3.1.12

Resenha: Assassin's Creed - Renascença - Oliver Bowden

Disputas de poder, um garoto a procura da vingança e poderosas organizações secretas recheiam Assassin’s Creed – Renascença, um livro épico, que curiosamente foi inspirado em um jogo de sucesso.
Traído pelas famílias que governam as cidades-estado italianas, um jovem embarca em uma jornada épica em busca de vingança. Para erradicar a corrupção e restaurar a honra de sua família, ele irá aprender a Arte dos Assassinos. Ao longo do caminho, Ezio terá de contar com a sabedoria de grandes mentores, como Leonardo da Vinci e Nicolau Maquiavel, sabendo que sua sobrevivência depende inteiramente de sua perícia e habilidade. Para os seus aliados, ele será uma força para trazer a mudança lutando pela liberdade e pela justiça. Para os seus inimigos, ele será uma ameaça que procura destruir os tiranos que oprimem o povo da Itália. Assim começa uma épica história de poder, vingança e conspiração.

Ezio Auditore era um garoto feliz. Vivia na maravilhosa Florença de 1476, vinha de família rica e tinha futuro profissional no ramo bancário. Era bonito, inteligente, engraçado e habilidoso. Sua família o adorava e Cristina, sua grande paixão, correspondia o seu amor. Suas disputas com Vieri de’ Pazzi, sempre acabavam em derrota para o inimigo e ele parecia conquistar tudo o que queria.

Como em qualquer boa historia, de repente a tranquilidade é tomada da vida dos personagens e um período de conflitos começa a se aproximar. Em apenas uma noite Ezio vê todo o seu mundo virar de cabeça para baixo: seu pai e irmãos foram presos, sua casa foi revirada e sua família começa a ser caçada como bandidos. Após uma traição cruel de um amigo da família juntamente com os Pazzi, inimigos declarados dos Auditore, e a execução de seu pai e irmãos, Ezio é obrigado a fugir de Florença com sua mãe e irmã. No caminho ele é confrontado por Vieri de’ Pazzi, mas é salvo por seu tio Mario, que o leva ao seu castelo e começa dar algumas explicações.

Ezio enfim descobre que a antiga disputa entre os Pazzi e os Auditore, é só um reflexo do que as duas famílias representam. Os Pazzi são membros da Ordem dos Templários, fundada após a primeira cruzada, que se tornou uma força de elite dos guerreiros de Deus. Mas com o tempo os templários se afastaram do desejo divino, e sua missão se tornou outra: dominar e controlar o mundo. Diante dessa ameaça surgiu a Ordem dos Assassinos, homens – e mulheres – dedicados a deter os templários com a sua própria vida.

Após perceber a importância de sua família para a Ordem dos Assassinos, Ezio se junta a eles, mas seu objetivo é apenas matar aqueles templários que se ligam a morte de seu pai. Aos poucos, enquanto Ezio vai realizando sua vingança, ele percebe o poder dos Templários e realmente se junta à causa dos Assassinos.

Confesso que esperava que os Assassinos fossem os "maus" da historia, afinal quem não gosta de uma historia de vilões malvados, cruéis e loucos de vez enquanto? Mas o livro não deixou a desejar, com cenas cheias luta, ação e muito, muito sangue. Conspirações, armas secretas e planos mirabolantes também fazem parte da historia. 

Os personagens são bem construídos e detalhados, e muitos deles poderiam ser reais e alguns são realmente são. A escrita do autor é simples e objetiva, mas ele não deixa a desejar detalhes nas cenas de lutas. A historia deixa passar alguns traços de jogos que revelam que Assassin’s Creed é originalmente um game, mas se você não tiver tanta experiência assim no ramo, nem vai reparar. Eu gostei da editora ter deixado à capa igual a do jogo, pois ela ajuda na compreensão e visualização de algumas armas descritas.

Apesar de achar que o final se desenvolveu muito rapidamente, não me decepcionei com o livro e espero a continuação da série. O que mais me encantou na historia foi o fato dela conter personagens reais - como da Vinci, Maquivel e Rodrigo Bórgia (papa Alexandre VI) - que realmente poderiam ter sido como foram descritos. Na realidade, fica difícil saber quais personagens realmente existiram e quais foram criados, e a lista de personagens no final do livro ajuda muito nessa diferenciação, pois os personagens reais estão com data de nascimento e morte. A historia também contem muitas palavras e expressões em latim e espanhol, mas não se preocupem, ao final do livro tem um pequeno dicionário que se mostrou muito útil.

Assassin’s Creed me conquistou logo no inicio, com sua trama tão inteligente e realista, que eu realmente me perguntei se a Ordem dos Templários e dos Assassinos existiu. Este é aquele tipo de livro que contem aventuras extraordinárias, mas com uma pitada de realidade que mexe com as nossas convicções.


