sua cor, religião ou opção sexual!

      Excluir
  6. Acabar com o preconceito, apesar de ideal, é quase uma utopia. Porém isso não significa que tenhamos que desistir. É triste ver pessoas sendo maltratadas por motivos diversos. ]
    Acredito que todo preconceito é causado por superficialidade e ignorância. Talvez uma grande campanha de conscientização fosse capaz de reduzir esse preconceito já enraizado.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de fevereiro. Você escolhe o livro que quer ganhar!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, parece utopia, mas temos que tentar, claro! É muito triste mesmo que pessoas ainda sofram por causa da ignorância alheia!

      Excluir
  7. Oi Ana,
    Essa campanha é super interessante, até por que todo tipo de preconceito é um crime! E esse tipo de manifesto é super importante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, a campanha é muito legal e importante também!

      Excluir

Sinta-se a vontade para expressar a sua opinião, para divulgar o seu site/blog ou para elogiar ou criticar o blog! Lembrando que comentários com conteúdos agressivos, ofensivos ou inadequados serão excluídos.

(Você também pode entrar em contato comigo por e-mail, formulário ou pelas redes sociais. Saiba mais na página "Contato".)