Comente com o Facebook:

20 comentários:

  1. Muito bom!!! Tá ai um livro que vou ler!!
    Triste que o principal perca seu pai de maneira tão trágica,mas essa historia da Ordem dos Templários e dos Assassinos é muitíssimo interessante, além dos mentores (imaginei da Vinci sendo meu professor agora).

    Beijo, Laís.

    ResponderExcluir
  2. Esse livro tem cara de ser ótimo, ainda mais depois de ler essa resenha. Deu vontade de ler, não sabia que era uma série...

    http://entrepaginasdelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. UHm... gostei!
    Mais ou menos, mas é interessante!!

    André Luiz
    www.viajandonoslivros.com

    ResponderExcluir
  4. Diria bem interessante o livro... Nunca li nada de game em livro... Nem conheço o jogo! Porém a resenha me lembrou um pouco Game Of Thrones... Acho que leria, mesmo sem ser muito o meu tipo.

    ResponderExcluir
  5. Uau, amei a resenha, adoro livros épicos e sangrentos...rs
    Ele esta na minha estante e será uma das minhas leituras de janeiro.
    Bjos

    Jack
    www.mybooklit.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Ai que delicia de livro!! E que ótima resenha!!
    Agora quero ler!!!
    Parabéns!!

    bjkasss

    ResponderExcluir
  7. Oi Mademoiselle!
    Nunca joguei o game, mas fiquei com vontade de ler o livro porque a história parece ser bem interessante.
    Só fiquei com medo agora porque você comentou que tem bastante batalhas, fiquei com receio de que seja parecido com A Mão Esquerda de Deus, que eu não gostei.
    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  8. Eu to com esse livro aqui e ainda não li, acredita? Mas pretendo ler muito em breve, sua resenha me conquistou! Então vou ler LOGO! :)

    Um beijo,
    Luara - @luuara
    http://estantevertical.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Olá :)
    Comecei e ler este livro e estou adorando *-*

    Meus parabéns pela resenha :)
    Beijos
    ________________
    RIMAS DO PRETO

    ResponderExcluir
  10. Sempre quando eu vejo alguém com um livro na mão, eu dou um jeito de saber qual é o livro, para ver se o livro me interessa ii talls, ai essa semana eu vi um menino lendo esse livro, fiquei admirando a capa e gostei, agora lendo a sua resenha me apaixonei *-*
    Vai para a coleção MÃE EU QUERO!

    ResponderExcluir
  11. Eu estou louca para ler, nunca tinha ouvido falar.
    Mas desde que meu primo chegou aqui em casa e me viciei no jogo, quero muito mesmo .
    Louca pela série *-*

    ResponderExcluir
  12. Vou te dizer que quando vi o título e a capa (sabendo do jogo), achei que fosse um livro para homens. Mas parece ser muito interessante, apesar de sanguento. Gosto de aventuras e uma pitada de mistério e suspense. Além de adorar uma trama criativa e inteligente.
    bjs

    ResponderExcluir
  13. Estou louca pra ler esse livro e não sabia que tinha personagens reais maneiro

    bjos

    ResponderExcluir
  14. capa maneirissima , e resenha muito legal!

    ResponderExcluir
  15. ui fiquei cmo medinho dessa capa rsrs

    ResponderExcluir
  16. ui fiquei cm medinho da capa, mas a resenha é interessante demais!

    ResponderExcluir
  17. Tinha um certo preconceito por já ser um jogo, mas gostei da resenha e acho q me arriscaria a ler embora não seja meu tipo de leitura.

    ResponderExcluir
  18. De certeza será um dos futuros presentes para o meu namorado. ;D

    ResponderExcluir
  19. Já tinha lido ele, e não gostei muito (acho que é por causa da antiguidade do livro), mas gostei da resenha. Gosto muito de livro de games, mas esse foi o único livro que não gostei. Achei meio antigo a era dele. Esperaria mais do livro.
    Se puder colocar meu blog como parceiro, adoraria. Leio sempre as resenhas e notícias daqui.
    http://mundodaleituradelivros.blogspot.com.br/
    Sempre que eu puder, retribuirei a visita. <3
    - Lucas Pettine

    ResponderExcluir
  20. Eu li...reli...reli.
    É perfeito. Não só pela dinâmica do grupo, que é incrível, mas tbm por ter gênios. Leonardo da Vinci...tenho uma paixão tão grande por esse cara 😍😍😍 Maquiavel tbm é incrível.
    É um dos meus livros favoritos.

    ResponderExcluir

Sinta-se a vontade para expressar a sua opinião, para divulgar o seu site/blog ou para elogiar ou criticar o blog! Lembrando que comentários com conteúdos agressivos, ofensivos ou inadequados serão excluídos.

(Você também pode entrar em contato comigo por e-mail, formulário ou pelas redes sociais. Saiba mais na página "Contato".)